Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub

pub

monitor

monitormonitor | n. m.
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

mo·ni·tor |ô|mo·ni·tor |ô|


(latim monitor, -oris, o que lembra, conselheiro)
nome masculino

1. Aquele que dá conselhos, lições, etc.

2. Pessoa encarregada do ensino e da prática de certos desportos (ex.: monitor de ginástica). = INSTRUTOR

3. Pessoa que orienta ou toma conta de um grupo de crianças ou de alunos.

4. Aluno encarregado de uma secção de alunos de classe inferior à sua. = DECURIÃO, PREFEITO

5. Aparelho receptor de um sistema de televisão em circuito fechado.

6. [Informática]   [Informática]  Ecrã de visualização associado a um computador.

7. [Informática]   [Informática]  Programa de controlo que permite assegurar a execução de vários programas que não têm qualquer ligação entre si.

8. [Tecnologia]   [Tecnologia]  Aparelho, dotado geralmente de ecrã, destinado a verificar a qualidade de um sistema, por exemplo, de som ou de imagem.

9. [Medicina]   [Medicina]  Aparelho electrónico que permite o registo permanente dos fenómenos fisiológicos e desencadeia um alarme no momento de perturbações, utilizado sobretudo na reanimação e nas unidades de cuidados intensivos.

10. [Náutica]   [Náutica]  Espécie de navio de guerra de pequeno calado.

11. [Zoologia]   [Zoologia]  Género de répteis sáurios.

pub

Auxiliares de tradução

Traduzir "monitor" para: Espanhol | Francês | Inglês

Esta palavra em blogues

Ver mais

...used slow-scan television incompatible with commercial TV, so it was displayed on a special monitor and a conventional TV camera viewed this monitor

Em Geopedrados

...used slow-scan television incompatible with commercial TV, so it was displayed on a special monitor and a conventional TV camera viewed this monitor

Em Geopedrados

...facilitador social – instrutor de panificação, assistente de educação infantil, auxiliar de manutenção e monitor de alunos..

Em Caderno B

Os smartwatches Galaxy permitem medir a pressão arterial através da aplicação Samsung Health Monitor , que fornece aos utilizadores uma visão mais profunda sobre o

Em Estação Cronográfica

In Hungary, Szabolcs Panyi exposed spy intrigue and murky arms deals. In India, Paranjoy Guha Thakurta probed the ties between business and political interests. In Azerbaijan, Sevinj Vaqifqizi caught vote-rigging on tape. Separated by thousands of miles, these journalists have one thing in common: their governments considered…

Em CRITICA DE MUSICA
Blogues do SAPO

Dúvidas linguísticas


Tenho dúvida em diferenciar "Termo da Oração" e "Função Sintática". Numa mesma página dum livro de Gramática, vi três definições de Sujeito: 1) Sujeito É o TERMO DA ORAÇÃO que concorda em número e pessoa com o verbo; 2) Sujeito é, portanto, o NOME de uma FUNÇÃO SINTÁTICA (...); 3) Sob a ótica da Morfossintaxe, Sujeito é NOME de uma função substantiva (...). Entendo que "termo" seja sinônimo de "vocábulo", logo Termo da Oração deveria ser um "pedaço" da oração composto por uma ou mais palavras, vocábulos. E a Função Sintática deveria ser o papel exercido por essa(s) palavra(s) ("termo da oração") na frase. Exemplificando: "A Gramática é confusa." Penso que morfologicamente, "A" é um artigo, "Gramática", um substantivo e o termo desta oração "A Gramática" possui um papel na frase, isto é, uma Função Sintática a qual denomino Sujeito (por "A Gramática" concordar em número e pessoa com o verbo). Pareço estar totalmente de acordo com a definição 2 e parcialmente com a definição 1. Logo, a definição 1 estaria errada, pois estaríamos chamando de Sujeito um conjunto de PALAVRAS e não a função (sintática) que essas palavras exercem, o que acho estranho, pois é de se esperar que não haja um erro como esse num livro de língua portuguesa. A definição 3 parece a mim mais compreensível, no entanto não compreendo o que é a Morfossintaxe. Enfim, gostaria do CONCEITO de "Termo da Oração", de "Função Sintática" - uma vez que não encontro em livros - e de "Morfossinxtaxe, e de que me corrigissem em algo que tenha errado.
Sendo difícil perceber a totalidade da definição de sujeito a partir do texto que nos transcreveu, é possível, no entanto, dizer que as três sequências de texto apresentadas não são três definições, mas antes três partes da mesma definição, pois parecem completar-se para dar a noção do que é o sujeito de uma frase.

Assim, o sujeito é de facto um dos termos principais de uma oração (devendo entender-se termo como um elemento constituinte) e é a parte da oração com que o verbo concorda (ex.: A gramática é confusa; As gramáticas são confusas), mesmo quando há inversão da ordem canónica da frase (ex.: Confusa é a gramática; Confusas são as gramáticas). Por este motivo, o sujeito desempenha uma função sintáctica importante na frase (devendo entender-se função sintáctica como uma relação gramatical entre os diferentes sintagmas de uma frase), estabelecendo ligações com os outros constituintes frásicos, nomeadamente relações de concordância, mesmo quando não está explícito na frase (ex.: [eu] Fico atento quando [eu] penso que isso é verdade). O sujeito pode ser constituído por apenas uma palavra (ex.: Maria tem grandes encantos; ela é um doce), por um grupo nominal mais ou menos complexo (ex.: A Maria tem grandes encantos; O irmão da Maria é o João; O pai e a mãe do João e da Maria saíram), ou por uma frase (ex.: Quem comete uma infracção está sujeito às consequências; O facto de ele se ter enganado surpreende-me), mas em qualquer um dos casos trata-se de um grupo nominal (ou de uma função substantiva, como é referido na questão, isto é, de uma função desempenhada por um substantivo ou por um conjunto de palavras com valor de substantivo), sendo que qualquer um dos sintagmas acima pode ser pronominalizado por um pronome pessoal sujeito (ex.: Ela tem grandes encantos; Ele é o João; Eles saíram; Ele está sujeito às consequências) ou por um pronome demonstrativo invariável, no caso de frase completiva (ex.: Isso surpreende-me).

Podemos ainda acrescentar que a morfossintaxe é uma parte da gramática ou da descrição linguística que estuda combinadamente a morfologia e a sintaxe (cujas definições poderá encontrar seguindo as hiperligações para o Dicionário Priberam da Língua Portuguesa).




A palavra entreolhares pode ser um substantivo?
O uso de verbos como substantivos insere-se num processo de formação de palavras denominado pelos gramáticos de “derivação imprópria”, pelo qual se formam palavras novas apenas pela mudança da sua categoria gramatical e sem alteração da sua forma.

Sendo assim, o uso de “entreolhar” como substantivo é perfeitamente possível, sendo até bastante frequente em textos de língua portuguesa, como poderá verificar realizando uma pesquisa na Internet.

pub

Palavra do dia

a·di·a·fo·ri·a a·di·a·fo·ri·a


(grego adiaforía, -as, indiferença)
nome feminino

1. [Filosofia]   [Filosofia]  Indiferença originada pela impossibilidade de atingir ou compreender a verdade. = ACATALEPSIA, ADIAFORISMO

2. [Medicina, Psicologia]   [Medicina, Psicologia]  Ausência de resposta a estímulos devido a exposição anterior a esses estímulos.

pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/monitor [consultado em 31-07-2021]