PT
BR
Pesquisar
Definições



mangará

Será que queria dizer mangara?

A forma mangarápode ser [terceira pessoa singular do futuro do indicativo de mangarmangar] ou [nome masculino].

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
mangarámangará
( man·ga·rá

man·ga·rá

)


nome masculino

1. Túbara ou bolbo de que nascem certas plantas.

2. Ponta terminal de inflorescência da bananeira.

etimologiaOrigem etimológica:tupi manga'ra.
mangarmangar
( man·gar

man·gar

)
Conjugação:regular.
Particípio:regular.


verbo transitivo e intransitivo

1. [Informal] [Informal] Fingir seriedade, mentir por brincadeira (ex.: ela só pode está a mangar comigo; eles são uns brincalhões, estão sempre a mangar). = BRINCAR, CAÇOAR, GOZAR

2. [Informal] [Informal] Fazer troça (ex.: mangaram dele por causa do bigode). = CAÇOAR, CHACOTEAR, ESCARNECER, GOZAR, MOTEJAR, TROÇAR, ZOMBAR

3. [Portugal: Minho] [Portugal: Minho] Enfiar o cabo (na ferramenta). = ENCABAR

4. [Brasil] [Brasil] Mendigar; solicitar.

5. [Brasil: Sul] [Brasil: Sul] Ser lento. = DEMORAR, REMANCHAR

etimologiaOrigem etimológica:origem controversa, talvez do romani mangar, pedir, mendigar.

Anagramas



Dúvidas linguísticas



Gostaria de saber o porque se usa tanto apartir de ou concerteza sendo que o correto é a partir de e com certeza ?
Este fenómeno acontece frequentemente com locuções muito usuais em que os utilizadores da língua têm dificuldades em identificar as fronteiras das palavras, o que tem como consequência erros ortográficos como apartir de (em vez de a partir de), concerteza (em vez de com certeza) ou derrepente (em vez de de repente).



Será que me poderiam ajudar a perceber qual é o origem etimológica mais provável da palavra (apelido) Malafaia?
No Dicionário Onomástico Etimológico da Língua Portuguesa (3.ª ed., Lisboa: Livros Horizonte, 3 vol., 2003), de José Pedro Machado, regista-se a hipótese de o apelido Malafaia poder estar relacionado com o topónimo Malafaia (concelho de Arruda dos Vinhos, distrito de Lisboa); este último, por sua vez, é de origem obscura.