Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub

pub

jage

Palavra não encontrada. Se procurava uma das palavras seguintes, clique nela para consultar a sua definição.
gate
Bagé (norma brasileira)
Jane (norma brasileira)
jate (norma brasileira)
javé (norma brasileira)
Magé (norma brasileira)

Caso a palavra que procura não seja nenhuma das apresentadas acima, sugira-nos a sua inclusão no dicionário.
pub

Dúvidas linguísticas


Qual o significado e origem da locução latina "et al", e como deve ser lida?
A abreviatura et al., redução da expressão latina et alii que significa literalmente “e outros”, é usada em referências bibliográficas para indicar que uma obra tem outros autores para além dos que são explicitamente nomeados (ex.: Maria Helena Mira MATEUS et al., Gramática da Língua Portuguesa, Lisboa: Editorial Caminho, 5.ª ed., 2003; Maria Helena Mira MATEUS, Ana Maria BRITO, Inês DUARTE, Isabel Hub FARIA et al., Gramática da Língua Portuguesa, Lisboa: Editorial Caminho, 5.ª ed., 2003; refira-se que a obra citada tem 9 autores).
A leitura desta abreviatura deve corresponder à forma por extenso (et alii), dado que às abreviaturas não corresponde uma leitura abreviada, mas a leitura daquilo que representam (por exemplo, à 5.ª ed. corresponderá a leitura quinta edição).




Uma dúvida que tenho é sobre a expressão "um outro". No Word, o corretor ortográfico sempre interfere quando a utilizo, dizendo-me para substituí-la por apenas "outro". É errada essa expressão?
Relativamente à expressão "um outro" (ex.: é preciso ver a questão sob um outro prisma) que o seu corrector do Word assinala como erro, sugerindo a substituição por apenas “outro”, trata-se antes de um caso de redundância, do foro da estilística. Estamos perante a sequência de duas classes gramaticais com o mesmo valor indefinido, ou seja, ambas deixam indeterminada uma identidade em particular, pelo que a primeira, mas não a segunda, pode ser omitida sem perda de significado (ex.: é preciso ver a questão sob outro prisma). Nem sempre estes casos de redundância são sentidos como erros por todos os falantes, sobretudo quando não interferem com a clareza do discurso ou quando visam marcar determinada ênfase, pelo que, em última instância, o seu uso depende da sensibilidade linguística de cada falante.

Palavra do dia

pa·ra·lip·se pa·ra·lip·se


(grego paráleipsis, -eos, negligência, esquecimento, omissão)
nome feminino

[Retórica]   [Retórica]  Figura de retórica pela qual se fixa a atenção num assunto ou objecto, fingindo não se ocupar dele. = PRETERIÇÃO

pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/jage [consultado em 29-07-2021]