Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub

pub

galão

galãogalão | n. m.
galãogalão | n. m.
galãogalão | n. m.
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

ga·lão ga·lão 1


(francês galon)
nome masculino

1. Fita estreita de tecido bordado ou de fios entrançados, usada para guarnecer. = TRANÇA

2. Tecido forte em forma de fita.

3. Distintivo, geralmente dourado, na manga ou no boné de uniformes ou fardas.

4. [Marinha]   [Marinha]  Listão no costado do navio.


puxar pelos galões
Mostrar posição hierárquica, poder ou autoridade.


ga·lão ga·lão 2


(inglês gallon)
nome masculino

1. [Metrologia]   [Metrologia]  Medida de capacidade para sólidos e líquidos, usada em países anglo-saxónicos com equivalências variáveis.

2. Recipiente para armazenar líquidos (ex.: água de galão).

3. [Portugal]   [Portugal]  Copo de café com leite.

4. Jacto desordenado do primeiro líquido que sai pelo gargalo.


galão americano
Medida de capacidade para sólidos e líquidos usada nos Estados Unidos da América, equivalente a 3,78 litros.

galão imperial
Medida de capacidade para sólidos e líquidos usada na Grã-Bretanha, equivalente a 4,54 litros.


ga·lão ga·lão 3


(galo + -ão)
nome masculino

1. Galo grande.

2. Salto ou corcovo repentino do cavalo.

3. [Hipismo]   [Hipismo]  Medida de passada do cavalo a galope.

pub

Auxiliares de tradução

Traduzir "galão" para: Espanhol | Francês | Inglês

Parecidas

Palavras vizinhas

Anagramas

Esta palavra no dicionário

Ver mais

Esta palavra em blogues

Ver mais
Blogues do SAPO

Esta palavra no Twitter

Dúvidas linguísticas


Estou em dúvida quanto a acentuação gráfica das seguintes palavras: côa (verbo) e coa. Gostaria de saber porque uma é acentuada e a outra não e seus respectivos significados. Gostaria também de outros dois exemplos semelhantes, podem ser paroxítonas.
Na ortografia anterior ao Acordo Ortográfico de 1990, nomeadamente segundo o Acordo Ortográfico de 1945, para o português europeu e segundo o Formulário Ortográfico de 1943, para o Brasil, as palavras com vogal tónica fechada homógrafas de palavras sem acentuação própria devem ser grafadas com acento circunflexo.

Assim, a palavra côa (flexão do verbo coar e nome feminino) deve escrever-se com acento circunflexo para se distinguir da contracção coa (contracção, hoje em dia pouco usual, da preposição com e do artigo definido ou pronome demonstrativo a). Esta regra aplica-se também, por exemplo, aos casos dos pares de palavras pêlo / pelo, pêra / pera e pôr / por.

As "palavras sem acentuação própria" referidas nestes textos legais correspondem geralmente a palavras gramaticais (como preposições ou contracções), que se considera serem átonas e integrarem fonologicamente a palavra que se segue (ou que antecede). Este critério parece ser deficiente, uma vez que algumas destas palavras podem ter acentuação própria (é o caso do par formado pelo advérbio e conjunção como e pela forma como do verbo comer, excluído desta regra pelo texto do Acordo Ortográfico).

A aplicação do Acordo Ortográfico de 1990, nomeadamente na Base IX, 9.º, muda estes casos, retirando-lhes o acento gráfico (à excepção do caso de pôr, que mantém o acento). Assim, deixa de haver distinção gráfica entre para e pára, pelo e pêlo, pêra e pera, etc.

Esta alteração ortográfica também se aplica a um topónimo como Foz Côa.




Água é uma palavra grave ou esdrúxula? Ou pode ser as duas coisas conforme se considere -ua um hiato ou um ditongo?
Esta questão, como muitas outras dúvidas linguísticas, não nos permite uma resposta peremptória.

Sobre a divisão silábica para translineação, as vogais -u- e -a- em água são indivisíveis, pois, por convenção, "gu e qu, em que o u se pronuncia, nunca se separam da vogal ou ditongo imediato" (ver Base XLVIII, 5º. do Acordo Ortográfico de 1945 ou Base XX, 5º. do Acordo Ortográfico de 1990).

Do ponto de vista estritamente fonético, porém, será uma palavra grave ou paroxítona se o -u- for pronunciado como semivogal e será esdrúxula ou proparoxítona se o -u- for pronunciado como vogal.

Do ponto de vista ortográfico, a palavra água é considerada uma palavra esdrúxula ou proparoxítona, pois a sílaba tónica é seguida de um ditongo crescente (isto é, semivogal seguida de vogal, água), que, ortograficamente, não constitui uma só sílaba mas duas.

Rebelo Gonçalves, no seu Tratado de Ortografia da Língua Portuguesa (Coimbra, Atlântida - Livraria Editora, 1947, p.198), chama “paroxítono perfeito” a formas como trilingue [em que o -u- não se lê] por oposição a trilíngue [em que o -u- se lê]; a palavra água seria então um paroxítono imperfeito, tal como trilíngue, pois a sua estrutura (vogal acentuada + consoante + ditongo crescente) não corresponde ao padrão habitual das palavras graves (vogal acentuada + consoante + vogal ou ditongo decrescente). No entanto, segundo o texto legal que regula a ortografia portuguesa, isto é, o Acordo Ortográfico de 1945, não é possível explicar a acentuação da palavra água ou de outras palavras com contextos semelhantes (ex.: exíguo, língua, régua) se elas não forem consideradas palavras esdrúxulas ou proparoxítonas. É de notar, no entanto, que o texto do Acordo não exemplifica com contextos semelhantes ao de água, mas o referido Tratado de Ortografia da Língua Portuguesa, de Rebelo Gonçalves, considerado mesmo pelo seu autor “o esclarecimento, se não a defesa, de diversas bases do Acordo Ortográfico”, inclui (p. 152) exemplos com o mesmo contexto de água, entre outros, considerando que “levam acento agudo, tal como os proparoxítonos integrados na norma anterior, as palavras que, tendo na sílaba tónica a [ex. álea, álveo, mágoa, vácuo], e [ex. enciclopédia, etéreo, névoa, réquie, prélio] ou o [ex. glória, opróbrio, nódoa] abertos, i [ex. iníqua, lírio, longínqua, níveo, quírie] ou u [ex. argúcia, antúrio, denúncia], ou então ditongo oral iniciado por vogal aberta [ex. náusea, tiróideo], apresentam encontros vocálicos postónicos [ex. álea, névoa, glória, iníqua, denúncia, náusea] que praticamente se consideram como ditongos crescentes (ea, eo, ia, ie, io, oa, oe, ua, ue, uo, etc.), embora em muitos casos possam formar teoricamente duas sílabas [...]”. No texto citado, por ser um pouco técnico, introduzimos o sublinhado e os exemplos.

O texto do Acordo Ortográfico de 1990 não altera nada em relação a esta questão, mas designa (ver Base XI, 1.º, alínea b) palavras como exíguo ou língua como "proparoxítonas aparentes" (isto é, palavras esdrúxulas aparentes).

pub

Palavra do dia

nhur·ro nhur·ro


(origem obscura)
adjectivo e nome masculino
adjetivo e nome masculino

1. [Portugal, Informal, Depreciativo]   [Portugal, Informal, Depreciativo]  Que ou o que é pouco inteligente. = BURROESPERTO

2. [Portugal, Informal, Depreciativo]   [Portugal, Informal, Depreciativo]  Que ou o que é muito teimoso. = CABEÇUDO, TURRÃO

nome masculino

3. [Antigo, Regional]   [Antigo, Portugal: Regionalismo]  Pataco falso.

pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/gal%C3%A3o [consultado em 19-06-2021]