PT
BR
Pesquisar
Definições



fruteira

A forma fruteirapode ser [feminino singular de fruteirofruteiro] ou [nome feminino].

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
fruteirafruteira
( fru·tei·ra

fru·tei·ra

)
Imagem

Prato, cestinho, etc., em que se guarda ou se leva a fruta à mesa.


nome feminino

1. Mulher que vende fruta.

2. Prato, cestinho, etc., em que se guarda ou se leva a fruta à mesa.Imagem = FRUTEIRO

3. Despensa onde se conserva a fruta.

4. [Botânica] [Botânica] Árvore que dá frutos (ex.: polinização das fruteiras ocorre sobretudo através do vento ou dos insectos).

5. [Botânica] [Botânica] Nome de várias plantas do Brasil.

etimologiaOrigem etimológica:fruta + -eira.
fruteirofruteiro
( fru·tei·ro

fru·tei·ro

)
Imagem

Recipiente em que se guarda ou se leva a fruta à mesa.


nome masculino

1. Homem que vende fruta.

2. Recipiente em que se guarda ou se leva a fruta à mesa.Imagem = FRUTEIRA


adjectivoadjetivo

3. Frutífero.

Auxiliares de tradução

Traduzir "fruteira" para: Espanhol Francês Inglês

Esta palavra no dicionário



Dúvidas linguísticas


Qual a forma correcta de pronúncia da palavra menu : "ménu" ou "menú"?
Na questão colocada, não está em causa a acentuação (a palavra é sempre acentuada na última sílaba: menu), mas a qualidade da vogal. Por exemplo, uma vogal que corresponde à letra e pode corresponder ao som [È], como em fé, ao som [e], como em dedo, ao som [i], como em de ou medicina, ou ainda ao som [á], como por vezes em coelho.

No português, como regra geral (com muitas excepções), as vogais que não pertencem a uma sílaba tónica são elevadas. Por exemplo, no caso da vogal e nas palavras génio e genial, o som [È] (vogal mais baixa) da palavra nio (com acento tónico em ) passa a pronunciar-se [i] (vogal mais alta) em genial pois a sílaba tónica passou a ser a última genial.

Esta regra geral aplica-se a menu e aí, como a sílaba tónica é nu, a sílaba me pode pronunciar-se [mi]nu, como em de ou medicina, (e é esta a pronúncia registada no Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea, da Academia da Ciências/Verbo e, posteriormente, no Grande Dicionário Língua Portuguesa, da Porto Editora). A palavra menu, apesar de já ser usada correntemente em português, é de origem francesa, sendo pronunciada com [i] também nessa língua. Desta forma, não há então motivo fonológico ou etimológico para se pronunciar menu com é aberto.




É certo dizer mais grande?
A construção comparativa mais grande (ex.: *Esta casa é mais grande) ou mais grande (do) que (ex.: *O João é mais grande do que o Pedro) está incorrecta, como indica o asterisco. Segundo afirmam Celso Cunha e Lindley Cintra na Nova Gramática do Português Contemporâneo (Lisboa, Edições João Sá da Costa, 14.ª ed., 1998, p. 262), tal construção só se considera correcta quando é usada para confrontar duas qualidades do mesmo elemento (ex.: O livro é mais grande que largo; Eles são mais grandes que gordos).

Em português, o comparativo de superioridade dos adjectivos (aquele que exprime que um elemento da comparação possui uma qualidade em grau superior ao outro) forma-se, geralmente, através da anteposição do advérbio mais e da posposição da locução conjuntiva do que ou da conjunção que ao adjectivo (ex.: Ele é mais velho do que eu; O lápis é mais claro que o teu). Alguns adjectivos, porém, apresentam um comparativo irregular. É o caso de grande, que forma o comparativo de superioridade maior (ex.: O João é maior que o Pedro).