Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub
pub

francesinha

francesinhafrancesinha | n. f.
derivação fem. sing. de francêsfrancês
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

fran·ce·si·nha fran·ce·si·nha


(feminino de francesinho, diminutivo de francês)
nome feminino

[Culinária]   [Culinária]  Sandes feita de carnes variadas (fiambre, linguiça, salsicha fresca, etc.) entre fatias de pão de forma, queijo no topo e molho especial, gratinada no forno.Ver imagem


fran·cês fran·cês


(França, topónimo + -ês)
nome masculino

1. Natural, habitante ou cidadão de França, país europeu.

2. [Linguística]   [Lingüística]   [Linguística]  Língua românica falada pelos franceses e língua oficial também da Bélgica, do Benim, do Burquina Faso, do Burúndi, dos Camarões, do Canadá, do Chade, das Comores, da Costa do Marfim, do Jibuti, de França, do Gabão, da Guiné Equatorial, do Haiti, do Luxemburgo, de Madagáscar, do Mali, do Mónaco, do Níger, da República Centro-Africana, da República da Guiné, da República Democrática do Congo, da República do Congo, do Ruanda, do Senegal, das Seicheles, da Suíça, do Togo e de Vanuatu.

adjectivo
adjetivo

3. Relativo a França.

4. [Linguística]   [Lingüística]   [Linguística]  Relativo ao francês enquanto sistema linguístico.

5. [Depreciativo]   [Depreciativo]  Com aparências amáveis. = FALSO, FINGIDO


à francesa
Sem dizer adeus; sem se despedir (ex.: sair à francesa).

Feminino: francesa. Plural: franceses.Feminino: francesa. Plural: franceses.
pub

Parecidas

Esta palavra em blogues

Ver mais

francesinha da Regaleira, aos tascos da Travessa dos Congregados, ao clima tedyboyesco à volta da...

Em O funcionamento de <em>certas</em> coisas

Doses Tempo Preparação 2 Pessoas 45 Minutos Tempo Cozedura 45 Minutos Ingredientes 6 fatias de pão de forma 8 fatias de queijo 2 bifes de vaca pequenos 2 salsichas frescas 2 linguiças 2 fatias de fiambre Sal e pimenta q.b. Para o molho; 1 cebola 4 dl de cerveja 3 colheres (sopa) de polpa de tomate 0,5 dl de brandy 0,5 …

Em VISEU, terra de Viriato.

Festa Grandes fotos, para onde quer que se aponte Com uma enorme francesinha a aconchegar o estômago, sigo pela N203 rumo aos limites do Parque Nacional Peneda-Gerês..

Em Lisboa Bike

Nb: plano para o jantar: acordar a tempo de comprar uma francesinha no café Luso..

Em Don Vivo

Já tínhamos saudades de ter gente cá em casa, embora cumprindo distanciamento social e usando máscara. Recebemos o FC Porto da Depressão ( https://twitter.com/porto_depre ) para uma conversa simpática sobre humor, futebol e o Manafá. E o Marega. E os puros, os antis e a malta que bloqueou o moço nas redes sociais. Ai espera…

Em aculpaedocavani.porta19.com
Blogues do SAPO

Dúvidas linguísticas


Numeração ordinal: numa série de dois mil e trezentos blocos, que lugar ocupa o último bloco? Será o dumilésimo tricentésimo lugar?
A numeração ordinal a partir de 2000 utiliza frequentemente numerais cardinais para quantificar os milésimos (2000º = dois milésimo, 3000ª = três milésima, 11000º = onze milésimo). Adicionalmente, é também possível, como afirma Evanildo BECHARA em Moderna Gramática Portuguesa (Rio de Janeiro: Lucerna, 2002, pp. 206-209), formar estes numerais utilizando ordinais para quantificar os milésimos, se se tratar de um número "redondo", isto é, sem outro algarismo além do zero nas unidades, dezenas e centenas (2000º = segundo milésimo, 3000ª = terceira milésima, 11000º = décimo primeiro milésimo).

Não obstante, o Dicionário Houaiss regista alguns numerais ordinais sintéticos relativos a números acima de 1999, utilizando cultismos formados a partir de prefixos latinos: 2000º = bismilésimo, 3000º = termilésimo, 4000º = quatermilésimo, 5000º = quinquiesmilésimo, 6000º = sexiesmilésimo, 7000º = septiesmilésimo, 8000º = octiesmilésimo, 9000º = noviesmilésimo, 10000º = deciesmilésimo. Para todos estes numerais, o dicionário observa que são usualmente substituídos pela locução com o numeral cardinal seguido de milésimo (segundo milésimo, terceiro milésimo, quarto milésimo, quinto milésimo, sexto milésimo, sétimo milésimo, oitavo milésimo, nono milésimo, décimo milésimo).

As indicações acima são válidas também para os ordinais correspondentes a milhões (2000000º = dois milionésimo ou segundo milionésimo, 3000000ª = três milionésima ou terceira milionésima, 11000000º = onze milionésimo ou décimo primeiro milionésimo).

Especificamente sobre o numeral ordinal correspondente ao número 2300 poderá então ser uma de quatro hipóteses (uma vez que o numeral ordinal correspondente a 300 pode, por sua vez, corresponder a tricentésimo ou a trecentésimo): dois milésimo tricentésimo, dois milésimo trecentésimo, bismilésimo tricentésimo ou bismilésimo trecentésimo.
A palavra dumilésimo não se encontra registada em nenhum dicionário consultado, e resulta de uma analogia com ducentésimo, o ordinal correspondente à posição 200, que deriva do latim ducenti "duzentos".




Colibri diz-se: Culibri? ou Colibri (com o som do -o- aberto)? Li que a sílaba acentuada é a última? Sendo aguda, que som tem a sílaba Co-? E porquê, ou seja qual é a regra para a pronunciação desta palavra?
Na questão colocada, está em causa a qualidade da vogal de uma sílaba átona, e não a sua acentuação (a palavra é sempre acentuada na última sílaba: colibri).

A letra o pode corresponder ao som [o], como em avô ou dor, ao som [ɔ], como em avó ou corda, ou ao som [u], como em comida ou carro.

No português europeu, como regra geral (com muitas excepções), as vogais que não pertencem a uma sílaba tónica são elevadas. Por exemplo, no caso da vogal o das palavras corda e cordão, o som [ɔ] (vogal mais baixa) da palavra corda (com acento tónico em cor) passa a pronunciar-se [u] (vogal mais alta) em cordão pois a sílaba tónica passou a ser a última cordão. Esta regra geral pode aplicar-se a colibri (como a sílaba tónica é bri, a sílaba co- pode pronunciar-se [ku]), mas no caso desta palavra, há informação lexical, isto é, relativa à própria palavra e não às regras mais gerais da língua, que faz com que, por motivos etimológicos ou outros, a maioria dos falantes pronuncie [kɔ]libri. Esta é então também a pronúncia registada no Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea, da Academia da Ciências/Verbo e, posteriormente, no Grande Dicionário Língua Portuguesa, da Porto Editora.

pub

Palavra do dia

po·da·gra po·da·gra


(latim podagra, -ae)
nome feminino

[Medicina]   [Medicina]  Doença articular decorrente do excesso de ácido úrico, que provoca inflamação dolorosa, em especial nos pés e é geralmente acompanhada de inchaço; gota nos pés.

pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/francesinha [consultado em 17-09-2021]