PT
BR
Pesquisar
Definições



estigma

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
estigmaestigma
( es·tig·ma

es·tig·ma

)
Imagem

BotânicaBotânica

Abertura superior do pistilo por onde entra o pólen.


nome masculino

1. Marca ou cicatriz perdurável.

2. Marca infamante feita com ferro em brasa. = FERRETE

3. [Figurado] [Figurado] Facto negativo na reputação; nota de infâmia. = LABÉU, MÁCULA, MANCHA

4. [Botânica] [Botânica] Abertura superior do pistilo por onde entra o pólen.Imagem

5. [Entomologia] [Entomologia] Orifício lateral da traqueia dos insectos.

6. [Religião] [Religião] Cada uma das feridas que alegadamente surgiram em alguns santos católicos, semelhantes às chagas de Jesus Cristo crucificado. (Mais usado no plural.)

etimologiaOrigem etimológica:latim stigma, -atis, do grego stígma, -atos, picada, marca com ferro em brasa, tatuagem, mancha.

Auxiliares de tradução

Traduzir "estigma" para: Espanhol Francês Inglês

Anagramas



Dúvidas linguísticas



Qual a forma correcta: frequência do quarto ou frequência no quarto ano?
O substantivo frequência é geralmente seguido da preposição de (ou das suas contracções), como indica o Dicionário de Regimes de Substantivos e Adjectivos (25.ª ed., São Paulo: Globo, 2000), de Francisco Fernandes, e como atestam pesquisas efectuadas em corpora e em motores de busca da Internet.



Qual destas frases está correcta: «Ele assegurou-me que viria» ou «Ele assegurou-me de que viria»? Li que o verbo "assegurar" é regido pela preposição "de" quando é conjugado pronominalmente; no entanto, só me soa bem dessa forma quando ele é conjugado reflexivamente, como em "Eles asseguraram-se de que não eram seguidos". Afinal, como é que é? Obrigada.
Os dicionários que registam as regências verbais, como o Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa ou o Dicionário sintáctico de verbos portugueses, estipulam que o verbo assegurar é regido pela preposição de apenas quando usado como pronominal (ex.: quando saiu de casa assegurou-se de que as janelas estavam fechadas). Para além do uso pronominal, o verbo assegurar pode ainda ser transitivo directo ou bitransitivo, isto é, seleccionar complementos não regidos por preposição (ex.: os testes assegurariam que o programa iria funcionar sem problemas; o filho assegurou-lhe que iria estudar muito).

Este uso preposicionado do verbo assegurar na acepção pronominal nem sempre é respeitado, havendo uma tendência generalizada para a omissão da preposição (ex.: quando saiu de casa assegurou-se que as janelas estavam fechadas). O fenómeno de elisão da preposição de como iniciadora de complementos com frases finitas não se cinge ao verbo assegurar, acontecendo também com outros verbos, como por exemplo aperceber (ex.: não se apercebeu [de] que estava a chover antes de sair de casa) ou esquecer (ex.: esquecera-se [de] que havia greve dos transportes públicos).