PT
BR
Pesquisar
Definições



estalada

A forma estaladapode ser [feminino singular de estaladoestalado], [feminino singular particípio passado de estalarestalar] ou [nome feminino].

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
estaladaestalada
( es·ta·la·da

es·ta·la·da

)


nome feminino

1. Ruído do que estala.

2. [Figurado] [Figurado] Discussão acalorada, por vezes com pancadaria. = BRIGA, ESCÂNDALO

3. Pancada dada na face com a mão aberta. = BOFETADA, BOFETÃO, ESTALO, TABEFE, TAPA

etimologiaOrigem etimológica:estalo + -ada.
estalarestalar
( es·ta·lar

es·ta·lar

)
Conjugação:regular.
Particípio:regular.


verbo intransitivo

1. Fender-se ou abrir-se com certo ruído mais ou menos forte.

2. Estourar; rebentar.

3. Manifestar-se subitamente.


verbo transitivo

4. Dar estalidos.

5. Ter um grande ataque ou acesso de alguma coisa (ex.: estalar de riso, estalar de dor).

estaladoestalado
( es·ta·la·do

es·ta·la·do

)


adjectivoadjetivo

Que estalou; rebentado; fendido.

Auxiliares de tradução

Traduzir "estalada" para: Espanhol Francês Inglês

Anagramas



Dúvidas linguísticas



Como se classifica gramaticalmente a forma levemo-lo?
Gramaticalmente, levemo-lo corresponde a uma forma do verbo levar na primeira pessoa do plural do imperativo (ex.: amigos, levemos isto daqui já), seguido do pronome átono o, que assume a forma -lo por estar a seguir a uma forma verbal terminada num -s (que desaparece: levemos + o = levemo-lo).

A forma levemos, isoladamente, poderá corresponder também ao presente do conjuntivo (ex.: é preciso que levemos isto daqui), mas, como tem o pronome átono em posição enclítica (depois do verbo), não corresponde a esse tempo, pois o presente do conjuntivo é normalmente antecedido da conjunção que, com propriedades de atracção do pronome átono (ex.: é preciso que o levemos daqui), não sendo considerada gramatical uma construção proclítica nesse caso (ex.: *é preciso que levemo-lo daqui).




Escreve-se pôr do sol ou pôr-do-sol? E qual o plural?
Os dicionários e vocabulários de língua portuguesa não são unânimes no que respeita à grafia de pôr do Sol/pôr-do-sol, pois se há uns, como o Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea (Academia das Ciências de Lisboa/Verbo, 2001), que registam a forma hifenizada pôr-do-sol, outros há, como o Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa (edição brasileira da Editora Objetiva, 2001; edição portuguesa do Círculo de Leitores, 2002), que preferem o registo da locução substantiva pôr do Sol (o Dicionário Houaiss não maiusculiza sol, mas, como se trata do astro propriamente dito, a utilização da maiúscula é necessária). Este último dicionário justifica a preferência pela locução com base no facto de o pôr ser um fenómeno astronómico comum a vários astros e não exclusivo do Sol, e também porque nenhum dicionário regista a correspondente palavra hifenizada nascer-do-sol. Este argumento parece fazer algum sentido, especialmente se considerarmos que construções como do pôr ao nascer do Sol não permitem a utilização do hífen.

Assim sendo, e uma vez que ambas as variantes se encontram registadas em obras lexicográficas de língua portuguesa, poderá optar por qualquer uma das duas formas, não devendo esquecer que num mesmo texto deverá manter a mesma opção, por uma questão de coerência.

O plural deverá ser pores do Sol ou pores-do-sol.