Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub

pub
espelhoespelho | s. m.
1ª pess. sing. pres. ind. de espelharespelhar
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

es·pe·lho |â| ou |ê| es·pe·lho |ê|
(latim speculum, -i)
nome masculino

1. Objecto de vidro ou de metal polido que reproduz nitidamente as imagens que o defrontam.Ver imagem

2. Qualquer superfície lisa, que reflecte a imagem dos objectos.

3. [Figurado]   [Figurado]  O que revela ou reproduz.

4. Coisa digna de se imitar; exemplo, modelo.

5. Superfície tersa.

6. [Técnica]   [Técnica]  Chapa exterior de fechadura.

7. [Hipismo]   [Hipismo]  Remoinho no peito dos equídeos.

8. Ornamento oval de uma moldura.

9. [Armamento]   [Armamento]  Plano da boca de um canhão de artilharia.

10. [Carpintaria]   [Carpintaria]  Tábua que fica emoldurada na frente de uma porta.

11. [Carpintaria]   [Carpintaria]  Face anterior de uma gaveta.

12. [Construção]   [Construção]  Parte anterior de um degrau.

13. [Música]   [Música]  Abertura no tampo superior de certos instrumentos de corda.

14. [Música]   [Música]  Parte do braço dos instrumentos de corda onde estão as cordas.

15. [Arquitectura]   [Arquitetura]   [Arquitetura]  Abertura envidraçada na frontaria de um templo.

16. Maçã de casca luzidia e encarnada.

17. Quartos de fazenda que em certas peças de vestuário assentam no peito ou nas costas.

18. [Entomologia]   [Entomologia]  Insecto lepidóptero.

19. [Ornitologia]   [Ornitologia]  Malha vistosa nas penas de certas aves, como no pavão.


espelho ardente
Espelho côncavo que comunica aos corpos o calor dos raios solares e os abrasa.

espelho ustório
O mesmo que espelho ardente.


es·pe·lhar es·pe·lhar - ConjugarConjugar
(espelho + -ar)
verbo transitivo

1. Tornar liso, polido, cristalino como um espelho.

2. Revestir com espelho.

verbo transitivo e pronominal

3. [Figurado]   [Figurado]  Reflectir(-se) como um espelho.

4. Tornar(-se) evidente. = MANIFESTAR, REVELAR

verbo pronominal

5. Ver-se ao espelho. = MIRAR-SE, OLHAR-SE, REFLECTIR-SE

6. Seguir como modelo. = IMITAR

7. [Figurado]   [Figurado]  Rever-se em alguém.

pub

Auxiliares de tradução

Traduzir "espelho" para: Espanhol | Francês | Inglês

Parecidas

Palavras vizinhas

Esta palavra em blogues

Ver mais
Blogues do SAPO

Esta palavra no Twitter

Dúvidas linguísticas


A diferença entre "pôr" e "por" é o acento circunflexo, que indica palavras diferentes. Porque não acontece o mesmo com "acordo" (forma verbal e substantivo)?
Segundo o Acordo Ortográfico de 1945, nas bases XVIII e XXII, os acentos agudo ou circunflexo são usados como marca de distinção entre palavras apenas quando se trata de diferenciar palavras com sílaba tónica homógrafas de palavras sem acentuação própria, como é o caso de palavras gramaticais como as preposições, nas quais se insere "por" (ao contrário de "pôr", que é uma palavra monossilábica com acentuação própria).

O Acordo de 1990 mantém os acentos gráficos como sinais distintivos entre determinadas palavras homógrafas de palavras gramaticais, mas especifica, na base IX, ponto 9, que nas palavras paroxítonas (isto é, com acentuação na penúltima sílaba) se prescinde dos acentos agudo e circunflexo para fazer a distinção com palavras proclíticas (isto é, de palavras sem acentuação própria). Assim sendo, "pêlo" (substantivo) passa a ser escrito sem acento circunflexo, que antes era usado como meio de distinção da contracção "pelo", assim como "pólo" perde o acento agudo, sendo grafado da mesma maneira que a contracção "polo", muito pouco usada na actualidade.

Quanto à palavra "acordo", trata-se de uma forma gráfica comum para um substantivo e para uma forma verbal, ambos com sílaba tónica, pelo que, nestes casos, os acordos de 1945 e de 1990 não instituem um acento gráfico como sinal distintivo de categoria gramatical.




Qual o futuro do conjuntivo do verbo aprazer? É aprouver? Ou aprouver é outro verbo?
A forma do futuro do conjuntivo do verbo aprazer atestada pela maioria das gramáticas, prontuários e obras de referência é aprouver.

O radical -prouv- é comum também às formas verbais do pretérito perfeito do indicativo (ex.: aquela situação não lhe aprouve), do pretérito mais-que-perfeito do indicativo (ex.: aquilo não aprouvera a ninguém), do pretérito imperfeito do conjuntivo (ex.: se não lhe aprouvesse, deveria reclamar), não só do verbo aprazer, mas de todos os verbos derivados do verbo prazer, como são desaprazer e desprazer.

O Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa (Rio de Janeiro: Ed. Objetiva, 2001; Lisboa: Círculo de Leitores, 2002), no verbete -azer, considera modernas as formas como prazi, prazera, prazesse, prazer em vez de prouve, prouvera, prouvesse, prouver. Este mesmo dicionário, na sua versão electrónica (Dicionário Eletrônico Houaiss da Língua Portuguesa, versão 1.0, Instituto Antônio Houaiss, Dezembro de 2001), refere que há "modernamente" gramáticos que aceitam também a conjugação regular com o radical -praz- para este tempos, em vez de -prouv-.

A dupla conjugação de todos estes verbos é também preconizada por Ana Maria GUEDES e Rui GUEDES, no Dicionário Dom Quixote dos verbos da língua portuguesa: as flexões, conjugações, regências e particularidades de todos os verbos de língua portuguesa (Lisboa: Dom Quixote, 1999) e ainda pelo Dicionário Gramatical de Verbos Portugueses (Lisboa: Texto Editores, 2007). Esta opção relaciona-se com o facto de as obras de referência (como o Vocabulário da Língua Portuguesa de Rebelo GONÇALVES, Coimbra: Coimbra Editora, 1966, a Nova Gramática do Português Contemporâneo, de Celso CUNHA e Lindley CINTRA, 14ª ed., Lisboa: Edições Sá da Costa, 1998, pp. 430-431, ou o Grande Vocabulário da Língua Portuguesa de José Pedro MACHADO, Lisboa: Âncora, 2001) que preconizam a raiz de prouver para todos os tempos indicados no verbo prazer e derivados aceitarem dupla conjugação para comprazer e descomprazer nestes tempos (ex. comprazer/comprouver).

Deve ainda referir-se que, do ponto de vista etimológico, não há qualquer motivo para haver diferença de conjugação entre ambos os verbos comprazer e prazer (que dão origem aos derivados que como eles se conjugam), pois derivam, respectivamente, dos verbos latinos complacere e placere, que têm paradigmas de conjugação idênticos.

pub

Palavra do dia

pai·ol pai·ol
(catalão pallol)
nome masculino

1. [Marinha]   [Marinha]  Parte do navio onde se guardam as provisões.

2. Depósito de pólvora e outros explosivos.

3. [Brasil]   [Brasil]  Local onde se armazenam produtos agrícolas.

4. [Informal]   [Informal]  Estômago.

Plural: paióis.Plural: paióis.
pub

Mais pesquisadas do dia

Siga-nos



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2020, https://dicionario.priberam.org/espelho [consultado em 29-11-2020]