Dicionário Priberam Online de Português Contemporâneo
Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub
pub

esgalho

esgalhoesgalho | n. m.
1ª pess. sing. pres. ind. de esgalharesgalhar
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

es·ga·lho es·ga·lho


(derivação regressiva de esgalhar)
nome masculino

1. Ramo vegetal ou rebento desenvolvido.

2. Cada uma das ramificações das pontas dos veados.

3. Ramificação do cacho de uvas. = ESCÁDEA, ESGALHA

4. Parte de vide que o podador deixa na cepa. = PERNADA, RAMO

5. Ramificação, divisão.


es·ga·lhar es·ga·lhar

- ConjugarConjugar

(es- + galho + -ar)
verbo transitivo

1. Cortar os galhos a. = DESGALHAR, DESRAMAR, ESCANHOTAR, ESTRONCAR

2. [Portugal, Informal]   [Portugal, Informal]  Fazer alguma coisa com rapidez ou improvisar com eficácia ou habilidade (ex.: conseguiu esgalhar uma solução).

3. [Portugal: Trás-os-Montes]   [Portugal: Trás-os-Montes]  Dizer mal, falar mal de.

verbo intransitivo e pronominal

4. Criar ou abrir galhos em.

5. Dividir-se em ramos ou subdivisões. = RAMIFICAR-SE

verbo intransitivo

6. [Portugal, Informal]   [Portugal, Informal]  Andar muito depressa (ex.: arrancou e foi a esgalhar até casa).

7. [Portugal, Calão]   [Portugal, Tabuísmo]  Estimular o pénis com a mão e com os dedos para obtenção de prazer sexual.

pub

Parecidas

Esta palavra em blogues

Ver mais

, 1º Cabo 4281865 Luís Esgalho Ferreira, Soldado 5417465 Luís N..

Em Alberto Helder

...três malmequeres amarelos e três papoilas, mais um raminho de oliveira em flor, um esgalho de videira com o cacho em formação e um pé de alecrim ou de...

Em A RODA

"eu esgalho o pau"..

Em Tovi

e, na queda, agarrou-se ao esgalho do salgueiro em que o pastor e o Luís moleiro a encontraram

Em idade-maior.blogs.sapo.pt

PINOCA – esgalho de um cacho de uvas (Duardo Neves)..

Em capeiaarraiana.pt
Blogues do SAPO

Dúvidas linguísticas


Gostaria de tirar uma dúvida sobre a grafia da cidade marroquina de Marraqueche. Gostaria ainda de saber se está correcto escrever assim sem antepor artigos a todos estes países: ...designadamente França, Itália, Espanha, Malta...
A grafia do topónimo marroquino deveria ser, segundo Rebelo Gonçalves no Vocabulário da Língua Portuguesa de 1966, Marráquexe, mantendo a acentuação esdrúxula da língua de origem. Podemos no entanto verificar, através de pesquisas em corpora e motores de busca, que esta forma é muito pouco usada em português, sendo a forma Marraquexe muito mais usual (esta acentuação grave é considerada por alguns um galicismo, mas na verdade aproxima-se também da acentuação mais regular do português).

Em relação ao uso de artigo antes de certos topónimos, ela é discutível e é difícil encontrar critérios coerentes que a regulem, mas em enumerações como a que refere é muito normal não haver utilização de artigo (ex.: Diversos países assinaram o acordo, designadamente França, Itália, Espanha e Malta). Noutros contextos, as gramáticas são pouco claras, pois é difícil estabelecer critérios exaustivos. Os países referidos, porém, surgem frequentemente na lista de topónimos que no português de Portugal dispensam artigo (ex.: Ele está em França; Foi a Malta nas férias) ao contrário de outros que o exigem (ex.: Ele está no Brasil; Foi à Argentina nas férias).




Li hoje uma citação de José Régio que dizia: "Um deles morreu lá dentro e ninguém 'no' foi buscar". Pergunto: por que o pronome oblíquo "o" assume nesse caso a forma "no"? Também poderia ser escrito: "...e ninguém o foi buscar"? Poderiam dar também mais algum outro exemplo do uso desse tipo de colocação especial, e como usá-la da maneira correta?
A frase Um deles morreu lá dentro e ninguém no foi buscar é equivalente a Um deles morreu lá dentro e ninguém o foi buscar, com nasalização do pronome átono o após nasal (na sílaba final de ninguém).

O pronome átono o (com as flexões -a, -os, -as) assume regularmente a forma -no (com as flexões -na, -nos, -nas) quando é antecedido de uma forma verbal terminada em nasal (ex.: levem + o = levem-no), normalmente -am, -em, -ão ou -õe (ex.: limpam-no, limpem-no, dão-nos, põe-na, põem-nos).

Este comportamento acontece também, mas não como regra, antes num registo de língua considerado popular, em contextos com o pronome átono antecedido de nasal, nomeadamente em advérbios como não, bem ou pronomes como alguém, ninguém, quem (ex.: espero não na ver; ninguém no sabe; quem nas viu não disse nada).

pub

Palavra do dia

su·ma·ca su·ma·ca


(neerlandês smak)
nome feminino

[Náutica]   [Náutica]  Embarcação rasa e ligeira, de dois mastros, usada especialmente na América do Sul (ex.: sumacas de cabotagem fluvial).

pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/esgalho [consultado em 29-01-2022]