PT
BR
Pesquisar
Definições



escorchado

A forma escorchadopode ser [masculino singular particípio passado de escorcharescorchar] ou [adjectivoadjetivo].

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
escorchadoescorchado
( es·cor·cha·do

es·cor·cha·do

)


adjectivoadjetivo

1. Que se escorchou. = DESCASCADO

2. Que não tem corcha ou casca.

3. Que sofreu escoriação ou esfolamento.

4. Que foi despojado.

etimologiaOrigem etimológica:particípio de escorchar.
escorcharescorchar
( es·cor·char

es·cor·char

)
Conjugação:regular.
Particípio:regular.
Imagem

Despojar da corcha ou da casca (ex.: escorchar um sobreiro).


verbo transitivo

1. Despojar da corcha ou da casca (ex.: escorchar um sobreiro).Imagem = DESCASCAR, DESCORTICAR

2. Tirar a pele. = ESFOLAR

3. Causar ferimentos. = ARRANHAR, FERIR

4. Causar danos ou infligir maus-tratos. = MALTRATAR, MOLESTAR

5. Tratar mal. = ESTROPIAR

6. Deixar vazio ou tomar o que é de outrem de forma ilícita ou imoral. = DESPOJAR, ROUBAR

7. Cobrar valores exagerados. = ESFOLAR, EXPLORAR

8. Colher o mel de (ex.: escorchar as colmeias). = CRESTAR

9. [Portugal: Trás-os-Montes] [Portugal: Trás-os-Montes] Tirar a cabeça a (ex.: escorchar uma sardinha).

etimologiaOrigem etimológica:latim excortico, -are, descascar.


Dúvidas linguísticas



Qual a forma correcta de dizer em português: biossensor ou biosensor?
A grafia correcta, apesar de não se encontrar registada em nenhum dos dicionários por nós consultados, deverá ser biossensor, por analogia com outras palavras formadas a partir do prefixo de origem grega bio-, que exprime a noção de “vida”: biossatélite, biossintético, biossistema, etc. Este comportamento é também análogo ao de alguns prefixos terminados em o, como sejam retro-, socio- e tecno-, que obrigam à duplicação do r e do s quando o elemento ao qual se apõem se inicia por uma dessas consoantes.



Escreve-se pôr do sol ou pôr-do-sol? E qual o plural?
Os dicionários e vocabulários de língua portuguesa não são unânimes no que respeita à grafia de pôr do Sol/pôr-do-sol, pois se há uns, como o Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea (Academia das Ciências de Lisboa/Verbo, 2001), que registam a forma hifenizada pôr-do-sol, outros há, como o Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa (edição brasileira da Editora Objetiva, 2001; edição portuguesa do Círculo de Leitores, 2002), que preferem o registo da locução substantiva pôr do Sol (o Dicionário Houaiss não maiusculiza sol, mas, como se trata do astro propriamente dito, a utilização da maiúscula é necessária). Este último dicionário justifica a preferência pela locução com base no facto de o pôr ser um fenómeno astronómico comum a vários astros e não exclusivo do Sol, e também porque nenhum dicionário regista a correspondente palavra hifenizada nascer-do-sol. Este argumento parece fazer algum sentido, especialmente se considerarmos que construções como do pôr ao nascer do Sol não permitem a utilização do hífen.

Assim sendo, e uma vez que ambas as variantes se encontram registadas em obras lexicográficas de língua portuguesa, poderá optar por qualquer uma das duas formas, não devendo esquecer que num mesmo texto deverá manter a mesma opção, por uma questão de coerência.

O plural deverá ser pores do Sol ou pores-do-sol.