PT
BR
Pesquisar
Definições



entrevisto

A forma entrevistopode ser [masculino singular particípio passado de entreverentrever], [primeira pessoa singular do presente do indicativo de entrevistarentrevistar] ou [adjectivoadjetivo].

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
entrevistoentrevisto
( en·tre·vis·to

en·tre·vis·to

)


adjectivoadjetivo

1. Que se entreviu.

2. Que se percebe imediatamente.

3. Que se consegue ver a custo ou se vê de relance.

4. Que se pressente ou se percebe de modo vago.

etimologiaOrigem etimológica:particípio de entrever.
entreverentrever
|vê| |vê|
( en·tre·ver

en·tre·ver

)
Conjugação:irregular.
Particípio:irregular.


verbo transitivo

1. Ver indistintamente (ex.: no decote, entrevia os seios).

2. Pressentir, prever.


verbo pronominal

3. Ter entrevista com alguém.

4. Ver-se reciprocamente.

etimologiaOrigem etimológica:entre- + ver.
Ver também resposta à dúvida: "provêem" segundo o Acordo Ortográfico de 1990.
entrevistarentrevistar
( en·tre·vis·tar

en·tre·vis·tar

)
Conjugação:regular.
Particípio:regular.


verbo transitivo

Submeter a uma entrevista.

Auxiliares de tradução

Traduzir "entrevisto" para: Espanhol Francês Inglês

Anagramas



Dúvidas linguísticas



Ao utilizar o vosso dicionário, obtive o seguinte resultado para a palavra amoníaco: do Lat. ammoniacu < Gr. ammoniakón s. m., gás incolor, de cheiro intenso, sabor acre e com efeitos lacrimogéneos; gás composto de azoto e hidrogénio, que se encontra na urina e nas matérias em decomposição. A partir de lacrimogéneos obtive: masc. plu. de lacrimogéneo, do Lat. lacrima + Gr. gen, r. de gígnomai, gerar. No entanto a palavra lacrimogéneo não aparece no vosso dicionário, mas sim lacrimogénio (com i em vez de e): adj., que provoca ou produz lágrimas; que faz chorar. Assim, gostaria de saber se existem as duas formas ou se uma se encontra errada.
Como muito bem observou, a informação disponibilizada não é coerente. De facto, não se pode dizer que a forma lacrimogénio seja errada, mas, sendo possível, é uma variante de lacrimogéneo, menos usada e praticamente não registada em dicionários e vocabulários de língua portuguesa.

O DPLP deveria ter registado a entrada lacrimogéneo (e lacrimogénio, a ser registado, deveria remeter para lacrimogéneo, sendo esta última a forma preferencial).




Porque é que há uma insistência tão grande em dizer deslargar, destrocar, etc? Há alguma razão que eu desconheça? Na minha modesta opinião estas palavras são insultos à nossa bela língua portuguesa. Estarei certa?
O prefixo des-, para além de exprimir as noções de afastamento (ex.: desabafar, deslocar), negação ou privação (ex.: desacordar, desagradável), cessação (ex.: desimpedir, desacelerar) ou separação (ex.: descascar, desfolhar), é também utilizado na língua portuguesa como partícula de reforço. Assim, poderá encontrar em dicionários de português palavras como desabalar, destrocar ou desinquieto, registadas devido à sua frequência, apesar de serem geralmente aceitáveis apenas em contextos mais informais e na oralidade. O falante deverá sempre adequar a utilização destas palavras ao nível de língua apropriado.

Existem outros prefixos na língua com esta função de reforço. São os chamados prefixos protéticos, porque não acrescentam valores semânticos às palavras às quais se apõem (ex.: amostrar, assoprar).