Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub

pub
endorreiaendorréiaendorreia | s. f.
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

en·dor·rei·a en·dor·réi·a en·dor·rei·a
(-endo, terminação do gerúndio dos verbos da 2.ª conjugação + -reia)
substantivo feminino

[Brasil, Informal]   [Brasil, Informal]   [Gramática]   [Gramática]  Uso abusivo do gerúndio (ex.: expressões como "eu vou estar fazendo as capas" ou "mais pessoas vão estar ouvindo essa música" são exemplos de endorreia substituíveis por "eu vou fazer as capas" ou "mais pessoas vão ouvir essa música"). = GERUNDISMO


• Grafia no Brasil: endorréia.

• Grafia alterada pelo Acordo Ortográfico de 1990: endorreia.
• Grafia anterior ao Acordo Ortográfico de 1990: endorréia


• Grafia em Portugal: endorreia.
pub

Parecidas

Palavras vizinhas

Esta palavra em blogues

Ver mais
Blogues do SAPO

Esta palavra no Twitter

Dúvidas linguísticas


Devo dizer em Porto Moniz ou no Porto Moniz (Porto Moniz é um município)?
Como poderá verificar na resposta topónimos com e sem artigos, esta questão não pode ter uma resposta peremptória, pois as poucas e vagas regras enunciadas por alguns prontuários têm muitos contra-exemplos.

No caso de Porto Moniz, este topónimo madeirense enquadra-se na regra que defende que não se usa geralmente o artigo com os nomes das cidades, localidades e ilhas, regra que tem, contudo, muitas excepções. Nesse caso, seria mais indicado em Porto Moniz.

Por outro lado, não pode ser ignorado o facto de os falantes madeirenses geralmente colocarem artigo neste caso (no Porto Moniz, mas também no Porto da Cruz ou no Porto Santo, outros dois casos em que o mesmo problema se coloca). Do ponto de vista lógico, e uma vez que a regras das gramáticas são vagas, este pode ser o melhor critério para decidir utilizar o artigo com este topónimo.

Pelos motivos acima apontados, pode afirmar-se que nenhuma das duas opções está incorrecta, uma (em Porto Moniz) seguindo as indicações vagas e pouco fundamentadas de algumas gramáticas, outra (no Porto Moniz) podendo ser justificada pelo facto de os habitantes da própria localidade utilizarem o artigo antes do topónimo e também pelo facto de a palavra Porto ter origem num nome comum a que se junta uma outra denominação (no caso, o antropónimo Moniz que, segundo José Pedro Machado, no Dicionário Onomástico Etimológico da Língua Portuguesa, corresponde a “um dos mais antigos povoadores da ilha”).




Aproveito, em primeira ordem, para vos agradecer pelo serviço prestado à sociedade. O vosso portal é uma ferramenta imprescindível no meu quotidiano, não crendo eu ser, de todo, um caso isolado. Dito isto, venho alertar-vos para o erro existente no template da conjugação verbal, mais precisamente no modo conjuntivo: A substituir: que eu tivesse -> se eu tivesse se eu tiver -> quando eu tiver
A apresentação do conjuntivo na tabela de conjugação dos verbos usa exemplos contextuais para que a sua leitura seja mais clara para os consulentes, mas não implica que sejam aqueles os únicos contextos em que as formas do conjuntivo possam ser usadas.

Assim, o pretérito imperfeito do conjuntivo pode ser usado em frases como “Gostava que tivesses melhores notas na escola” ou “Se eles tivessem muito dinheiro, podiam viajar mais”. O mesmo pode ser dito em relação ao futuro do conjuntivo, possível em frases como “Se eu tiver tempo, ajudo-te” ou “Quando nós tivermos o jantar pronto, chamamos-vos”.

Como pode verificar pelos exemplos acima expostos, não se trata de um erro do conjugador, mas apenas uma opção de contextualização das formas verbais apresentadas, uma vez que o conjuntivo é de um modo geral usado após conjunções subordinativas como “se”, “quando” ou “que”, para expressar desejo, dúvida, incerteza ou possibilidade.

pub

Palavra do dia

an·te·ri·a·no an·te·ri·a·no
(Antero [de Quental], antropónimo + -iano)
adjectivo
adjetivo

1. Relativo a Antero de Quental (1842-1891), poeta e filósofo português, à sua obra ou ao seu estilo (ex.: obra anteriana; soneto anteriano).

adjectivo e substantivo masculino
adjetivo e substantivo masculino

2. Que ou quem admira ou se dedica ao estudo e à investigação da obra de Antero de Quental.

pub

Mais pesquisadas do dia

Siga-nos



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, https://dicionario.priberam.org/endorreia [consultado em 18-04-2019]