PT
BR
Pesquisar
Definições



endereço

A forma endereçopode ser [primeira pessoa singular do presente do indicativo de endereçarendereçar] ou [nome masculino].

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
endereçoendereço
|ê| |ê|
( en·de·re·ço

en·de·re·ço

)


nome masculino

1. Conjunto de dados que identificam um edifício ou um imóvel, geralmente incluindo o nome da rua, número de porta e outros dados. = DIRECÇÃO, MORADA

2. Conjunto de dizeres de um sobrescrito ou encomenda que identificam o nome e o imóvel do destinatário e do rementente. = ENDEREÇAMENTO

3. [Informática] [Informática] Localização codificada de uma informação numa memória electrónica.

etimologiaOrigem etimológica:derivação regressiva de endereçar.
endereçarendereçar
( en·de·re·çar

en·de·re·çar

)
Conjugação:regular.
Particípio:regular.


verbo transitivo e pronominal

1. Enviar correspondência ou mensagem a um destinatário (ex.: endereçou a reclamação ao gerente; enderecei-me a todos os interessados). = DIRIGIR, REMETER

2. Aproximar-se de alguém emitindo palavras ou gestos (ex.: não lhe endereçou palavra; endereçaram-se a um transeunte para pedir informações). = DIRIGIR


verbo transitivo

3. Pôr endereço em (ex.: endereçar o envelope). = SOBRESCRITAR

4. [Informática] [Informática] Atribuir uma localização codificada numa memória electrónica (ex.: endereçar uma informação).


verbo pronominal

5. Deslocar-se para determinado local ou numa direcção. = DIRIGIR-SE, ENCAMINHAR-SE

etimologiaOrigem etimológica:latim vulgar *indirectiare, do latim directus, -a, -um, particípio passado de dirigo, -ere, pôr em linha recta, alinhar, dirigir.

Auxiliares de tradução

Traduzir "endereço" para: Espanhol Francês Inglês


Dúvidas linguísticas



Gostava de saber o grau superlativo absoluto sintético das seguintes palavras: velho, esperto, forte e mau.
Os adjectivos velho, esperto, forte e mau flexionam no grau superlativo absoluto sintético como velhíssimo, espertíssimo, fortíssimo e malíssimo/péssimo, respectivamente.



Os nomes próprios têm plural: ex. A Maria, as Marias?
Os nomes próprios de pessoa, ou antropónimos, também podem ser flexionados no plural, designando várias pessoas com o mesmo prenome (No ginásio há duas Marias e quatro Antónios) ou aspectos diferentes de uma mesma pessoa/personalidade (Não sei qual dos Joões prefiro: o João aventureiro que começou a empresa do zero, e que vestia calças de ganga, ou o João empresário de sucesso, que só veste roupa de marca).
Os nomes próprios usados como sobrenome podem igualmente ser flexionados no plural. Neste caso, convergem duas práticas: a mais antiga, atestada no romance Os Maias de Eça de Queirós, pluraliza artigo e nome próprio (A casa dos Silvas foi vendida) e a mais actual pluraliza apenas o artigo (Convidei os Silva para jantar).