PT
BR
Pesquisar
Definições



encabeçador

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
encabeçadorencabeçador
|dô| |dô|
( en·ca·be·ça·dor

en·ca·be·ça·dor

)


adjectivoadjetivo

Que encabeça.

etimologiaOrigem etimológica:encabeçar + -dor.


Dúvidas linguísticas



Na frase Estás em casa?, ao respondermos Estou, sim, a vírgula deve aparecer na resposta ou não? Outro exemplo: Queres? e a resposta: Quero sim.
Segundo alguns gramáticos, como Celso Cunha e Lindley Cintra na Nova Gramática do Português Contemporâneo (14.ª ed., Lisboa, Edições João Sá da Costa, 1998, p. 646), a vírgula deve ser usada em frases curtas deste tipo, sendo uma forma de realçar a resposta afirmativa (já contida nas formas verbais estou e quero) à questão colocada. De facto, as frases são afirmativas quando não têm uma partícula de negação; o advérbio de afirmação sim não está, por isso, a modificar directamente o verbo, como estariam os advérbios destacados em frases como Não estou ou Quero urgentemente, sendo antes usado como forma de enfatizar ou intensificar toda a oração.



Gostaria de saber se a palavra sofá se pronuncia "SÓFÁ" acentuando também no o ou sem acentuação.
Na questão colocada, não está em causa a acentuação (a palavra é sempre acentuada na última sílaba: so), mas a qualidade da vogal (a vogal o, por exemplo, pode corresponder aos sons [ɔ], como em fome, [o], como em amor, ou [u], como em barco).

No português, como regra geral (com muitas excepções), as vogais que não pertencem a uma sílaba tónica são elevadas. Por exemplo, no caso da vogal o nas palavras dobra e dobrar, o som [ɔ] (vogal mais baixa) da palavra dobra (com acento tónico em do) passa a pronunciar-se [u] (vogal mais alta) em dobrar pois a sílaba tónica passou a ser a última dobrar.

Esta regra geral aplica-se a sofá e aí, como a sílaba tónica é , a sílaba so- pode pronunciar-se [su] (e é esta a pronúncia registada no Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea, da Academia da Ciências/Verbo e, posteriormente, no Grande Dicionário da Língua Portuguesa, da Porto Editora).

A pronúncia [sɔ] é também possível, pois a palavra, apesar de ser de origem árabe, entrou no português através do francês, sendo pronunciada ó nessa língua, podendo desta forma ser considerada um galicismo.