PT
BR
Pesquisar
Definições



dimidium facti, qui bene coepit, habet

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
dimidium facti, qui bene coepit, habetdimidium facti, qui bene coepit, habet


locução

O bom começo é meio caminho andado.

etimologiaOrigem etimológica:locução latina que significa "quem começou bem um trabalho, venceu metade da tarefa".


Dúvidas linguísticas



Numa pesquisa no Google, encontrei várias vezes a expressão "há espera", por exemplo: "torneios há espera de concorrentes". É correcto dizer "há espera"? Não será "à espera"?
No contexto que refere, deverá ser utilizada a locução prepositiva à espera de, que significa “aguardando por” (torneios à espera de concorrentes) e que poderá encontrar registada, por exemplo, no Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea da Academia das Ciências de Lisboa, que também regista a locução adverbial à espera (Ex.: os doentes já estão à espera há muito tempo). Esta locução tem estrutura semelhante a muitas outras locuções prepositivas em português (contracção da preposição a com o artigo definido a seguida de substantivo feminino e da preposição de), como, por exemplo, à beira de, à conta de, à disposição de, à frente de. A expressão há espera poderá apenas ser usada em contextos onde se pretenda dizer que "existe uma espera" (ex.: nos acessos à ponte há espera prolongada).



Em algumas das situações abaixo podemos deixar de colocar crase?
1) o evento será das 8 h as 10 h; 2) o evento será de 8 às 10 h.
A minha dúvida é em função de já ter visto em curso de Português que, quando se usa a contração da preposição de mais o artigo a, não se usa crase na frase citada como exemplo.
No exemplo referido, a opção correcta deverá ser o evento será das 8h às 10h.
Se a frase fosse *o evento será das 8h as 10h (o asterisco é sinal de agramaticalidade) não haveria a delimitação do fim do evento introduzida pela preposição a, por contraponto à delimitação do início com a preposição de. Isto parece ser mais óbvio num exemplo com um intervalo temporal sem o uso de artigos definidos (o, a, os, as), em que ficará mais clara a necessidade do uso das preposições de e a em correlação (ex.: o evento durará de Janeiro a Fevereiro; o evento durará cerca de 2 a 3 horas).