PT
BR
Pesquisar
Definições



descarga

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
descargadescarga
( des·car·ga

des·car·ga

)


nome feminino

1. Acto ou efeito de descarregar. = DESCARREGAMENTO

2. Acto ou trabalho de tirar a carga a bestas, carros, navios, etc.

3. Acto ou efeito de disparar muitas armas de fogo ao mesmo tempo.

4. Cancelamento de item ou de um registo. = BAIXA

5. Desobrigação, alívio de cargo ou de encargo. = DESCARGO, DESENCARGO

6. [Direito] [Direito] Solução ou libertação de obrigação ou de encargo. = QUITAÇÃO

7. Caudal, débito.

8. [Brasil] [Brasil] Válvula accionada mecanicamente para libertar um jacto de água em sanitas, urinóis, etc., por meio de jacto de água (ex.: dê descarga após o uso). [Equivalente no português de Portugal: autoclismo.]

9. [Medicina] [Medicina] Evacuação ou libertação de uma substância.


descarga eléctrica

Explosão de electricidade; raio, faísca.

etimologiaOrigem etimológica:português antigo descárrega, derivação regressiva de descarregar.

Auxiliares de tradução

Traduzir "descarga" para: Espanhol Francês Inglês

Anagramas



Dúvidas linguísticas



Qual a frase correcta: Para puderem educar os seus descendentes, os pais deviam conduzir-se bem? ou Para poderem educar os seus descendentes, os pais deviam conduzir-se bem?
As formas poderem e puderem são duas formas verbais parónimas com alternância vocálica que correspondem a dois tempos verbais diferentes. Poderem (lê-se /pudêrem/) é a forma da terceira pessoa do plural do infinitivo pessoal do verbo poder; este tempo verbal utiliza-se para exprimir uma acção ou processo, mas sem expressar o tempo ou o momento específico (ex.: O facto de poderem optar dá-lhes grande liberdade. Enviou uma fotografia para os avós poderem ver a neta). Puderem (lê-se /pudérem/) é a forma da terceira pessoa do plural do futuro do conjuntivo do verbo poder; este tempo verbal utiliza-se para apresentar uma acção futura como possível ou hipotética, geralmente em orações subordinadas (ex.: Eles irão ao cinema se puderem). Tendo em conta o exposto, a frase correcta é Para poderem educar os seus descendentes, os pais deviam conduzir-se bem.
O corrector sintáctico do FLiP alerta, entre outras coisas, para estas relações de paronímia.




Porque escrevemos Henrique com um r e não dois rr? Qual a regra?
A ortografia é um conjunto de regras convencionadas e, na maioria das vezes, é o utilizador da língua que mais lê e mais consulta obras de referência, como dicionários, prontuários e afins, que melhor conhece essas regras e que melhor escreve. Há, no entanto, algumas indicações úteis, no caso da letra r:

a) O erre simples (r) representa o som [R] (consoante vibrante velar) em início de palavra (ex.: rasar, régua, rua), a seguir a uma vogal nasal (ex.: Henrique, honra, tenro), ou em início de sílaba a seguir a uma consoante (ex.: israelita, melro).

b) O erre simples (r) representa o som [r] (consoante vibrante alveolar) em contexto intervocálico, antecedido de vogal oral (ex.: cara, puro), nos grupos consonânticos br, cr, dr, fr, gr, pr, tr e vr (ex.: abrir, credo, coldre, fraco, grua, imprimir, latrina, nevrose), ou em final de sílaba (ex.: cargo, partir, querer, surto); o erre simples nunca representa o som [r] em início de palavra.

c) O erre dobrado (rr) representa sempre o som [R] e apenas em contextos intervocálicos (ex.: barra, errado, mirra, socorro, urro), nunca em início de palavra ou depois de consoante.