PT
BR
Pesquisar
Definições



contraste

A forma contrastepode ser [primeira pessoa singular do presente do conjuntivo de contrastarcontrastar], [terceira pessoa singular do imperativo de contrastarcontrastar], [terceira pessoa singular do presente do conjuntivo de contrastarcontrastar] ou [nome masculino].

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
contrastecontraste
( con·tras·te

con·tras·te

)


nome masculino

1. Oposição entre pessoas ou coisas.

2. Diferença considerável.

3. Comparação para verificar diferenças.

4. Oposição ou variação de luz, de tons ou de cores.

5. [Linguística] [Lingüística] [Linguística] Diferença fonológica entre duas unidades seguidas da cadeia da fala.

6. [Ourivesaria] [Ourivesaria] Avaliador do toque ou do quilate dos metais preciosos e do valor das jóias ou pedras preciosas.

7. [Ourivesaria] [Ourivesaria] Marca feita por esse avaliador.

8. [Radiologia] [Radiologia] Substância opaca aos raios X, destinada a tornar visíveis determinados órgãos, tecidos ou estruturas anatómicas.

9. [Antigo] [Antigo] [Náutica] [Náutica] Tempo contrário à navegação.

10. [Antigo, Figurado] [Antigo, Figurado] Crítico, censor.

11. [Antigo] [Antigo] Conjunto de trabalhos incómodos.

etimologiaOrigem etimológica:francês contraste.
contrastarcontrastar
( con·tras·tar

con·tras·tar

)
Conjugação:regular.
Particípio:regular.


verbo transitivo

1. Opor-se, arrostar, desafiar e lutar contra.

2. Ir de encontro a.

3. Ser o contrário de.

4. [Ourivesaria] [Ourivesaria] Reconhecer a qualidade do ouro e jóias.

5. [Ourivesaria] [Ourivesaria] Avaliar os quilates de.


verbo intransitivo

6. Fazer contraste.

7. Formar oposição.

8. Ser tão diferente (de outro) que a vista logo o nota.

9. Fazer frente. = ARROSTAR

etimologiaOrigem etimológica:latim tardio contrasto, -are.

Auxiliares de tradução

Traduzir "contraste" para: Espanhol Francês Inglês


Dúvidas linguísticas



Gostaria de saber se escrever ou dizer o termo deve de ser é correcto? Eu penso que não é correcto, uma vez que neste caso deverá dizer-se ou escrever deverá ser... Vejo muitas pessoas a usarem este tipo de linguagem no seu dia-a-dia e penso que isto seja uma espécie de calão, mas já com grande influência no vocabulário dos portugueses em geral.
Na questão que nos coloca, o verbo dever comporta-se como um verbo modal, pois serve para exprimir necessidade ou obrigação, e como verbo semiauxiliar, pois corresponde apenas a alguns dos critérios de auxiliaridade geralmente atribuídos a verbos auxiliares puros como o ser ou o estar (sobre estes critérios, poderá consultar a Gramática da Língua Portuguesa, de Maria Helena Mira Mateus, Ana Maria Brito, Inês Duarte e Isabel Hub Faria, pp. 303-305). Neste contexto, o verbo dever pode ser utilizado com ou sem preposição antes do verbo principal (ex.: ele deve ser rico = ele deve de ser rico). Há ainda autores (como Francisco Fernandes, no Dicionário de Verbos e Regimes, p. 240, ou Evanildo Bechara, na sua Moderna Gramática Portuguesa, p. 232) que consideram existir uma ligeira diferença semântica entre as construções com e sem a preposição, exprimindo as primeiras uma maior precisão (ex.: deve haver muita gente na praia) e as segundas apenas uma probabilidade (ex.: deve de haver muita gente na praia). O uso actual não leva em conta esta distinção, dando preferência à estrutura que prescinde da preposição (dever + infinitivo).



As letras "c" das palavras director e actor, bem como a letra "p" de recepção e óptimo são pronunciadas por vocês ou não? Pois aqui no Brasil elas não o são e estou em dúvida de como deveria ser a pronúncia desses vocábulos aí em Portugal.
Em Portugal, as consoantes c e p das palavras director, actor, recepção e óptimo são geralmente mudas, isto é, não se pronunciam. Por esta razão, segundo o Acordo Ortográfico de 1990, essas consoantes deixam de ser grafadas na variante europeia do português, aproximando-se assim a grafia à pronúncia: diretor, ator, receção e ótimo. No Brasil, uma vez que o p de recepção é geralmente pronunciado, não se verifica a sua supressão nesta palavra.