Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub

pub
chumbochumbo | s. m.
1ª pess. sing. pres. ind. de chumbarchumbar
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

chum·bo chum·bo
(latim plumbum, -i)
substantivo masculino

1. [Química]   [Química]  Elemento químico metálico denso (símbolo: Pb), de número atómico 82, de massa atómica 207,21, de um cinzento azulado.

2. Grão desse metal usado como projéctil para armas de fogo.

3. [Portugal, Informal]   [Portugal, Informal]  Reprovação escolar.

4. [Portugal, Informal]   [Portugal, Informal]  Recusa de aprovação de algo (ex.: chumbo de uma proposta).

5. [Informal]   [Informal]  Juízo, tino.

6. Carácter, composição de imprensa.

7. [Pesca]   [Pesca]  Cada um dos pesos de chumbo que, postos nas linhs de pesca ou na borda das redes, as obrigam a afundar-se.


chum·bar chum·bar - ConjugarConjugar
(chumbo + -ar)
verbo transitivo

1. Soldar com chumbo.

2. Guarnecer de chumbo.

3. [Antigo]   [Antigo]  Pôr o selo de chumbo da alfândega.

4. Acertar com tiros de chumbo ou com outros projécteis em. = CHUMBEAR, ESPINGARDEAR

5. Tapar com amálgama ou com liga metálica (ex.: chumbar um dente).

6. Enganar.

7. Prender.

8. [Portugal, Informal]   [Portugal, Informal]  Reprovar alguém num exame ou num ano escolar.

9. [Portugal, Informal]   [Portugal, Informal]  Não aprovar (ex.: a assembleia chumbou a proposta).

10. [Portugal, Informal]   [Portugal, Informal]  Embriagar.

verbo intransitivo

11. [Portugal, Informal]   [Portugal, Informal]  Não passar num exame ou não passar para o ano escolar seguinte.

verbo transitivo e pronominal

12. [Brasil]   [Brasil]  Causar ou sentir atracção. = APAIXONAR

pub

Auxiliares de tradução

Traduzir "chumbo" para: Espanhol | Francês | Inglês

Parecidas

Palavras vizinhas

Esta palavra em blogues

Ver mais
Blogues do SAPO

Esta palavra no Twitter

Dúvidas linguísticas


Desde sempre usei a expressão quando muito para exprimir uma dúvida razoável ou uma cedência como em: Quando muito, espero por ti até às 4 e 15. De há uns tempos para cá, tenho ouvido E LIDO quanto muito usado para exprimir o mesmo. Qual deles está certo?
No que diz respeito ao registo lexicográfico de quando muito ou de quanto muito, dos dicionários de língua que habitualmente registam locuções, todos eles registam apenas quando muito, com o significado de “no máximo” ou “se tanto”, nomeadamente o Grande Dicionário da Língua Portuguesa (coordenado por José Pedro Machado, Lisboa: Amigos do Livro Editores, 1981), o Dicionário Houaiss (Lisboa: Círculo de Leitores, 2002) e o Dicionário Aurélio (Curitiba: Positivo, 2004). A única excepção é o Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea da Academia das Ciências (Lisboa: Verbo, 2001), que regista como equivalentes as locuções adverbiais quando muito e quanto muito. Do ponto de vista lógico e semântico, e atendendo às definições e distribuições de quando e quanto, a locução quando muito é a que parece mais justificável, pois uma frase como quando muito, espero por ti até às 4 e 15 seria parafraseável por espero por ti até às 4 e 15, quando isso já for muito ou demasiado. Do ponto de vista estatístico, as pesquisas em corpora e em motores de busca evidenciam que, apesar de a locução quanto muito ser bastante usada, a sua frequência é muito inferior à da locução quando muito. Pelos motivos acima referidos, será aconselhável utilizar quando muito em detrimento de quanto muito.



A palavra stress pode ser utilizada em português?
A questão levantada coloca um problema, recorrente nos utilizadores e nos dicionários de língua portuguesa, que diz respeito à adaptação de estrangeirismos. Geralmente, a grafia e a pronúncia destas palavras importadas de outras línguas desrespeitam as regras mais usuais do português, o que acentua o seu carácter estrangeiro e, por vezes, motiva reacções de recusa por parte de alguns falantes e gramáticos.

A forma stress é um anglicismo e, se optar pela sua utilização, deve fazê-lo respeitando as regras que se aplicam aos estrangeirismos em geral, isto é, escrevendo em itálico, para realçar que se trata de palavra estrangeira adoptada pelo português. Por se ter generalizado na linguagem corrente e em domínios técnicos como a medicina, tem resistido às traduções propostas (ex.: cansaço, fadiga, pressão, tensão), estando averbada nos principais dicionários de língua portuguesa. No entanto, e dado o seu carácter marcadamente estrangeiro (o grupo consonântico inicial st- e a terminação em consoante final -ss são praticamente inexistentes em palavras portuguesas), surgiram aportuguesamentos espontâneos, mais conformes às regras da língua portuguesa: no português europeu, o Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea (Academia das Ciências/Verbo, 2001) regista a forma stresse (que, ainda assim, mantém o problema do grupo consonântico inicial); no português do Brasil, o Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa (Editora Objetiva, 2001) e o Novo Dicionário Aurélio da Língua Portuguesa, (Editora Positivo, 2004) registam a forma estresse (que anula os grupos consonânticos inicial e final). A diferença de aportuguesamentos reflecte uma tendência divergente das duas variedades do português. O mesmo é válido para os seus derivados stressar, stressante e stressado (no português europeu) e estressar, estressante e estressado (no português do Brasil).

pub

Palavra do dia

bi·cho·-da·-ba·ta·ta·-do·ce bi·cho·-da·-ba·ta·ta·-do·ce
substantivo masculino

[Entomologia]   [Entomologia]  Insecto lepidóptero da família dos esfingídeos (Agrius convolvuli), cuja lagarta tem um apêndice semelhante a um corno na zona caudal e cujo adulto é uma mariposa de grandes dimensões. = BICHARVÃO

Plural: bichos-da-batata-doce.Plural: bichos-da-batata-doce.
pub

Mais pesquisadas do dia

Siga-nos



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, https://dicionario.priberam.org/chumbo [consultado em 20-08-2019]