Dicionário Priberam Online de Português Contemporâneo
Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub
pub

chapeiro

chapeirochapeiro | n. m.
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

cha·pei·ro cha·pei·ro


(chapa + -eiro)
nome masculino

1. Operário especializado no trabalho com chapas metálicas, geralmente de automóveis. = BATE-CHAPA, CHAPISTA

2. [Moçambique]   [Moçambique]  Condutor de veículo privado de transporte colectivo de passageiros; motorista de chapa. = CHAPISTA

3. [Brasil]   [Brasil]  Funcionário de bar ou lanchonete responsável por aquecer alimentos na chapa.

pub

Parecidas

Anagramas

Esta palavra no dicionário

Ver mais

Esta palavra em blogues

Ver mais

...derivados de milho, refresco, cápsulas, entre outros) Possuir CNH A ou B 01 VAGA CHAPEIRO Ensino Fundamental Completo Experiência mínima de 6 meses na função Experiência com hambúrguer Residir...

Em Rede Brasil de Noticias - O Point da Informação

...6 meses na função Controlar materiais, equipamentos, e desempenho da equipe operacional 01 VAGA CHAPEIRO Ensino

Em Rede Brasil de Noticias - O Point da Informação

CHAPEIRO Ensino Fundamental completo, com experiência mínima de 6 meses com hambúrguer Necessário residir em...

Em Rede Brasil de Noticias - O Point da Informação

O chapeiro registrou boletim de ocorrência na Delegacia de Pronto Atendimento (Depac) Centro..

Em Caderno B

...Ensino Médio Completo Experiência de 6 meses na carteira Possuir Curso NR10 01 VAGA CHAPEIRO Ensino Fundamental Completo Experiência mínima de 6 meses na carteira 01 VAGA AUXILIAR ADMINISTRATIVO...

Em Rede Brasil de Noticias - O Point da Informação
Blogues do SAPO

Dúvidas linguísticas


Gostaria de saber qual o plural de esfíncter: esfíncteres ou esfincteres? Tem ou não tem acento?
Os dois plurais de esfíncter estão abonados por obras de referência, e qualquer um deles é válido.

A flexão do plural provoca, em algumas palavras esdrúxulas terminadas em -r ou -n no singular, o deslocamento do acento tónico para a terceira sílaba a contar do fim da palavra (ex.: especímenes, plural de espécimen, lucíferes, plural de lúcifer) ou para a segunda sílaba a contar do fim da palavra (ex.: juniores, plural de júnior), uma vez que, em português, as palavras isoladas têm acentuação tónica numa das três últimas sílabas.

Aparentemente, por se tratar de uma palavra grave, não haveria necessidade de alterar a acentuação do plural da palavra esfíncter, mas Rebelo Gonçalves, no Vocabulário da Língua Portuguesa (Coimbra: Coimbra Editora, 1966), referência maior para a lexicografia portuguesa, regista esfincteres como plural de esfíncter, à semelhança de, por exemplo, caracteres, plural de carácter, que constitui um caso excepcional na língua. Esta é também a opção seguida pela a edição portuguesa do Dicionário Houaiss.

Outras importantes obras de referência, como o Grande Vocabulário da Língua Portuguesa (Lisboa: Âncora Editora, 2001) e a maioria das obras lexicográficas publicadas em Portugal e no Brasil, registam no entanto esfíncteres como plural de esfíncter, não acrescentando esta palavra à reduzida lista de excepções.




Pontapé: esta palavra é composta por justaposição ou por aglutinação?
A palavra pontapé é composta por justaposição.

De facto, é possível identificar neste vocábulo as palavras distintas que lhe deram origem – os substantivos ponta e – sem que nenhuma delas tenha sido afectada na sua integridade fonológica (em alguns casos pode haver uma adequação ortográfica para manter a integridade fonética das palavras simples, como em girassol, composto de gira + s + sol. Se não houvesse essa adequação, a palavra seria escrita com um s intervocálico (girasol) a que corresponderia o som /z/ e as duas palavras simples perderiam a sua integridade fonética e tratar-se-ia de um composto aglutinado). Daí a denominação de composto por justaposição, uma vez que as palavras apenas se encontram colocadas lado a lado, com ou sem hífen (ex.: guarda-chuva, passatempo, pontapé).

O mesmo não se passa com os compostos por aglutinação, como pernalta (de perna + alta), por exemplo, cujos elementos se unem de tal modo que um deles sofre alterações na sua estrutura fonética. No caso, o acento tónico de perna subordina-se ao de alta, com consequências, no português europeu, na qualidade vocálica do e, cuja pronúncia /é/ deixa de ser possível para passar à vogal central fechada (idêntica à pronúncia do e em se). Note-se ainda que as palavras compostas por aglutinação nunca se escrevem com hífen.

Sobre este assunto, poderá ainda consultar o cap. 24 da Gramática da Língua Portuguesa, de Maria Helena Mira MATEUS, Ana Maria BRITO, Inês DUARTE, Isabel Hub FARIA et al. (5.ª ed., Editorial Caminho, Lisboa, 2003), especialmente as pp. 979-980.

pub

Palavra do dia

túr·ne·po túr·ne·po


(inglês turnip)
nome masculino

[Agricultura]   [Agricultura]  Espécie de nabo grande e redondo, cultivado especialmente para alimentação de gado.

pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/chapeiro [consultado em 23-10-2021]