Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub

pub
cabidocabido | s. m. | adj.
masc. sing. part. pass. de cabercaber
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

ca·bi·do ca·bi·do
nome masculino

1. Corporação dos cónegos de sé ou colegiada.

adjectivo
adjetivo

2. Que tem cabida.

3. Apropriado.

4. Merecido.

Confrontar: sabido.

ca·ber |ê| ca·ber |ê| - ConjugarConjugar
verbo intransitivo

1. Ter cabimento ou lugar em.

2. Poder entrar por.

3. Tocar por sorte ou turno; pertencer.

4. Pertencer por direito (ex.: cabe-lhe um quarto da herança). = COMPETIR, TOCAR

5. Ser da responsabilidade ou da competência de (ex.: a decisão cabe a instâncias superiores). = COMPETIR, IMPENDER

Confrontar: saber.
pub

Auxiliares de tradução

Traduzir "cabido" para: Espanhol | Francês | Inglês

Parecidas

Palavras vizinhas

Esta palavra em blogues

Ver mais
Blogues do SAPO

Esta palavra no Twitter

Dúvidas linguísticas


Gostaria de saber a origem da palavra hipotenusa.
A palavra hipotenusa deriva do termo latino hypotenusa. Este, por sua vez, deriva do grego hupoteínousa, que, em geometria, significa “o lado oposto ao ângulo recto”.



Na frase que se segue, como devem ser conjugados os verbos jogar e vibrar? Fiquei observando Vítor, Rose e Flávia jogar e vibrar com o jogo. E nesta outra frase, o verbo tivera foi empregado de maneira correta? Ana melhorou, mas tivera que ficar internada em repouso pois estava doente.
Na primeira frase apresentada, os verbos jogar e vibrar deveriam estar no infinitivo pessoal: Fiquei observando Vítor, Rose e Flávia jogarem e vibrarem com o jogo. Isto deverá acontecer devido ao facto de o sujeito da oração principal ([eu] Fiquei observando) ser diferente do sujeito da oração completiva infinitiva que tem como sujeito Vítor, Rose e Flávia. Dito de outra forma e com outro exemplo, o infinitivo pessoal (forma flexionada, ex.: jogarem ou correrem) carece de sujeito próprio diferente do da oração principal (por exemplo: A mãe pediu para eles não correrem no jardim.). Se o sujeito fosse o mesmo da oração principal a oração infinitiva deveria ter um infinitivo não flexionado (Eu convenci-me a [eu] jogar futebol.).

Na segunda frase apresentada, Ana melhorou, mas tivera que ficar internada em repouso pois estava doente, o verbo está correctamente empregue. Neste caso, trata-se de uma articulação entre três tempos do passado (ou pretérito): Ana melhorou, no pretérito perfeito, indicando uma acção ou alteração perfeitamente acabada (a Ana já melhorou, não está ainda a melhorar), tivera de ficar internada, no pretérito mais-que-perfeito, indicando uma acção ou alteração que é passada e é anterior a outra acção ou tempo passados (a Ana melhorou no passado, mas num passado anterior teve de ficar internada) e estava doente, pretérito imperfeito, indicando que a acção ou alteração se prolongou no tempo (no passado, a Ana esteve doente, antes e durante o tempo em que esteve internada).

pub

Palavra do dia

res·so·la·na res·so·la·na
(espanhol resolana, luz e calor provocados por reflexo do sol)
nome feminino

[Regionalismo]   [Regionalismo]  Luz e calor forte do sol. = SOALHEIRA

pub

Mais pesquisadas do dia

Siga-nos



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2020, https://dicionario.priberam.org/cabido [consultado em 24-09-2020]