PT
BR
Pesquisar
Definições



brilho

A forma brilhopode ser [primeira pessoa singular do presente do indicativo de brilharbrilhar] ou [nome masculino].

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
brilhobrilho
( bri·lho

bri·lho

)


nome masculino

1. Fulgor ou luz que um corpo emite ou reflecte.

2. [Física] [Física] O mesmo que luminância.

3. [Figurado] [Figurado] Esplendor; magnificência.

4. Vivacidade.

5. O que provoca impressiona positivamente.

etimologiaOrigem etimológica:derivação regressiva de brilhar.
brilharbrilhar
( bri·lhar

bri·lhar

)
Conjugação:regular.
Particípio:regular.


verbo intransitivo

1. Emitir brilho. = FULGIR, FULGURAR, LUZIR, REFULGIR, RESPLANDECER, RUTILAR

2. Revelar-se.

3. Tornar-se saliente. = SOBRESSAIR

Auxiliares de tradução

Traduzir "brilho" para: Espanhol Francês Inglês


Dúvidas linguísticas



Poderiam esclarecer o feminino de chimpanzé? Seria a chimpanzé ou o chimpanzé fêmea?
A palavra chimpanzé é um epiceno, isto é, um substantivo que tem apenas um género (masculino ou feminino) para designar um animal, seja ele macho ou fêmea. Sempre que é necessário referir o sexo dos animais, usa-se as palavras macho ou fêmea pospostas ao nome do animal. Por este motivo, o feminino de chimpanzé deverá ser o chimpanzé fêmea. Se se tratasse de girafa, o masculino seria a girafa macho.

Além de chimpanzé, são também exemplos de epiceno palavras como falcão, girafa, melga ou tigre.




Tenho uma dúvida acerca de uma conjugação perifrástica. Para exprimir a necessidade ou obrigatoriedade de praticar uma acção utiliza-se ter que ou ter de? Ou estão ambos correctos?
Em termos semânticos, as duas construções são usadas para designar a necessidade ou obrigatoriedade (e estão registadas em dicionários, nomeadamente no Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea, da Academia das Ciências/Verbo, na edição portuguesa do Dicionário Houaiss, do Círculo de Leitores ou no Dicionário Aurélio, da Ed. Nova Fronteira). No entanto, a construção ter que é considerada por vezes como uma construção menos indicada, talvez por ser mais recente na língua.