PT
BR
Pesquisar
Definições



banco

A forma bancopode ser [primeira pessoa singular do presente do indicativo de bancarbancar] ou [nome masculino].

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
bancobanco
( ban·co

ban·co

)
Imagem

Assento estreito e comprido.


nome masculino

1. Assento estreito e comprido.Imagem

2. Assento individual, sem encosto e sem braços.Imagem

3. Assento dos remadores.

4. Pranchão elevado em que trabalham os carpinteiros, marceneiros, etc.

5. Balcão de comércio.

6. Cepo de ferrador.

7. Sala de hospital, onde se recebem os consulentes externos.

8. Porção de mar em que a água tem pouca altura. = BAIXIO

9. Grande massa de gelo flutuante (nos mares glaciais). = BANQUISA

10. Camada de pedra, numa pedreira.

11. [Geologia] [Geologia] Alta e extensa aglomeração de conchas fósseis, detritos de rochas, etc.

12. Grande cardume de peixe.

13. [Comércio] [Comércio] Estabelecimento para transacções pecuniárias.

14. Lugar onde se guarda ou deposita alguma coisa para ser usada por outrem (ex.: banco alimentar; banco de leite materno).

15. [Medicina] [Medicina] Conjunto de instalações onde se armazena e conserva material orgânico e eventuais derivados, para utilização futura (ex.: banco de esperma; banco de órgãos; banco de sangue).

16. Conjunto organizado e categorizado de dados, de imagens (ex.: banco de dados; banco de fotografias).

17. [Heráldica] [Heráldica] Assento que serve de distintivo às armas de infante ou de príncipe.


banco de dados

Conjunto de dados organizados e relacionados, capaz de ser processado por um sistema informático. = BASE DE DADOS

banco dos réus

Assento ou lugar destinado a quem está a ser julgado num tribunal.

Situação de alguém que está a ser alvo de julgamento ou de acusação.

banco sueco

Banco comprido e baixo, com cerca de 30 centímetros de altura, com uma tábua comprida na parte superior e uma trave estreita na parte inferior, que, além de servir de assento, é usado em exercícios de ginástica e de equilíbrio, na posição normal ou em posição invertida.Imagem

etimologiaOrigem etimológica:germânico banki.
Colectivo:Coletivo:Coletivo:banca, bancada, bancaria.
Ver também resposta à dúvida: banco: polissemia ou homonímia?.
bancarbancar
( ban·car

ban·car

)
Conjugação:regular.
Particípio:regular.


verbo transitivo e intransitivo

1. [Jogos] [Jogos] Ser (o banqueiro) responsável por uma banca de jogo.


verbo transitivo

2. [Jogos] [Jogos] Apostar num número.

3. [Portugal: Moncorvo] [Portugal: Moncorvo] Segurar as videiras com ramos ou estacas. = EMPAR

4. [Brasil] [Brasil] Sustentar financeiramente (ex.: é preciso calcular o capital necessário para bancar o negócio). = FINANCIAR

5. [Brasil, Informal] [Brasil, Informal] Fazer o papel de; passar por (ex.: bancar o idiota). = FINGIR, SIMULAR

etimologiaOrigem etimológica:banco + -ar.

Auxiliares de tradução

Traduzir "banco" para: Espanhol Francês Inglês

Anagramas



Dúvidas linguísticas



A palavra moral é classificada como masculina ou feminina?
Tal como pode verificar seguindo a hiperligação para o Dicionário Priberam da Língua Portuguesa, a palavra moral é usada como masculina e como feminina, consoante o seu significado.

Enquanto substantivo, designando “estado de espírito, disposição”, a palavra moral é do género masculino: “É preciso levantar o moral dos jogadores!”. Nos restantes sentidos mencionados no Dicionário Priberam – “conjunto de costumes, regras”; “ética”; “lição, ensinamento” – o substantivo moral é do género feminino: “De acordo com a moral e os bons costumes.”; “Escreveu um artigo sobre os princípios da moral kantiana.”; “Qual é a moral da história dos Três Porquinhos?”.

Enquanto adjectivo, a palavra moral (= relativo aos costumes, à ética) é usada quer com nomes (substantivos) masculinos, quer com nomes femininos: “Temos o dever moral de ajudar os outros.”, “Há normas morais que é preciso cumprir.”.




Qual denominação para a "operação" de passar Francisco a Chico, Helena a Lena, Alice a Lili, etc.
As palavras Chico, Lena ou Lili são hipocorísticos (isto é, nomes próprios usados para designar alguém de maneira informal ou carinhosa) em relação a Francisco, Helena e Alice, respectivamente. Estes três hipocorísticos mostram, contudo, fenómenos diferentes de formação de palavras: em Francisco > Chico há uma redução por aférese acompanhada de alteração expressiva da forma reduzida; em Helena > Lena há uma simples redução por aférese; em Alice > Lili há uma redução com aférese e apócope e com o redobro de uma sílaba. A estes mecanismos pode ainda juntar-se o frequente uso de sufixos aumentativos ou diminutivos (ex. Chicão, Leninha).