Dicionário Priberam Online de Português Contemporâneo
Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub
pub

alta

altaalta | n. f.
fem. sing. de altoalto
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

al·ta al·ta


(feminino substantivado de alto)
nome feminino

1. Aumento no preço ou no valor. = SUBIDABAIXA, DESCIDA, QUEDA

2. Permissão para o doente sair do hospital.

3. Documento que contém essa permissão.

4. Regresso de um militar ao serviço depois de baixa ou de licença.

5. Zona de uma povoação, geralmente de uma cidade, mais elevada em relação ao que a circunda. (Geralmente com inicial maiúscula.)

6. Parte da sociedade considerada de maior categoria ou de maior prestígio.

7. Demora, paragem.


al·to al·to 2


(alemão halt, imperativo de halten, parar)
interjeição

1. Exclamação usada para ordenar uma paragem.

nome masculino

2. Acto de parar. = PARAGEM


fazer alto
Parar.


al·to al·to 1


(latim altus, -a, -um)
adjectivo
adjetivo

1. Que tem maior altura que a ordinária (ex.: criança alta; prédio alto). = GRANDEBAIXO, PEQUENO

2. Que se eleva muito em relação ao solo ou em relação ao nível do mar (ex.: alto promontório; percorreu os altos picos). = ELEVADOBAIXO

3. Que tem valores ou medidas superiores à média ou ao que é considerado normal ou conveniente (ex.: febre alta; preço alto; pressão arterial alta; temperaturas altas). = EXCESSIVOBAIXO

4. Inclinado ou voltado para cima (ex.: olhar alto). = ERGUIDOABAIXADO, BAIXO

5. Que tem grande distância entre a superfície e o fundo (ex.: mar alto). = PROFUNDOBAIXO

6. Que é tem um grau ou nível muito elevado (ex.: alta precisão; altas profundidades; temos por ele uma alta consideração).BAIXO

7. Que se ouve muito bem (ex.: música alta; voz alta). = DISTINTO, FORTEBAIXO

8. Em que há mais actividade ou procura (ex.: época alta; momento alto).BAIXO

9. Que tem mais importância numa escala hierárquica, social ou económica (ex.: alta burguesia; altos representantes).BAIXO

10. Que se destaca pela excelência ou superioridade (ex.: altos feitos em prol da nação). = ELEVADO, ILUSTRE, INSIGNE, NOBRE, SUPERIORBANAL, TRIVIAL, VULGAR

11. Difícil de compreender (ex.: são altos desígnios que nos ultrapassam).

12. Que acontece tarde ou num momento avançado do dia (ex.: altas horas; era já noite alta). = ADIANTADO, TARDIO

13. Mais antigo (ex.: alta Idade Média; alto latim). = REMOTOBAIXO, TARDIO

14. Situado mais ao norte, geralmente em relação a outro local com o mesmo nome (ex.: Beira Alta). = SUPERIORBAIXO, INFERIOR

15. Situado mais perto da nascente (ex.: Alto Douro). = SUPERIORBAIXO, INFERIOR

16. Diz-se dos astros já subidos em relação ao horizonte (ex.: lua alta; o sol já vai alto).

17. [Física]   [Física]  Que é produzido por ondas de elevada frequência. = AGUDOBAIXO, GRAVE

18. [Fonética]   [Fonética]  Que se pronuncia com a elevação da língua em relação a posição de descanso (ex.: [i] é uma vogal alta).

advérbio

19. A grande altura (ex.: voam muito alto).

20. Com voz forte (ex.: ela fala alto).

21. De modo ousado ou convincente (ex.: sonharam alto).

nome masculino

22. Ponto mais elevado (ex.: subiram ao alto da serra). = CIMO, CUME, TOPOBAIXO, BASE

23. Local elevado (ex.: subiu a um alto para ver melhor). = ELEVAÇÃO

24. Altura (ex.: dez metros de alto).

25. Parte do mar afastada da costa, de onde já não se consegue ver o litoral. = ALTO-MAR, MAR ALTO, MAR LARGO

26. Céu.

27. Lugar principal.

28. [Música]   [Música]  Contralto.

29. [Música]   [Música]  Instrumento musical de cordas, semelhante ao violino, mas de timbre mais baixo e um pouco maior. = VIOLA, VIOLETA

30. [Portugal: Alentejo]   [Portugal: Alentejo]   [Música]   [Música]  Solista de voz aguda que se segue ao ponto e que antecede a entrada do coro no cante alentejano.

31. [Informal]   [Informal]  Inchaço na testa ou na cabeça, geralmente resultante de pancada. = GALO


altos
nome masculino plural

32. Designação dada aos andares de uma casa.


alto e malo
Atabalhoadamente, à pressa.

Ao acaso e sem escolha ou distinção; sem medir ou avaliar. = A ESMO

por alto
Sem ter em atenção todos os pormenores; de maneira superficial.

pub

Auxiliares de tradução

Traduzir "alta" para: Espanhol | Francês | Inglês

Parecidas

Anagramas

Esta palavra em blogues

Ver mais

Lucumi e Dudu Mendes (Nélson, 55) Treinador: André Pereira A pressão alta exercida pelo Pedras Rubras B com bons jogadores a nível individual e uma boa...

Em futebol matosinhos

A expectativa para a alta do IPCA, que era de 8,45% na semana anterior, agora é de 8,51%..

Em www.blogrsj.com

Gonçalves EM VOZ ALTA os nossos poetas leituras de poesia portuguesa pelos Artistas Unidos Eu gosto de ler...

Em artistasunidosnacapital.blogspot.com

Com a moral em alta , a formação dos 'Bravos de Matosinhos' partiu em busca do golo e aos...

Em futebol matosinhos

...da Polícia Civil no anel viário da cidade, na região do Bairro Guatós, parte alta de Corumbá e foi encaminhado ao Estabelecimento Penal de Corumbá..

Em Caderno B
Blogues do SAPO

Dúvidas linguísticas


Como dizer correctamente: ...a área que mais lhe fascina ou ... a área que mais a fascina?
O verbo fascinar é tradicionalmente registado nos dicionários como transitivo directo, isto é, como um verbo que selecciona um complemento nominal obrigatório que não é introduzido por uma preposição (ex.: esta área fascinou o aluno), não sendo consideradas aceitáveis construções com um complemento indirecto, isto é, um complemento nominal obrigatório introduzido por uma preposição (ex.: *esta área fascinou ao aluno; o asterisco indica agramaticalidade). Quando há pronominalização dos complementos de terceira pessoa, o complemento directo corresponde aos pronomes pessoais o, a os, as e o complemento indirecto aos pronomes pessoais lhe, lhes. Assim, relativamente aos exemplos acima referidos, a pronominalização do complemento directo da frase esta área fascinou o aluno deve ser feita com o pronome o (esta área fascinou-o), pois trata-se de um complemento directo, e não com o pronome lhe (*esta área fascinou-lhe).

Em relação às frases apontadas na dúvida colocada, o caso é o mesmo. Deverá ser usada a construção a área que mais a fascina (equivalente a a área que mais fascina alguém) e não a construção *a área que mais lhe fascina (equivalente a *a área que mais fascina a alguém).




1. Como deve ser a concordância sujeito-predicado para nomes como os Camarões, as ilhas Maurícias, etc.? Deve o verbo estar no singular ou no plural?
2. No caso de países cujo nome começa com a palavra ilha ou ilhas, a primeira letra destas duas palavras deve grafar-se com maiúscula ou com minúscula? Ou seja, deve escrever-se Ilhas Maurícias ou ilhas Maurícias, por exemplo?
1. O verbo deve sempre concordar em número e pessoa com o sujeito, caso ele exista. Como, neste caso, o sujeito é plural (os Camarões), o verbo deverá estar igualmente no plural (ex.: Os Camarões são um Estado africano). No entanto, caso decidisse pelo uso de um precedente que designasse a organização política desse Estado, o verbo teria de concordar com essa designação e não com o nome do topónimo propriamente dito (ex.: A república dos Camarões situa-se no continente africano).

2. O Acordo Ortográfico de 1990 não se pronuncia explicitamente sobre esta questão, o mesmo acontecendo com o Acordo Ortográfico de 1945 e o Formulário Ortográfico de 1943, os textos legais anteriormente em vigor, respectivamente, para a norma europeia e para a norma brasileira do português.

Sobre esta questão, Rebelo Gonçalves pronuncia-se no seu Tratado de Ortografia da Língua Portuguesa (Coimbra: Atlântida, 1947, pp. 337-339), dizendo que se emprega minúscula inicial “Nos substantivos que significam  acidentes geográficos, tais como arquipélago, baía, cabo, ilha, lago, mar, monte, península, rio, serra, vale e tantos outros, quando seguidos de designações que os especificam toponimicamente". O autor lista como exemplos arquipélago dos Açores, baía de Guanabara, ilha da Madeira, ilhas Berlengas, ilha Terceira, mar Mediterrâneo ou monte Branco, entre outros.  Nesta regra inserir-se-ia o topónimo ilhas Maurícias, uma vez que a palavra ilhas, neste caso, apenas indica as características geográficas das Maurícias (designação comum da República da Maurícia, em português de Portugal, ou República do Maurício, em português do Brasil). Rebelo Gonçalves especifica algumas excepções a esta regra, quando, por exemplo, se utilizam topónimos em nomes de vias públicas (Rua da Ilha do Faial e não Rua da ilha do Faial) ou em títulos de obras (Tragicomédia Pastoril da Serra da Estrela e não Tragicomédia Pastoril da serra da Estrela). Estabelece ainda outra excepção quando se trata de combinações vocabulares que formam  locuções ou compostos toponímicos, i. e., locuções de onde não se pode omitir o substantivo que designa o acidente geográfico (ex.: Península Ibérica, Costa do Ouro, Monte Redondo, Serra de El-Rei).

Como foi referido acima, o Acordo Ortográfico de 1990 não se debruça explicitamente sobre esta questão, mas, implicitamente, parece não contrariar as indicações de Rebelo Gonçalves, uma vez que, a propósito de outros assuntos, o texto apresenta exemplos como “ilha de Santiago” (Base XVIII) ou o composto toponímico “Baía de Todos-os-Santos” (Base XV).

pub

Palavra do dia

o·ven·çal o·ven·çal


(ovença + -al)
nome masculino

1. [Antigo]   [Antigo]  Pessoa encarregada de uma despensa. = DESPENSEIRO, ECÓNOMO

2. [Antigo]   [Antigo]  Cobrador de rendas.

pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/alta [consultado em 19-10-2021]