Dicionário Priberam Online de Português Contemporâneo
Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub
pub

acolha

1ª pess. sing. pres. conj. de acolheracolher
3ª pess. sing. imp. de acolheracolher
3ª pess. sing. pres. conj. de acolheracolher
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

a·co·lher |ê|a·co·lher |ê|

- ConjugarConjugar

(latim vulgar *acolligere)
verbo transitivo e pronominal

1. Dar ou receber refúgio, abrigo ou protecção (ex.: a instituição acolhe dezenas de sem-abrigo; acolheu-se debaixo do telheiro por causa da chuva). = ABRIGAR, PROTEGER, RECOLHER, REFUGIAR

2. Dar ou receber hospedagem. = ALOJAR, HOSPEDAR

verbo transitivo

3. Receber junto de si (ex.: o professor acolhe os alunos com simpatia).

4. Concordar em receber ou em aceitar (ex.: o director acolheu o relatório).

5. Ter uma reacção relativamente a (ex.: o público acolheu muito bem o novo álbum da banda).

6. Receber com alguma pompa ou deferência (ex.: a multidão acolheu o vencedor da maratona).

Confrontar: acolherar.
pub

Auxiliares de tradução

Traduzir "acolha" para: Espanhol | Francês | Inglês

Parecidas

Anagramas

Esta palavra em blogues

Ver mais

Que a Imaculada o acolha na glória eterna!!

Em Blog da Sagrada Família

...Castro escreveu: Pedimos a Deus, Senhor da vida, da misericórdia e do amor que acolha sua alma bondosa e conforte seus familiares neste instante de dor..

Em Rede Brasil de Noticias - O Point da Informação

– Leia os capítulos 5 e 7 do Livro de Ester e acolha a sua mensagem..

Em Blog da Sagrada Família

Que DEUS na sua infinita bondade a acolha na

Em www.rafaelnemitz.com

...Missão, nos comprometemos a rezar pelo seu descanso eterno, pedindo a Deus que o acolha em Sua misericórdia e faça dar bons frutos seus muitos anos de dedicação e...

Em Blog da Sagrada Família
Blogues do SAPO

Dúvidas linguísticas


A palavra secção nos novos dicionários de várias editoras sofre alteração e passa a ser seção depois de aplicado o Acordo Ortográfico e não tem as duas grafias. No vosso conversor, secção não é convertida para seção. De qualquer maneira não faz nenhum sentido retirar o c à palavra secção e confunde-se com a palavra sessão na expressão oral, só se conseguindo distinguir na escrita. Como é que se pode explicar isto? Este acordo ortográfico não faz sentido nenhum nem sequer consigo entender como ninguém faz mais nada.
Como previsto pelo texto do Acordo Ortográfico de 1990, as duplas grafias são aceites pelo corrector ortográfico em casos em que a chamada "norma culta" hesita entre a prolação e o emudecimento das consoantes c e p. A "norma culta", que o texto legal tantas vezes invoca como critério para aproximar a grafia da pronúncia, é difícil de aferir, pelo que, para as opções do corrector ortográfico, a Priberam levou em consideração a transcrição fonética ou as indicações de ortoépia registadas em dicionários e vocabulários.

A grafia da palavra secção não sofre alteração com a aplicação do Acordo Ortográfico de 1990, uma vez que, na norma europeia do português, o -c- é pronunciado, como poderá verificar pela consulta de dicionários ou vocabulários com transcrição fonética ou ortoépica, nomeadamente no Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea da Academia das Ciências de Lisboa ou no Dicionário Priberam da Língua Portuguesa. Este caso é semelhante a outros em que a consoante é pronunciada (ex.: adaptar, facto, intelectual, pacto) e que, consequentemente, não sofrem alteração no português europeu com a aplicação do Acordo Ortográfico de 1990.

A pronúncia se[s]ão não corresponde a uma articulação usual no português europeu, mas sim no português do Brasil, onde a grafia seção é a mais usual e coexiste com a grafia secção, correspondendo cada grafia a uma pronúncia diferente.

Estas diferenças de pronúncia entre a norma europeia do português e a norma brasileira originam que, mesmo com a aplicação do Acordo Ortográfico, sejam privilegiadas grafias diferentes em cada uma das normas (ex.: académico, facto e receção, na norma europeia; acadêmico, fato e recepção, na norma brasileira).




Gostava de saber se está correcta a repetição da preposição pelo na formulação a seguir: No quadro do seu périplo pelo Ruanda, pelo Burundi, pela RD Congo e pela Tanzânia, o fulano vai encontrar-se com o sicrano.
Não há nenhuma incorrecção na repetição da contracção pelo/pela na frase que refere. Pelo contrário, alguns gramáticos recomendam inclusivamente que, numa enumeração de substantivos, se for utilizado o artigo definido antes do primeiro, devem ser utilizados artigos definidos antes dos restantes substantivos (cf. CUNHA e CINTRA, Nova Gramática do Português Contemporâneo, Lisboa: João Sá da Costa, 14ª ed., 1998, p.235). Isto aplica-se nesta frase, pois pelo/pela são contracções da preposição por com os artigos definidos o/a.
pub

Palavra do dia

bra·gal bra·gal


(braga + -al)
nome masculino

1. [Antigo]   [Antigo]  Tecido grosseiro, cuja trama é de cordão.

2. [Antigo]   [Antigo]  Porção dessa fazenda (7 ou 8 varas), que servia de unidade de preço, em determinados contratos.

3. [Por extensão]   [Por extensão]  Conjunto da roupa branca de uma casa.

4. [Antigo]   [Antigo]  Conjunto de bragas e grilhões usado para impedir a fuga dos forçados ou condenados.

pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/acolha [consultado em 02-12-2022]