Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub

pub
1ª pess. sing. pres. conj. de rechinarrechinar
3ª pess. sing. imp. de rechinarrechinar
3ª pess. sing. pres. conj. de rechinarrechinar
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

re·chi·nar re·chi·nar - ConjugarConjugar
(origem obscura)
verbo transitivo

1. Produzir som agudo. = RANGER

2. Produzir som semelhante ao da gordura gotejando sobre brasas.

3. Queimar (o calor ao sol).

4. Estridular (a cigarra).

5. Silvar, cortando o ar.

pub

Parecidas

Palavras vizinhas

Esta palavra em blogues

Ver mais
Blogues do SAPO

Esta palavra no Twitter

Dúvidas linguísticas


Gostaria de saber quando usamos a muito tempo e quando usamos há muito tempo.
Para exprimir o tempo decorrido, deverá usar sempre a construção com o verbo haver, isto é, há muito tempo. A expressão a muito tempo só é usada correctamente em contextos muito específicos em que a preposição a é seleccionada por outra palavra mas não há intenção de exprimir o tempo que já passou (ex.: Isso corresponde a muito tempo e não posso esperar; Dez dias para mim são equivalentes a muito tempo).



Das seguintes frases, qual delas não corresponde a um provérbio: Janeiro quente traz fartura a toda a gente; Janeiro quente traz o diabo no ventre; Janeiro greleiro não enche o celeiro; Janeiro frio e molhado enche a tulha e farta o gado?
O provérbio Janeiro quente traz fartura a toda a gente não se encontra registado em nenhuma das obras por nós consultadas, ao contrário dos outros três que podem ser encontrados, por exemplo, no dicionário de provérbios da enciclopédia electrónica Diciopédia 2003 (2002, Porto Editora). Para além disso, o seu sentido parece ir contra o sentido dos outros três provérbios que refere, pois todos eles propugnam a ideia de que no mês de Janeiro a chuva e o frio são mais benéficos do que o tempo quente e seco.
pub

Palavra do dia

bu·nho bu·nho
(latim vulgar *budinum, do latim buda, -ae, espécie de junco)
nome masculino

1. [Botânica]   [Botânica]  Planta herbácea (Schoenoplectus lacustris) da família das ciperáceas, encontrada em diversos locais húmidos ou pantanosos de Portugal Continental, cujos caules são usados no fabrico de esteiras, cestos e assentos de cadeiras. = BUINHO

2. [Botânica]   [Botânica]  Planta herbácea (Typha dominguensis), da família das tifáceas, vivaz e com rizomas subaquáticos, de caule simples usado no fabrico de esteiras, folhas lineares e planas, flores em forma de espiga cilíndrica e de cor castanha, que cresce junto a linhas de água. = TABUA

3. [Regionalismo]   [Regionalismo]  Espécie de brinquedo ou engenhoca feita por crianças. = BUNHEDO

pub

Mais pesquisadas do dia

Siga-nos



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2020, https://dicionario.priberam.org/Rechine [consultado em 24-10-2020]