PT
BR
Pesquisar
Definições



Pesquisa nas Definições por:

presencial

presencial | adj. 2 g.

Que presenciou ou observou (ex.: testemunha presencial)....


telepresencial | adj. 2 g.

Relativo a ou em que há interacção ou contacto em directo através das telecomunicações, nomeadamente através de teleconferência (ex.: curso telepresencial)....


Qualidade do que é presencial (ex.: o conceito de presencialidade alterou-se com as novas tecnologias de comunicação)....


pregão | n. m.

Modalidade de licitação para aquisição de bens e serviços na administração pública (ex.: pregão electrónico; pregão presencial)....


webinário | n. m.

Seminário ou apresentação com fins didácticos realizado pela Internet para um grupo de pessoas, geralmente com interacção (ex.: vamos realizar um webinário gratuito sobre ensino não presencial)....


espelho | n. m.

Com uma organização que visa o desfasamento de horários, a rotação e a alternância entre trabalho presencial e remoto, sendo que, por determinado indivíduo ou grupo de pessoas, existe outro que desempenha ou pode desempenhar as mesmas funções (ex.: aulas em espelho; equipas em espelho; horários em espelho; trabalhar em espelho)....



Dúvidas linguísticas



Uma frase poderá conter parênteses no fim da mesma? Exemplo: Deve haver falta de correctores ortográficos no mercado (ou será um novo mês? Ficará talvez entre Fevereiro e Março).
Os parênteses são sinais gráficos - podem ser curvos "( )", rectos "[ ]" ou angulares "<>" - utilizados sobretudo para delimitar palavras, locuções ou frases intercaladas ou suprimidas, sem que a estrutura sintáctica seja alterada. Por este motivo, ao utilizar uma sequência dentro de parênteses, a pontuação da frase deverá ser a mesma que existiria sem o uso desses sinais gráficos.

O exemplo que nos fornece não é muito claro, mas quando o que se pretende intercalar corresponde a uma ou mais frases completas, estas poderão estar integradas na frase que não está entre parênteses (mantendo a pontuação de uma frase dependente e sem uso de maiúsculas iniciais): Deve haver falta de correctores ortográficos no mercado (ou será um novo mês?).

Se, no entanto, houver mais do que uma frase dentro dos parênteses, deverão ser respeitadas dentro dos parênteses as regras gerais de pontuação, com uso de maiúsculas a seguir a um ponto final ou, no caso do exemplo, a um ponto de interrogação: Deve haver falta de correctores ortográficos no mercado (ou será um novo mês? Ficará talvez entre Fevereiro e Março?).

A informação poderá, por outro lado, surgir isolada fora dessa frase, com a respectiva pontuação e uso de maiúsculas; este parece ser o procedimento preferencial no caso de frases como a do exemplo referido, em que não parece haver nexo muito forte entre a frase imediatamente anterior e a(s) frase(s) entre parênteses: Deve haver falta de correctores ortográficos no mercado. (Ou será um novo mês? Ficará talvez entre Fevereiro e Março?)




3ª ou 3.ª? Pergunto isto porque me lembro de uma vez ter lido que 23o significa 23 graus e 23.º vigésimo terceiro.
Nenhuma das opções pode ser considerada errada, uma vez que não há nada no Acordo Ortográfico (nem de 1945, nem de 1990) que se pronuncie sobre este facto. O texto legal do Acordo Ortográfico usa sistematicamente os numerais ordinais com ponto antes da letra que indica o género do numeral, o que pode tornar preferencial a opção 3.ª, em detrimento de , mas não torna esta segunda opção errada. É um facto que 23º será ambíguo (vinte e três graus/vigésimo terceiro) e que 23.º o desambigua, mas há mais ambiguidades na língua e não é uma ambiguidade que torna um enunciado errado.

Ver todas