PT
BR
Pesquisar
Definições



Pesquisa nas Definições por:

incandescência

candente | adj. 2 g.

Que chegou à incandescência rubra clara....


monazite | n. f.

Mineral que corresponde a um fosfato que é fonte de metais e terras raras, encontrado em algumas areias brasileiras e que se emprega no fabrico das mangas de incandescência....


neónio | n. m.

Elemento químico gasoso, de massa atómica 20,180, que se encontra em fraca proporção no ar, empregado para obter a luz vermelha na iluminação por tubos de incandescência (símbolo: Ne)....


piropincel | n. m.

Instrumento de pirogravura em que a incandescência da ponta se mantém com uma corrente de ar carregada de vapores de benzina; espécie de termocautério....


calda | n. f. | n. f. pl.

Incandescência do ferro....


brasa | n. f. | n. f. pl.

Estado de incandescência....


neon | n. m.

Elemento químico gasoso (símbolo: Ne), de massa atómica 20,180, que se encontra em fraca proporção no ar, empregado para obter a luz vermelha na iluminação por tubos de incandescência....


néon | n. m.

Elemento químico gasoso (símbolo: Ne), de massa atómica 20,180, que se encontra em fraca proporção no ar, empregado para obter a luz vermelha na iluminação por tubos de incandescência....


tório | n. m.

Elemento químico metálico raro (símbolo: Th), de número atómico 90, de massa atómica 232,03, branco, cristalino, de densidade 12,1, extraído da torite. (Arde no ar à temperatura de 400 graus centígrados, funde a cerca de 1700 graus centígrados; emprega-se nas ligas das mangas de incandescência para o gás de iluminação.)...


tungsténio | n. m.

Elemento químico metálico (símbolo: W), de número atómico 74, de massa atómica 183,85, de cor pardacenta quase preta, cuja densidade é 19,2 e que funde a cerca de 3 410 graus centígrados, descoberto por Scheele em 1780 e que é utilizado para fazer filamentos de lâmpadas de incandescência....



Dúvidas linguísticas



Em palavras como emagrecer e engordar as terminações -er e -ar são sufixos ou desinências verbais de infinitivo? Se são o último caso, essas palavras não podem ser consideradas derivações parassintéticas...ou podem?
As terminações verbais -er e -ar são compostas pela junção de -e- (vogal temática da 2.ª conjugação) ou -a- (vogal temática da 1.ª conjugação), respectivamente, à desinência de infinitivo -r. Destas duas terminações, apenas -ar corresponde a um sufixo, pois no português actual usa-se -ar para formar novos verbos a partir de outras palavras, normalmente de adjectivos ou de substantivos, mas não se usa -er. Apesar de os sufixos de verbalização serem sobretudo da primeira conjugação (ex.: -ear em sortear, -ejar em relampaguejar, -izar em modernizar, -icar em adocicar, -entar em aviventar), há alguns sufixos verbais da segunda conjugação, como -ecer. Este sufixo não entra na formação do verbo emagrecer, mas entra na etimologia de outros verbos formados por sufixação (ex.: escurecer, favorecer, fortalecer, obscurecer, robustecer, vermelhecer) ou por prefixação e sufixação simultâneas (ex.: abastecer, abolorecer, amadurecer, empobrecer, engrandecer, esclarecer).

Dos verbos que menciona, apenas engordar pode ser claramente considerado derivação parassintética, uma vez que resulta de prefixação e sufixação simultâneas: en- + gord(o) + -ar. O verbo emagrecer deriva do latim emacrescere e não da aposição de prefixo e sufixo ao adjectivo magro.




Gostaria de saber qual a associação correcta de artigos à palavra "afia" e a justificação para tal. Será "o afia" ou "a afia"?
A palavra afia, redução do nome masculino afia-lápis e sinónimo de apara-lápis, apenas se encontra registada no Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea da Academia das Ciências de Lisboa, estando classificada como substantivo masculino (ex: o afia tem as lâminas gastas). No entanto, pesquisas em corpora e motores de pesquisa da Internet permitem verificar que esta palavra é considerada por alguns falantes como substantivo feminino (ex.: queria comprar uma afia de plástico), o que pode ser explicado por uma regularização feita por analogia com as restantes palavras graves terminadas em -ia (ex.: academia, energia, geografia, monarquia, olaria), que são geralmente femininas.

Ver todas