PT
BR
Pesquisar
Definições



Pesquisa nas Definições por:

desconhecer

célebre | adj. 2 g.

Que tem grande fama....


ignóbil | adj. 2 g.

Que não tem nobreza de carácter....


ignoto | adj.

Desconhecido; ignorado; obscuro....


insigne | adj. 2 g.

Que se distingue positivamente entre os demais....


inglório | adj.

Em que não há glória; de que não se recebe prémio ou glória....


Expressão usada para indicar que determinada explicação é mais complicada de entender do que aquilo que ela deve explicar....


ilustre | adj. 2 g.

Que se destaca ou sobressai positivamente em relação a outros....


batalha | n. f.

Acção geral de guerra, entre dois exércitos ou duas esquadras....


faceta | n. f.

Pequena superfície lisa de um corpo....


psitacismo | n. m.

Discurso que alinhava frases ocas....


xis | n. m. 2 núm.

Nome da letra X ou x....


x | n. m. | adj. 2 g. | símb.

Vigésima segunda letra do alfabeto da língua portuguesa (ou vigésima quarta, se incluídos o K, W e Y)....


bizu | n. m. | adj. 2 g.

Pessoa de quem se omite ou desconhece o nome....


arte | n. f.

Capacidade ou habilidade para a aplicação de conhecimento ou para a execução de uma ideia....


cultura | n. f.

Acto, modo ou efeito de cultivar....


hieracite | n. f.

Pedra preciosa, hoje desconhecida....



Dúvidas linguísticas



Peço auxílio para a composição de palavras com prefixos gregos e latinos. Quando são em justaposição e quando são em aglutinação? Minha dúvida neste momento é com a palavra intra + esclerótico.
A existência ou não de hífen depois de prefixos gregos e latinos é difícil de sistematizar em poucas linhas, pois isso difere consoante os prefixos (há até divergências ligeiras entre a norma europeia e a norma brasileira do português, por serem diferentes as obras de maior referência neste aspecto).

No caso de intra- (este caso aplica-se também aos prefixos contra-, extra-, infra-, supra- e ultra-), de acordo com a Base XXIX do Acordo Ortográfico de 1945, deve usar-se hífen antes de palavras iniciadas por vogal (ex.: intra-arterial, intra-ocular), h (ex.: intra-hepático), r (ex.: intra-raquidiano) ou s (ex.: intra-sinovial). Assim sendo, deve escrever-se intra-esclerótico segundo o Acordo Ortográfico de 1945, para o português de Portugal, ou o Formulário Ortográfico de 1943, para o português do Brasil.

Com a aplicação do Acordo Ortográfico de 1990, e segundo a Base XVI, o prefixo intra- (assim como todos os prefixos ou elementos prefixais com o mesmo contexto ortográfico, isto é, terminados na letra a) deve aglutinar-se sempre com o elemento seguinte (ex.: intraocular), excepto se este começar por a (ex.: intra-arterial) ou h (ex.: intra-hepático). No caso de o elemento seguinte começar por r ou s, essas consoantes devem ser dobradas (ex.: intrarraquidiano, intrassinovial). Assim sendo, deve escrever-se intraesclerótico segundo o Acordo Ortográfico de 1990.




Ao utilizar a locução "bem como" num período longo, a vírgula virá antes ou depois da locução? Ela dá a idéia de uma pausa sonora no período?
De acordo com a Nova Gramática do Português Contemporâneo, de Celso Cunha e Lindley Cintra, e com a Moderna Gramática Portuguesa, de Evanildo Bechara, a vírgula usa-se, entre muitas outras situações, para separar orações coordenadas, como as que são introduzidas pela locução conjuntiva bem como (ex.: comprou uma saia e um casaco, bem como uns sapatos para o casamento), empregando-se antes da conjunção ou da locução conjuntiva no caso de estas apenas poderem ser usadas no início da oração, como acontece com a locução bem como.

Ver todas