Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub

pub
patrimóniopatrimônio | s. m.
Será que queria dizer Património?
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

pa·tri·mó·ni·o pa·tri·mô·ni·o
(latim patrimonium, -ii)
nome masculino

1. Conjunto de bens de família; herança familiar.

2. Conjunto de bens próprios, adquiridos ou herdados.

3. Bem ou conjunto de bens, materiais, naturais ou imateriais, reconhecidos pela sua importância cultural (ex.: património edificado).

4. [Religião]   [Religião]  Conjunto de bens necessários para tomar ordens eclesiásticas. = PECÚLIO


• Grafia no Brasil: patrimônio.

• Grafia no Brasil: patrimônio.

• Grafia em Portugal: património.

• Grafia em Portugal: património.
pub

Auxiliares de tradução

Traduzir "Patrimônio" para: Espanhol | Francês | Inglês

Parecidas

Palavras vizinhas

Esta palavra em blogues

Ver mais
Blogues do SAPO

Esta palavra no Twitter

Dúvidas linguísticas


Gostaria de saber quando usamos a muito tempo e quando usamos há muito tempo.
Para exprimir o tempo decorrido, deverá usar sempre a construção com o verbo haver, isto é, há muito tempo. A expressão a muito tempo só é usada correctamente em contextos muito específicos em que a preposição a é seleccionada por outra palavra mas não há intenção de exprimir o tempo que já passou (ex.: Isso corresponde a muito tempo e não posso esperar; Dez dias para mim são equivalentes a muito tempo).



No Presente do Indicativo do verbo sair, qual a razão por que a 3ª pessoa do plural não acompanha a raiz do verbo? Porque é saem e não saiem?
O verbo sair é um verbo parcialmente irregular, devido ao hiato (encontro de vogais que não formam ditongo; no caso de sair, -ai-) no infinitivo, decorrente da evolução da palavra ao longo da história da língua (lat. salire > sa(l)ir(e) > port. sair). Como este verbo conjugam-se outros que apresentam o mesmo hiato, como cair (lat. cadere > ca(d)er(e) > port. cair) ou trair (lat. tradere > tra(d)er(e) > port. trair), e derivados.
Por comparação com um verbo regular da terceira conjugação, como partir, é possível verificar as pequenas irregularidades:
a) Normalmente o radical de um verbo corresponde à forma do infinitivo sem a terminação -ar, -er ou -ir que identifica o verbo como sendo, respectivamente, da primeira, segunda ou terceira conjugações; no caso do verbo partir será part-, no caso de sair o regular seria sa-, mas há formas em que é sai-, como se pode ver na alínea seguinte.
b) Um verbo regular conjuga-se adicionando ao radical as desinências de pessoa, número, modo e tempo verbal. Por exemplo, as desinências do futuro do indicativo (-irei, -irás, -irá, -iremos, -ireis, -irão) juntam-se aos radicais regulares para formar partirei, partirás, etc. ou sairei, sairás, etc. No caso do presente do indicativo, esta regularidade é alterada em verbos como sair, só sendo regulares as formas que têm o radical sa- seguido das desinências (saímos, saís, saem); as outras formas do presente do indicativo (saio, sais, sai) e todo o presente do conjuntivo (saia, saias, saiamos, saiais, saiam) formam-se a partir do radical sai-.
c) A estas irregularidades junta-se a adequação ortográfica necessária, através de acento gráfico agudo, para manter o hiato do infinitivo em outras formas verbais (ex.: saísse/partisse; saíra/partira).

Muitos verbos que apresentam hiatos nas suas terminações do infinitivo têm geralmente particularidades (principalmente no presente do indicativo) que os tornam parcialmente irregulares (vejam-se, por exemplo, as conjugações de construir ou moer).

Respondendo directamente à questão colocada, saem não tem i por ser uma forma que retoma o radical regular sa- e não o radical sai-, como em formas como saio, sais, saia ou saiamos.

pub

Palavra do dia

bu·nho bu·nho
(latim vulgar *budinum, do latim buda, -ae, espécie de junco)
nome masculino

1. [Botânica]   [Botânica]  Planta herbácea (Schoenoplectus lacustris) da família das ciperáceas, encontrada em diversos locais húmidos ou pantanosos de Portugal Continental, cujos caules são usados no fabrico de esteiras, cestos e assentos de cadeiras. = BUINHO

2. [Botânica]   [Botânica]  Planta herbácea (Typha dominguensis), da família das tifáceas, vivaz e com rizomas subaquáticos, de caule simples usado no fabrico de esteiras, folhas lineares e planas, flores em forma de espiga cilíndrica e de cor castanha, que cresce junto a linhas de água. = TABUA

3. [Regionalismo]   [Regionalismo]  Espécie de brinquedo ou engenhoca feita por crianças. = BUNHEDO

pub

Mais pesquisadas do dia

Siga-nos



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2020, https://dicionario.priberam.org/Patrim%C3%B4nio [consultado em 24-10-2020]