Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub

pub

t

t.t. | abrev.
tt | n. m. | adj. 2 g. | símb.
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

t. t.


abreviatura

1. Abreviatura de tara.

2. [Música]   [Música]  Abreviatura de tempo.


t |tê|t |tê|


nome masculino

1. Décima nona letra do alfabeto da língua portuguesa (ou vigésima, se incluídos o K, W e Y).

2. O t é consoante linguopalatal.

3. Instrumento de madeira em forma dessa letra.

adjectivo de dois géneros
adjetivo de dois géneros

4. Décimo nono, numa série indicada por letras (ou vigésimo, se incluídos o K, W e Y).

5. [Física]   [Física]  Símbolo de temperatura. (Com maiúscula.)

6. [Física]   [Física]  Símbolo de tempo. (Com maiúscula.)

símbolo

7. [Física, Metrologia]   [Física, Metrologia]  Símbolo de tonelada.

8. [Física nuclear]   [Física nuclear]  Símbolo de tritão.

9. [Física, Metrologia]   [Física, Metrologia]  Símbolo de tesla. (Com maiúscula.)

10. [Física nuclear]   [Física nuclear]  Símbolo de trítrio. (Com maiúscula.)

11. Símbolo de tera-, prefixo do Sistema Internacional. (Com maiúscula.)

Plural: tês ou tt.Plural: tês ou tt.
pub

Parecidas

Palavras vizinhas

Esta palavra no dicionário

Ver mais

Esta palavra em blogues

Ver mais
Blogues do SAPO

Esta palavra no Twitter

Dúvidas linguísticas


Gostaria de saber se consideram a frase seguinte gramaticalmente correcta: "Quando vierem novamente cá a casa, mostrar-vos-ei a minha estufa de plantas exóticas".
Na frase Quando vierem novamente cá a casa, mostrar-vos-ei a minha estufa de plantas exóticas, o pronome oblíquo vos corresponde à 2.ª pessoa do plural, desempenhando a função de complemento indirecto (= a vós), mas o sujeito da forma verbal vierem corresponde à 3.ª pessoa (vocês ou eles). .

Como é referido na resposta você, este pronome de tratamento designa a pessoa a quem se fala (tu/vós), mas, sendo um pronome de 3.ª pessoa, obriga o verbo à concordância com essa pessoa gramatical (daí dizer-se quando vocês vierem e não *quando vocês [= vós] vierdes). Como a ideia de forma de tratamento de 2.ª pessoa está muito presente nos falantes, a tendência é usar o pronome oblíquo vos correspondente à 2.ª pessoa (vós) e não o pronome lhes, correspondente à 3.ª pessoa (vocês/eles). Esta tendência gera construções condenadas por alguns gramáticos, como Paul Teyssier no Manual de Língua Portuguesa (Portugal-Brasil) [pp. 128-132].

Assim sendo, as hipóteses correctas seriam Quando [vocês] vierem novamente cá a casa, mostrar-lhes-ei a minha estufa de plantas exóticas ou Quando [vós] vierdes novamente cá a casa, mostrar-vos-ei a minha estufa de plantas exóticas. O Dicionário de Língua Portuguesa Contemporânea da Academia das Ciências de Lisboa, pelo contrário, considera que o pronome vos pode ser usado no tratamento por vocês. O Dicionário Priberam também regista este uso do pronome, mas indica que é muitas vezes desaconselhado. A este respeito, veja-se ainda a resposta vi-os / vi-vos.

O que foi dito acima refere-se à interpretação preferencial, que não invalida uma interpretação menos provável: Quando [eles] vierem novamente cá a casa, mostrar-vos-ei [a vós] a minha estufa de plantas exóticas. Ainda que residual ou dialectal, o uso do pronome vós é possível, como é referido na resposta vós e vocês.




Está correto dizer macérrimo para uma pessoa muito magra?

O superlativo absoluto sintético simples dos adjectivos (aquele que exprime, através de uma só palavra, um elevado grau de determinado atributo ou qualidade) forma-se, em português, através da adjunção do sufixo -íssimo ao adjectivo (ex.: vulgaríssimo, tristíssimo, cheiíssimo).

Alguns adjectivos, porém, apresentam um superlativo alternativo, derivado do superlativo latino. É o caso de magro, que forma, além do superlativo regular magríssimo, o superlativo irregular macérrimo (do latim macerrìmus, -a, -um, superlativo de màcer “magro, debilitado”), tal como célebre (celebérrimo ou celebríssimo), pobre (paupérrimo ou pobríssimo), próspero (prospérrimo ou prosperíssimo).

Outros casos de superlativos eruditos incluem formas terminadas em -imo, como fácil (facílimo ou facilíssimo), bem como formas que derivam do latim ou que recuperam parte do radical latino, como simples (simplicíssimo ou simplíssimo), respeitável (respeitabilíssimo), ineficaz (ineficacíssimo), chão (chaníssimo).

Não há muitos superlativos eruditos, sendo fácil encontrá-los elencados em compêndios gramaticais, como na Nova Gramática do Português Contemporâneo (Lisboa: Edições Sá da Costa, 1998, pp. 258-259).

Recentemente, o sufixo -érrimo, característico de superlativos eruditos, tem sido usado, seja por desconhecimento, seja por ironia, em formações novas, inexistentes no latim, como chatérrimo (em vez de chatíssimo) ou chiquérrimo (em vez de chiquíssimo). No caso do adjectivo magro, este sufixo gerou ainda a forma magérrimo, dispensável em registos de língua cuidados.

pub

Palavra do dia

li·mí·co·la li·mí·co·la


(latim limicola, -ae)
adjectivo de dois géneros
adjetivo de dois géneros

[Zoologia]   [Zoologia]  Que vive na lama ou no lodo (ex.: aves limícolas).

pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/t??? [consultado em 11-05-2021]