Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub

pub
Palavra não encontrada. Se procurava uma das palavras seguintes, clique nela para consultar a sua definição.
humor (norma brasileira)
múcor (norma brasileira)
pudor (norma brasileira)
rumor (norma brasileira, na grafia pós-Acordo Ortográfico)
zuir (norma europeia, na grafia pós-Acordo Ortográfico e norma brasileira)
zurro (norma europeia, na grafia pós-Acordo Ortográfico e norma brasileira)

Caso a palavra que procura não seja nenhuma das apresentadas acima, sugira-nos a sua inclusão no dicionário.
pub

Dúvidas linguísticas


Qual a forma correta de escrita da seguinte palavra (segundo o novo Acordo Ortográfico): sacrossanta, sacrosanta ou sacro-santa? E como se pronuncia? É que um professor da disciplina de Português me disse que se escreve "sacrosanta". Assim, não se pronunciaria "sacrozanta"?
Como poderá verificar pela consulta de um dicionário, a grafia correcta é sacrossanta, antes e depois da aplicação do Acordo Ortográfico de 1990, uma vez que a grafia desta palavra não sofre nenhuma alteração.

Se esta palavra fosse escrita com apenas um s, não seria, de facto, possível a pronúncia de [s] em sacrossanta, pois um s intervocálico, obrigaria à pronúncia [z], como acontece na palavra rosa.




Quais as colocações corretas? Ou todas estão incorretas?
Maria subiu em cima da mesa e pisou forte.
Carlos entrou dentro do carro e foi embora.
João entrou dentro da casa do seu tio e quebrou tudo.

Maria subiu na mesa e pisou forte.
Carlos entrou no carro e foi embora.
João entrou na casa do seu tio e quebrou tudo.
Relativamente à questão que coloca, todas as frases que menciona estão correctas do ponto de vista gramatical. No entanto, do ponto de vista lógico, apenas as frases que se seguem estão correctas:

Maria subiu na mesa e pisou forte.
Carlos entrou no carro e foi embora.
João entrou na casa do seu tio e quebrou tudo.


Com efeito, as restantes frases são consideradas menos aceitáveis por incluírem pleonasmos viciosos:

Maria subiu em cima da mesa e pisou forte.
Carlos entrou dentro do carro e foi embora.
João entrou dentro da casa do seu tio e quebrou tudo.


O pleonasmo consiste na repetição de uma ideia já expressa, mas por meio de outras palavras. O seu uso é considerado vicioso quando a repetição não acrescenta informação nova: nos casos em apreço, a semântica do verbo subir já implica “para cima, em cima” e a semântica do verbo entrar já implica “dentro”, pelo que estamos na presença de redundâncias que se devem evitar. O emprego do pleonasmo nestes casos é condenável pelos principais gramáticos; contudo, é perfeitamente aceitável em situações que visam sobretudo realçar determinado sentido ou atingir fins estilísticos e poéticos, como na frase Eu vi com estes olhos que a terra há-de comer.

Palavra do dia

isc·no·fo·ni·a isc·no·fo·ni·a
(grego iskhnofonía, -as, hesitação do discurso)
substantivo feminino

Fraqueza da voz.

pub

Mais pesquisadas do dia

Siga-nos



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2020, https://dicionario.priberam.org/zuvor [consultado em 24-01-2020]