Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub

pub
vagovago | adj.
vagovago | adj. | s. m. | adj. s. m.
vagovago | s. m.
1ª pess. sing. pres. ind. de vagarvagar
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

va·go va·go 1
(latim vacuus, -a, -um, vazio, desocupado, deserto, privado de, livre)
adjectivo
adjetivo

1. Não ocupado (ex.: lugares vagos). = VACANTE

2. Que não tem quem o ocupe ou desempenhe (ex.: cargo vago). = DISPONÍVEL, VACANTE

3. Que não tem moradores ou inquilinos (ex.: apartamento vago).

4. Que não tem herdeiro a quem pertença (ex.: bens vagos).

5. Em que não há edificações ou culturas (ex.: terreno vago).


va·go va·go 2
(latim vagus, -a, -um, errante, inconstante, indefinido)
adjectivo
adjetivo

1. Indeterminado, indefinido.

2. Que deixa muito a supor.

3. Incerto, não fixo.

4. Cuja sede não se pode determinar.

5. Que não tem a suficiente precisão.

6. Que está disseminado ou espalhado por vários sítios ou lugares.

7. Errante, errático, vagabundo.

8. Versátil, volúvel.

9. Confuso, mal distinto, pouco pronunciado.

substantivo masculino

10. O que há de indeterminado, de indeciso em alguma coisa.

11. Falta de clareza. = INCERTEZA

adjectivo e substantivo masculino
adjetivo e substantivo masculino

12. [Anatomia]   [Anatomia]  Diz-se de ou cada um dos dois nervos do décimo par de nervos cranianos, sensível, motor e parassimpático, que se ramifica pelo véu palatino, faringe, laringe, tubo digestivo, pulmões e sistema cardiovascular. = PNEUMOGÁSTRICO


va·go va·go 3
(origem obscura)
substantivo masculino

[Índia]   [Índia]  Tigre.


va·gar va·gar - ConjugarConjugar
verbo intransitivo

1. Ficar vago, estar vago.

2. Estar livre e sem ter que fazer.

3. Sobrar (falando-se de tempo), ocupar-se; dedicar-se.

4. Errar; andar sem destino; vaguear; propalar-se.

5. [Figurado]   [Figurado]  Boiar sem direcção, ao sabor do mar.

verbo transitivo

6. [Pouco usado]   [Pouco usado]  Dar por vago; percorrer errante.

substantivo masculino

7. Falta de pressa (ex.: lá foi andando no seu vagar). = LENTIDÃOAFÃ

8. Tempo desocupado. = LAZER, ÓCIO

9. Momento propício. = ENSEJO


devagar se vai ao longe
Com perseverança e sem precipitação, consegue-se o que se deseja, ou realiza-se o que se empreende.

quem tem vagar faz colheres de pau
Quem não tem que fazer emprega o tempo em futilidades.

pub

Auxiliares de tradução

Traduzir "vago" para: Espanhol | Francês | Inglês

Parecidas

Palavras vizinhas

Anagramas

Esta palavra em blogues

Ver mais
Blogues do SAPO

Esta palavra no Twitter

Dúvidas linguísticas


No novo acordo ortográfico está assinalado que os axiônimos (pronomes de tratamento e expressões de reverência) só são usados com a inicial minúscula: senhor doutor Joaquim da Silva, excelentíssimo senhor, etc. Nesse item são inseridos os títulos também apesar dessa palavra nãos estar grafada no texto do acordo, só são colocados os exemplos: bacharel Mário Abrantes, cardeal Bembo. Todavia verifiquei que há estudiosos da língua, que ao comentarem o Novo Acordo Ortográfico (1990) citam que os axiônimos e títulos podem ter o uso facultativo de inicial maiúscula ou minúscula, podendo ser escritos: bacharel/Bacharel Mário Abrantes, cardeal/Cardeal Bembo, excelentíssimo senhor Augusto Barroso/ Excelentíssimo Senhor Augusto Barroso. Afinal, as iniciais dos axiônimos e títulos podem ser escritas somente com minúscula ou aceitam o uso facultativo em minúscula/maiúscula?
O Acordo Ortográfico de 1990 altera alguns usos decorrentes das disposições do Acordo Ortográfico de 1945 e do Formulário Ortográfico de 1943, os textos legais anteriormente em vigor, respectivamente, para a norma europeia e para a norma brasileira do português.

Desconhecendo os comentários dos estudiosos da língua que refere, podemos apenas indicar que, relativamente à designação de formas de tratamento ou de reverência (axiónimos), a alínea f) do ponto 1º da Base XIX do Acordo de 1990 estipula claramente que os mesmos devem ser escritos com inicial minúscula (ilustrando com os exemplos senhor doutor Joaquim da Silva, bacharel Mário Abrantes, o cardeal Bembo), como, aliás, menciona na sua mensagem. A mesma alínea ressalva a possibilidade de se usar minúscula inicial ou maiúscula inicial apenas no caso de nomes de santos ou nomes próprios ligados à religião (hagiónimos), como santa Filomena, que também pode ser grafado Santa Filomena. A Base XIX termina com a seguinte nota: “As disposições sobre os usos das minúsculas e maiúsculas não obstam a que obras especializadas observem regras próprias, provindas de códigos ou normalizações específicas (terminologias antropológica, geológica, bibliológica, botânica, zoológica, etc.), promanadas de entidades científicas ou normalizadoras reconhecidas internacionalmente.” Esta observação não parece contemplar a facultatividade de inicial minúscula ou maiúscula no caso dos axiónimos, pelo que, à luz do texto legal, os axiónimos devem ser escritos com inicial minúscula.




A língua portuguesa a partir deste ano não seria unificada? As palavras não seriam igualmente escritas em todos os países que têm como língua mãe o português?
O que está em discussão quando se fala do Acordo Ortográfico (cuja entrada em vigor e período de transição têm datas variáveis consoante cada país) não é uma unificação da língua, mas uma "ortografia unificada" (cf. primeiro parágrafo do Acordo Ortográfico de 1990).

A linguagem escrita, contrariamente à linguagem oral, não é adquirida por exposição a textos escritos, antes resulta de aprendizagem, isto é, de alfabetização. Através de processos de repetição, de leitura e de memorização há uma aprendizagem formal, geralmente institucionalizada, da representação gráfica da oralidade. Tal representação obedece a regras convencionadas, algumas das quais adquiridas de forma explícita. A ortografia é então apenas uma parte da língua, a mais convencionada e menos natural, que corresponde à forma gráfica que a língua assume nos seus suportes escritos.

O Acordo Ortográfico pretende uniformizar, de alguma forma, a ortografia da língua portuguesa, mas este texto legal não pretende neutralizar as variadíssimas diferenças e variantes entre as variedades do português, principalmente no que diz respeito ao léxico, à fonética ou à sintaxe. Mesmo a nível ortográfico, há diferenças, principalmente entre a norma brasileira e a norma portuguesa, que não estão previstas e não são resolvidas pelo Acordo Ortográfico, nomeadamente aquelas que resultam da tradição lexicográfica (i.e., o registo das palavras nos dicionários, ao longo de muitos anos) diferente em Portugal e no Brasil (ex.: alforge, beringela, connosco ou missanga na norma europeia e alforje, berinjela, conosco ou miçanga na norma brasileira).


pub

Palavra do dia

ma·ta·-sãos ma·ta·-sãos
(espanhol matasanos)
substantivo masculino de dois números

[Informal]   [Informal]  Médico ou curandeiro incompetente. = CHARLATÃO, MATA-SANOS

pub

Mais pesquisadas do dia

Siga-nos



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, https://dicionario.priberam.org/vago [consultado em 20-02-2019]