Dicionário Priberam Online de Português Contemporâneo
Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub
pub

ter a faca e o queijo na mão

facafaca | n. f.
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

fa·ca fa·ca 1


(origem duvidosa)
nome feminino

1. Instrumento cortante, formado de uma lâmina e de um cabo.Ver imagem

2. [Gíria]   [Gíria]  Grande bisturi de lâmina encabada e de um ou dois gumes.

3. [Botânica]   [Botânica]  Género de plantas faseoláceas.


de cortar à faca
Que é pesado ou constrangedor (ex.: ambiente de cortar à faca).

entrar na faca
[Brasil, Informal]   [Brasil, Informal]  O mesmo que ir à faca.

faca de dois gumes
Situação que pode ter um lado positivo e um lado negativo, ou vantagens e desvantagens.

faca de fouce
Faca de mato de ponta recurvada. = AGOMIA

faca de rasto
Grande faca com que se abre caminho no mato.

faca inglesa
[Carpintaria]   [Carpintaria]  Ferramenta de carpinteiro, com pegas ou punhos laterais, usada para trabalhar e alisar peças ou superfícies curvas.Ver imagem = CORTA-CHEFE, CORTECHÉ, RASTILHA

ir à faca
[Portugal, Informal]   [Portugal, Informal]  Sofrer uma intervenção cirúrgica.

ter a faca e o queijo na mão
Ter amplos poderes ou ter todos os meios para agir.

pub

Auxiliares de tradução

Traduzir "ter a faca e o queijo na mão" para: Espanhol | Francês | Inglês

Parecidas

Esta palavra em blogues

Ver mais

nas primeiras rodadas só será extinguida com vitórias. Jogando em casa, no Groupama Stadium bem cheio, o time se mostrava com a faca e o queijo na mão para fazer sua parte recebendo o Strasbourg. Para esse confronto em especial, e já pensando no jogo do meio de semana, duas novidades do técnico Peter…

Em www.brasilyonnais.com.br

compinchas e aos mais que têm na mão o queijo e a faca com que o dito se corta. Quer ela agora saber se também gosto do Eggers e da Marguerite Yourcenar: - Olhe que Mémoires d'Hadrien !... Não sei que lhe diga, ponho-me a pensar naqueles " o Eggers", " a Marguerite", porque sempre me aflige a

Em TEMPO CONTADO

Há razão para desculpas aos que nos últimos dias bateram a esta porta e a encontraram fechada. Felizmente não aconteceu isso por doença, preguiça ou cansaço, mas por me ter ocupado na aprendizagem do modo de evitar "narrativas", um bico-de-obra, pois só a Nova Censura que aí vem tem na mão a faca e

Em TEMPO CONTADO

tarde, quando começo a ter outra noção e já estou em Lisboa, eram o Rui Águas, Magnusson. Com que idade e como vai parar aos Nazarenos? Aos nove anos, era infantil. Houve captações, foram cerca de 70 miúdos e eu também fui lá fazer os testes, aquilo era pegar na bola e tentar fintar todos para

Em O INDEFECTÍVEL

futebol pela televisão. E eu respeito muito aqueles que, sabendo disto, sabendo que são eles quem tem a faca e o queijo na mão , sabendo que bastava eles mesmo fazerem o mais fácil e desistirem como tantos adeptos fazem, receberem os 8 milhões da rescisão aqui e amanhã irem receber outro igual no …

Em Blog GeraçãoBenfica
Blogues do SAPO

Dúvidas linguísticas


Qual o texto correcto: peço-lhe para ele cá vir ou peço para ele cá vir?
Ambas as frases que refere estão correctas.

Na primeira, o verbo selecciona um complemento indirecto (o pronome oblíquo lhe) e um complemento directo sob a forma de oração completiva com valor nominal (para ele cá vir). Na segunda, o verbo pedir está a ser usado como transitivo directo, pois selecciona apenas o complemento directo.

Como o verbo pedir pode ser usado como transitivo directo (seleccionando apenas um complemento directo, como em pediu um café), transitivo indirecto (seleccionando apenas um complemento indirecto, como em pediu pelas vítimas da catástrofe) ou bitransitivo (seleccionando um complemento directo e um indirecto, como em pediu um café ao empregado), ambas as frases encontram-se correctamente formadas.




Nas frases que se seguem estará correcta a repetição da preposição por? 1. O acordo foi assinado pelo ministro português da Agricultura e pelo seu homólogo angolano. 2. A decisão para apoiar uma candidatura comum foi igualmente aprovada pelas organizações regionais africanas, pela União Africana, pelo Conselho dos Assuntos Económicos e Sociais e pela maior parte dos governos africanos.
Nas frases referidas, a preposição por está correctamente utilizada, pois trata-se de construções passivas (foi assinado e foi aprovada são formas do pretérito perfeito de assinar e aprovar, na voz passiva). Os sintagmas introduzidos pela preposição por (nas formas pelo, pelas ou pela, resultantes da contracção com os artigos o, as ou a) correspondem ao agente da passiva. Nos exemplos acima, este agente da passiva é complexo, isto é, é constituído por duas ou mais partes coordenadas pela conjunção e:

1. O acordo foi assinado pelo ministro português da Agricultura e pelo seu homólogo angolano.
2. A decisão para apoiar uma candidatura comum foi igualmente aprovada pelas organizações regionais africanas, pela União Africana, pelo Conselho dos Assuntos Económicos e Sociais e pela maior parte dos governos africanos.

Nestes casos, a omissão da preposição pode gerar dificuldades de interpretação ou mesmo agramaticalidade.

pub

Palavra do dia

ses·qui·cen·te·ná·ri·o ses·qui·cen·te·ná·ri·o


(sesqui- + centenário)
nome masculino

1. Transcurso ou comemoração do centésimo quinquagésimo aniversário.

adjectivo
adjetivo

2. Que tem ou celebra 150 anos.


SinónimoSinônimo Geral: TRICINQUENTENÁRIO

pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/ter%20a%20faca%20e%20o%20queijo%20na%20m%C3%A3o [consultado em 28-09-2021]