PT
BR
Pesquisar
Definições



rematada

A forma rematadapode ser [feminino singular de rematadorematado] ou [feminino singular particípio passado de rematarrematar].

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
rematarrematar
( re·ma·tar

re·ma·tar

)
Conjugação:regular.
Particípio:regular.


verbo transitivo

1. Finalizar, concluir.

2. Encimar; coroar.

3. Executar o ponto de remate.


verbo intransitivo

4. Findar; terminar.

rematadorematado
( re·ma·ta·do

re·ma·ta·do

)


adjectivoadjetivo

1. Que se rematou ou concluiu.

2. Que se concluiu. = ACABADO, CONCLUÍDO, PRONTO

3. Encimado.

4. [Informal] [Informal] Que não deixa muitas dúvidas (ex.: ele é um idiota rematado). = CHAPADO, COMPLETO, PERFEITO

5. [Costura] [Costura] Que é concluído numa costura por uma volta que o segura (ex.: malha rematada; ponto rematado).

etimologiaOrigem etimológica:particípio de rematar.

Auxiliares de tradução

Traduzir "rematada" para: Espanhol Francês Inglês


Dúvidas linguísticas



Existe o verbo chaqualhar (no sentido de agitar)? Vi que existe chocalhar (que teria o mesmo sentido), mas em nosso dia-a-dia usamos chaqualar. Existe? É assim que se escreve? Ou assim: chacualhar?
A forma correcta é chacoalhar, como pode verificar no Dicionário Priberam da Língua Portuguesa .



Como se classifica gramaticalmente a forma levemo-lo?
Gramaticalmente, levemo-lo corresponde a uma forma do verbo levar na primeira pessoa do plural do imperativo (ex.: amigos, levemos isto daqui já), seguido do pronome átono o, que assume a forma -lo por estar a seguir a uma forma verbal terminada num -s (que desaparece: levemos + o = levemo-lo).

A forma levemos, isoladamente, poderá corresponder também ao presente do conjuntivo (ex.: é preciso que levemos isto daqui), mas, como tem o pronome átono em posição enclítica (depois do verbo), não corresponde a esse tempo, pois o presente do conjuntivo é normalmente antecedido da conjunção que, com propriedades de atracção do pronome átono (ex.: é preciso que o levemos daqui), não sendo considerada gramatical uma construção proclítica nesse caso (ex.: *é preciso que levemo-lo daqui).