Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub

pub
regorego | s. m.
1ª pess. sing. pres. ind. de regarregar
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

re·go |ê| re·go |ê|
(talvez do vocábulo pré-romano *recu-)
substantivo masculino

1. Sulco que o ferro do arado ou da enxada traça no solo.

2. Pequena vala por onde passa água.

3. Risca no cabelo.

4. Refego.

5. [Informal]   [Informal]  Sulco entre as nádegas.


re·gar re·gar - ConjugarConjugar
verbo transitivo

1. Banhar (as plantas, a terra, etc.).

2. Humedecer; molhar.

3. Borrifar.

4. Passar através de, banhar.

5. [Figurado]   [Figurado]  Sustentar.

6. [Informal]   [Informal]  Acompanhar com bebida (o que se come).

pub

Auxiliares de tradução

Traduzir "rego" para: Espanhol | Francês | Inglês

Parecidas

Palavras vizinhas

Anagramas

Esta palavra em blogues

Ver mais
Blogues do SAPO

Esta palavra no Twitter

Dúvidas linguísticas


Qual é o correto: hoje é dia 16 ou hoje são 16?
As duas formas (hoje é dia 16/hoje são 16) estão correctas, pois o verbo ser está a concordar com o predicativo do sujeito no singular (dia 16) ou no plural (16).

O que poderia colocar dúvidas de correcção seria hoje é 16, pois nesse caso não haveria concordância com o predicativo do sujeito. Este caso pode ser interpretado de duas maneiras:

1) Trata-se de uma construção impessoal, isto é, sem sujeito, porque a palavra hoje seria apenas um adjunto adverbial e por isso o verbo, não podendo concordar com o sujeito, deve concordar com o predicativo do sujeito (hoje são 16). Outro exemplo muito semelhante é o das horas (ex.: São 16 horas, ou, se quiséssemos encontrar um adjunto adverbial semelhante, Agora são 16 horas). De acordo com esta interpretação, a construção hoje é 16 estaria incorrecta; no entanto, esta construção é muitas vezes aceite por se entender que a palavra dia está subentendida (hoje é [dia] 16).
2) Trata-se de uma construção em que hoje é sujeito, à semelhança de uma construção como A próxima sexta-feira é dia 16 ou As próximas sextas-feiras serão dia 16 e dia 23. Neste caso, se se entendesse que hoje é sujeito, o verbo poderia concordar com o sujeito ou com o predicativo do sujeito, isto é, as construções Hoje é 16 ou Hoje são 16 estariam correctas.




Como fiz à [sic] pouco tempo um exame fiquei com algumas dúvidas em algumas questões e o pior é que às pessoas que pergunto ninguém me sabe dar uma resposta concreta.
1) Tendo em conta a questão linguística a frase: Numa democracia, a educação não pode ser um previlégio das elites. -Está correcta. -está incorrecta.
2) Na frase: "faz o trabalho comigo", comigo é: - complemento directo. - complemento indirecto. - complemento circunstancial.
3) Qual é a frase que indica correctamente que alguém teve um encontro quando era uma hora? - Encontrei-o à uma hora. - Encontrei-o há uma hora. - Encontrei-o por volta da uma hora.
4) Palatalização é um fenómeno fonético de : - queda de sons - transformação de sons - adição de sons
5) Identifique a frase incorrecta: - O António trouxe-te o livro? - Touxes-te os livros que te pedi? - Trouxemos os livros do António? - Como não podia com os livros o António trouxe-mos.
6) Quantos erros identifica neste texto: Soube-se que a venda de livros baixou. Na verdade, lê-se muito pouco e escreve-se ainda menos. Se se escrevesse e lesse mais, a cultura seria mais sólida e os cidadãos mais intrevenientes. - um erro - dois erros - três erros - quatro erros
7) Identifique a frase em que se verifica um erro de sintaxe? - Não lhe trataram como merecia. - Não lhe deram a devida atenção. - Não lhe trouxeram o que pediu. - Não lhe fizeram qualquer pergunta.
Sem prejuízo de outros critérios de correcção, e apesar de este serviço de dúvidas linguísticas não se substituir a uma correcção pedagógica de âmbito escolar, pode dizer-se sucintamente o seguinte:

1) A questão contém um erro ortográfico em previlégio, que se deverá grafar privilégio.
2) Na resposta deverá referir-se que comigo é complemento circunstancial, pois tem uma função adverbial e não corresponde a um complemento obrigatório do verbo fazer, ao contrário do sintagma nominal o trabalho, que desempenha função de complemento directo.
3) Deve dizer-se que é a hipótese Encontrei-o à uma hora que indica que alguém teve um encontro quando era uma hora, pois a frase encontrei-o há uma hora indicaria um encontro ocorrido precisamente uma hora antes da enunciação. Sobre este assunto, poderá consultar a resposta à ou há (a este propósito, deve dizer-se também que na sua questão escreve como fiz à pouco um exame, onde deverá utilizar e não à, pois trata-se de tempo decorrido).
4) Sobre a palatalização, deve dizer-se que se trata de um fenómeno de transformação de sons, muito frequente, por exemplo, na passagem do latim ao português (ex.: filium > filho) ou no dialecto madeirense, quando um /l/ depois de um /i/ é lido lh (ex.: vila pronuncia-se < vi[λ]a).
5) A pergunta diz novamente respeito à ortografia, sendo que a frase ortograficamente incorrecta é Trouxes-te os livros que te pedi?, pois a forma *trouxes é inexistente, pelo que não pode ser seguida do pronome pessoal -te. Sobre esta questão, por favor consulte também a resposta falaste/falas-te, comoveste/comoves-te.
6) A questão contém apenas um erro ortográfico em intrevenientes, que se deverá grafar intervenientes.
7) A frase que contém um erro de sintaxe é Não lhe trataram como merecia, pois o verbo tratar é transitivo directo, pelo que o pronome deverá ser o e não lhe (não o trataram como merecia).

Alguns destes erros, entre muitos outros, podem ser detectados através do corrector ortográfico do FLiP, disponível online em versão gratuita em http://www.flip.pt/FLiPOnline.

pub

Palavra do dia

ja·ne·a·nes ja·ne·a·nes
(talvez de João Anes, antropónimo)
substantivo de dois géneros e de dois números

1. [Antigo]   [Antigo]  Pessoa que se considera ter pouca importância. = BIGORRILHAS, JAGODES, JOÃO-NINGUÉM, ZÉ-NINGUÉM

adjectivo de dois géneros e dois números e substantivo feminino de dois números
adjetivo de dois géneros e dois números e substantivo feminino de dois números

2. [Viticultura]   [Viticultura]  Diz-se de ou casta de uva. = SEM-NOME

pub

Mais pesquisadas do dia

Siga-nos



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, https://dicionario.priberam.org/rego [consultado em 19-09-2018]