PT
BR
Pesquisar
Definições



rebentamento

A forma rebentamentopode ser [derivação masculino singular de rebentarrebentar] ou [nome masculino].

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
rebentamentorebentamento
( re·ben·ta·men·to

re·ben·ta·men·to

)


nome masculino

1. Acto ou efeito de rebentar.

2. Deflagração de uma carga explosiva.

etimologiaOrigem etimológica:rebentar + -mento.
rebentarrebentar
( re·ben·tar

re·ben·tar

)
Conjugação:regular.
Particípio:regular.


verbo intransitivo

1. Estourar; explodir.

2. Germinar; brotar; irromper; desabrochar.

3. Supurar.

4. Nascer.

5. Manar; surgir.

6. Estar impaciente, curioso.


verbo transitivo

7. Arrebentar.

8. Partir.

9. Quebrar com violência.

10. Fazer estalar; romper.

11. Fazer morrer de fadiga.


até rebentar

Até não poder mais (ex.: comer até rebentar).

Auxiliares de tradução

Traduzir "rebentamento" para: Espanhol Francês Inglês


Dúvidas linguísticas



Qual a frase correcta: Para puderem educar os seus descendentes, os pais deviam conduzir-se bem? ou Para poderem educar os seus descendentes, os pais deviam conduzir-se bem?
As formas poderem e puderem são duas formas verbais parónimas com alternância vocálica que correspondem a dois tempos verbais diferentes. Poderem (lê-se /pudêrem/) é a forma da terceira pessoa do plural do infinitivo pessoal do verbo poder; este tempo verbal utiliza-se para exprimir uma acção ou processo, mas sem expressar o tempo ou o momento específico (ex.: O facto de poderem optar dá-lhes grande liberdade. Enviou uma fotografia para os avós poderem ver a neta). Puderem (lê-se /pudérem/) é a forma da terceira pessoa do plural do futuro do conjuntivo do verbo poder; este tempo verbal utiliza-se para apresentar uma acção futura como possível ou hipotética, geralmente em orações subordinadas (ex.: Eles irão ao cinema se puderem). Tendo em conta o exposto, a frase correcta é Para poderem educar os seus descendentes, os pais deviam conduzir-se bem.
O corrector sintáctico do FLiP alerta, entre outras coisas, para estas relações de paronímia.




Numa frase: o fulano leva-nos o dinheiro todo. Eu quero abreviar: o fulano leva-no-lo todo. Será correcto?
Como poderá constatar na Gramática do Dicionário Priberam da Língua Portuguesa, na secção Pronomes, o pronome clítico de complemento directo de terceira pessoa masculino é o, sendo que, quando é antecedido de uma forma verbal ou de outro clítico terminado em s, se lhe acrescenta um l (ex.: leva-nos o dinheiro = leva-no-lo; comprou-vos o terreno = comprou-vo-lo; chamámos o professor = chamámo-lo). A mesma regra se aplica, obviamente, em caso de flexão do pronome clítico em questão (ex.: leva-nos as malas = leva-no-las; comprou-vos a casa = comprou-vo-la; chamámos os professores = chamámo-los).