PT
BR
Pesquisar
Definições



quê

Será que queria dizer que?

A forma quêpode ser[interjeição], [nome masculino] ou [pronome interrogativo].

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
quê1quê1


nome masculino

Nome da letra Q ou q.

etimologiaOrigem etimológica:pronúncia da letra q.
Confrontar: que.
quê2quê2


nome masculino

1. Dificuldade, complicação (ex.: ainda há uns quês por resolver).

2. Alguma coisa (ex.: acho que isto tem um quê de subversão).


pronome interrogativo

3. Expressão usada para questionar o que foi dito anteriormente ou como pedido de repetição do que foi dito (ex.: Quê? Não entendi.). = COMO, O QUÊ


interjeição

4. Expressão usada, com entoação interrogativa, para indicar espanto ou contrariedade (ex.: Quê?! O filme ainda não começou?). = O QUÊ


e quê

Usa-se para questionar o interesse ou a importância do que foi dito anteriormente. = E DAÍ

o quê

Usa-se para questionar o que foi dito anteriormente ou como pedido de repetição do que foi dito (ex.: O quê? Pode falar mais alto, por favor?). = COMO, QUÊ

Usa-se com entoação interrogativa, para indicar espanto ou contrariedade (ex.: O quê?! Isso é inadmissível!). = QUÊ

etimologiaOrigem etimológica:latim quem.
Confrontar: que.

Auxiliares de tradução

Traduzir "quê" para: Espanhol Francês Inglês

Anagramas



Dúvidas linguísticas



Gostaria de saber qual o antônimo de pensando.
É difícil encontrar uma palavra antónima para o verbo pensar (o mais fácil é a locução não pensar). No entanto, e apenas em alguns contextos, é possível utilizar o antónimo esquecer (por exemplo, pensou no pai) ou desconhecer (por exemplo, pensou na solução mais correcta).



Gostaria de saber se a palavra sofá se pronuncia "SÓFÁ" acentuando também no o ou sem acentuação.
Na questão colocada, não está em causa a acentuação (a palavra é sempre acentuada na última sílaba: so), mas a qualidade da vogal (a vogal o, por exemplo, pode corresponder aos sons [ɔ], como em fome, [o], como em amor, ou [u], como em barco).

No português, como regra geral (com muitas excepções), as vogais que não pertencem a uma sílaba tónica são elevadas. Por exemplo, no caso da vogal o nas palavras dobra e dobrar, o som [ɔ] (vogal mais baixa) da palavra dobra (com acento tónico em do) passa a pronunciar-se [u] (vogal mais alta) em dobrar pois a sílaba tónica passou a ser a última dobrar.

Esta regra geral aplica-se a sofá e aí, como a sílaba tónica é , a sílaba so- pode pronunciar-se [su] (e é esta a pronúncia registada no Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea, da Academia da Ciências/Verbo e, posteriormente, no Grande Dicionário da Língua Portuguesa, da Porto Editora).

A pronúncia [sɔ] é também possível, pois a palavra, apesar de ser de origem árabe, entrou no português através do francês, sendo pronunciada ó nessa língua, podendo desta forma ser considerada um galicismo.