PT
BR
Pesquisar
Definições



percebe

A forma percebepode ser [segunda pessoa singular do imperativo de perceberperceber], [terceira pessoa singular do presente do indicativo de perceberperceber] ou [nome masculino].

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
percebepercebe
|ê| |ê|
( per·ce·be

per·ce·be

)
Imagem

ZoologiaZoologia

Crustáceo da ordem dos cirrípedes (Pollicipes pollicipes) que se assemelha exteriormente a um molusco (devido à sua concha calcária), comestível, que vive preso aos destroços e rochedos marinhos por um forte pedúnculo, que é a parte comestível.


nome masculino

[Zoologia] [Zoologia] Crustáceo da ordem dos cirrípedes (Pollicipes pollicipes) que se assemelha exteriormente a um molusco (devido à sua concha calcária), comestível, que vive preso aos destroços e rochedos marinhos por um forte pedúnculo, que é a parte comestível.Imagem = PERCEBA, PERCEVE

etimologiaOrigem etimológica:latim *pollicipes, -edis, de pollex, -icis, dedo polegar + pes, pedis, pé.
perceberperceber
|ê| |ê|
( per·ce·ber

per·ce·ber

)
Conjugação:regular.
Particípio:regular.


verbo transitivo

1. Receber impressão por algum dos sentidos.

2. Conhecer, entender, compreender.

3. Ver.

4. Ouvir.

5. Aperceber.

6. Auferir, cobrar, embolsar-se de.

7. [Antigo] [Antigo] Avisar.


deixar perceber

Dar a entender.

etimologiaOrigem etimológica:latim percipio, -ere.

Auxiliares de tradução

Traduzir "percebe" para: Espanhol Francês Inglês


Dúvidas linguísticas



Gostaria de saber qual o antônimo de pensando.
É difícil encontrar uma palavra antónima para o verbo pensar (o mais fácil é a locução não pensar). No entanto, e apenas em alguns contextos, é possível utilizar o antónimo esquecer (por exemplo, pensou no pai) ou desconhecer (por exemplo, pensou na solução mais correcta).



Gostaria de saber se a palavra sofá se pronuncia "SÓFÁ" acentuando também no o ou sem acentuação.
Na questão colocada, não está em causa a acentuação (a palavra é sempre acentuada na última sílaba: so), mas a qualidade da vogal (a vogal o, por exemplo, pode corresponder aos sons [ɔ], como em fome, [o], como em amor, ou [u], como em barco).

No português, como regra geral (com muitas excepções), as vogais que não pertencem a uma sílaba tónica são elevadas. Por exemplo, no caso da vogal o nas palavras dobra e dobrar, o som [ɔ] (vogal mais baixa) da palavra dobra (com acento tónico em do) passa a pronunciar-se [u] (vogal mais alta) em dobrar pois a sílaba tónica passou a ser a última dobrar.

Esta regra geral aplica-se a sofá e aí, como a sílaba tónica é , a sílaba so- pode pronunciar-se [su] (e é esta a pronúncia registada no Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea, da Academia da Ciências/Verbo e, posteriormente, no Grande Dicionário da Língua Portuguesa, da Porto Editora).

A pronúncia [sɔ] é também possível, pois a palavra, apesar de ser de origem árabe, entrou no português através do francês, sendo pronunciada ó nessa língua, podendo desta forma ser considerada um galicismo.