Dicionário Priberam Online de Português Contemporâneo
Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub
pub

paródia

paródiaparódia | n. f.
Será que queria dizer parodia?
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

pa·ró·di·a pa·ró·di·a


(grego paroidía, -as)
nome feminino

1. [Literatura]   [Literatura]  Imitação burlesca de uma obra séria.

2. [Por extensão]   [Por extensão]  Imitação, reprodução burlesca de qualquer coisa.

3. [Popular]   [Popular]  Animação, farra, pândega.

pub

Auxiliares de tradução

Traduzir "paródia" para: Espanhol | Francês | Inglês

Parecidas

Anagramas

Esta palavra em blogues

Ver mais

Tirano Banderas é um óbvio romance que parodia os à altura ainda novos estados latino-americanos, que mostra os

Em intergalacticrobot

, várias outras irmãs Kardashian têm sido alvo de críticas por representarem quase uma paródia das mulheres negras, seja através do recurso a cirurgias plásticas para terem os lábios...

Em VISEU, terra de Viriato.

Na paródia , o humorista analisou a série sul-coreana "Squid Game"..

Em VISEU, terra de Viriato.

paródia será "um encontro de super-heróis com Flash Gordon, Cat Woman, Superman, Almirante Gouveia e...

Em VISEU, terra de Viriato.

...que passa um general), o chefe do SNI faria melhor se se dedicasse à paródia musical..

Em blog0news
Blogues do SAPO

Dúvidas linguísticas


Gostaria de saber se as palavras escritas em letras maiúsculas são acentuadas. Ex.: ÁRVORE.
Na ortografia portuguesa, as palavras têm a mesma acentuação independentemente de serem grafadas com letras maiúsculas ou minúsculas. Assim, se pretender escrever árvore, ébano, ímpeto, óbito, único com inicial maiúscula ou totalmente em maiúsculas, deverá escrever Árvore ou ÁRVORE, Ébano ou ÉBANO, Ímpeto ou ÍMPETO, Óbito ou ÓBITO ou Único ou ÚNICO.

O texto do Acordo Ortográfico, que regula a ortografia do português europeu e que tem regras específicas para o uso de maiúsculas nas bases XXXIX a XLVII, não refere explicitamente este assunto, mas o próprio texto legal contém sempre acentos em maiúsculas, nomeadamente em palavras como "MINISTÉRIO", "Ámon", "Áustria-Hungria", "Nun'Álvares", "Índias" ou no nome do Presidente da República em 1945, "ANTÓNIO ÓSCAR DE FRAGOSO CARMONA".

Outras ortografias de línguas românicas próximas do português, como o espanhol ou o francês, têm o mesmo comportamento. A Real Academia Española (Ortografía de la Lengua Española, Madrid: Editorial Espasa Calpe, 1999, p. 53) refere explicitamente que as maiúsculas levam acento e que a Academia nunca estabeleceu uma norma em sentido contrário. Quanto ao francês, a tradição escolar costuma ensinar que as maiúsculas podem não ser acentuadas, não sendo essa, no entanto, a posição da Académie Française, que recomenda o uso sistemático das maiúsculas acentuadas; também a União Europeia, no Código de Redacção Interinstitucional relativo ao francês postula que as maiúsculas são, em princípio, sempre acentuadas (http://publications.europa.eu/code/fr/fr-240203.htm).




É correcto dizer Explicações do 5º ao 12º anos?
A expressão a usar deverá ser preferencialmente explicações do 5.º ao 12.º ano.

Trata-se de uma expressão para indicar um intervalo que tem como limites o 5.º ano e o 12.º ano, em dois sintagmas nominais diferentes, com utilização da preposição de em correlação com a preposição a. A expressão será equivalente a explicações do 5.º ano ao 12.º ano, sem a elisão (usual para evitar repetição) da primeira referência a ano, pelo que, do ponto de vista lógico, não há motivo para colocar ano no plural, pois serão sempre dois sintagmas diferentes, um indicando o limite inicial e outro o limite final.

Esta dúvida surge provavelmente por analogia com outras construções em que há dois ou mais sintagmas nominais que desempenham exactamente a mesma função gramatical, nomeadamente estruturas de coordenação, copulativas (ex.: o 5.º e 6.º anos não tiveram aulas) ou disjuntivas (ex.: a ficha destina-se ao 5.º ou 6.º anos), em que os sintagmas nominais podem inclusivamente ser substituídos por um único grupo nominal ou pronome (ex.: esses anos não tiveram aulas; a ficha destina-se a ambos os anos). O mesmo tipo de substituição não pode ser feito no exemplo referido na questão colocada, pois perder-se-ia a indicação dos limites.

pub

Palavra do dia

chi·me·co |é|chi·me·co |é|


(inglês shoemaker, sapateiro)
nome masculino

[Portugal: Madeira, Informal]   [Portugal: Madeira, Informal]  Pessoa de baixa estatura. = BAIXOTE

Confrontar: chumeco.
pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/par%C3%B3dia [consultado em 29-11-2021]