Dicionário Priberam Online de Português Contemporâneo
Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub
pub

mija-manso

mija-mansomija-manso | adj. 2 g. 2 núm. n. 2 g. 2 núm.
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

mi·ja·-man·so mi·ja·-man·so


(forma do verbo mijar + manso)
adjectivo de dois géneros e dois números e nome de dois géneros e dois números
adjetivo de dois géneros e dois números e nome de dois géneros e dois números

[Informal]   [Informal]  Diz-se de ou o indivíduo sonso ou dissimulado. = MIJA-MANSINHO

pub

Parecidas

Esta palavra no dicionário

Ver mais

Esta palavra em blogues

Ver mais

morcego dorme de cabeça para baixo. Camarão não anda a onda leva. Está com cara de cachorro que peidou na igreja. Não dê asas a cobra. Cachorro velho não aprende truque novo! Igualzinho pinto no lixo!!!! Cachorro não mija em fogueira. Quando um burro fala o outro abaixa a orelha. Quando o rabo balança o

Em nogueirajr.blogspot.com

-de-malvado, Cara-Pa-Tudo, Manuel Pintelho, Chico Caralhotas, Manso , Manuel Vidro, Zé Ferrugento, Apaga-a-Luz e fico-me por aqui! Vou aqui descrever algumas alcunhas da malta da minha terra, em versos: A malta da minha terra como era Pé descalço e trapeira todo o dia As alcunhas não faltavam lá na terra Era assim

Em marcolinofernandes.blogs.sapo.pt

, masture este pó com áuga e beba antes de deitar! Sofre de entorses, terçolhos, nascem-lhe crabos na mão, o romédio é milagreiro, p’ra calquer aflição! Tome lá pau-de-cabinda , desta caixa cor da prata, masture num copo de tinto, e furará uma lata! Mija às pinguinhas, nos socos, tem convulsões ao dormir

Em CHAVES

eles, chega-te aos maus serás pior que eles. Com papas e bolos se enganam os tolos. Com uma mão se lava a outra. Com vinagre não se apanham moscas. Come-se a perdiz com a mão no nariz. Comer e beber e fazer para o ter. Consultar quem sabe já é saber metade. Cordeirinho manso mama na mãe e no alheio

Em valdeveiro
Blogues do SAPO

Dúvidas linguísticas


A palavra secção nos novos dicionários de várias editoras sofre alteração e passa a ser seção depois de aplicado o Acordo Ortográfico e não tem as duas grafias. No vosso conversor, secção não é convertida para seção. De qualquer maneira não faz nenhum sentido retirar o c à palavra secção e confunde-se com a palavra sessão na expressão oral, só se conseguindo distinguir na escrita. Como é que se pode explicar isto? Este acordo ortográfico não faz sentido nenhum nem sequer consigo entender como ninguém faz mais nada.
Como previsto pelo texto do Acordo Ortográfico de 1990, as duplas grafias são aceites pelo corrector ortográfico em casos em que a chamada "norma culta" hesita entre a prolação e o emudecimento das consoantes c e p. A "norma culta", que o texto legal tantas vezes invoca como critério para aproximar a grafia da pronúncia, é difícil de aferir, pelo que, para as opções do corrector ortográfico, a Priberam levou em consideração a transcrição fonética ou as indicações de ortoépia registadas em dicionários e vocabulários.

A grafia da palavra secção não sofre alteração com a aplicação do Acordo Ortográfico de 1990, uma vez que, na norma europeia do português, o -c- é pronunciado, como poderá verificar pela consulta de dicionários ou vocabulários com transcrição fonética ou ortoépica, nomeadamente no Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea da Academia das Ciências de Lisboa ou no Dicionário Priberam da Língua Portuguesa. Este caso é semelhante a outros em que a consoante é pronunciada (ex.: adaptar, facto, intelectual, pacto) e que, consequentemente, não sofrem alteração no português europeu com a aplicação do Acordo Ortográfico de 1990.

A pronúncia se[s]ão não corresponde a uma articulação usual no português europeu, mas sim no português do Brasil, onde a grafia seção é a mais usual e coexiste com a grafia secção, correspondendo cada grafia a uma pronúncia diferente.

Estas diferenças de pronúncia entre a norma europeia do português e a norma brasileira originam que, mesmo com a aplicação do Acordo Ortográfico, sejam privilegiadas grafias diferentes em cada uma das normas (ex.: académico, facto e receção, na norma europeia; acadêmico, fato e recepção, na norma brasileira).




Gostava de saber se está correcta a repetição da preposição pelo na formulação a seguir: No quadro do seu périplo pelo Ruanda, pelo Burundi, pela RD Congo e pela Tanzânia, o fulano vai encontrar-se com o sicrano.
Não há nenhuma incorrecção na repetição da contracção pelo/pela na frase que refere. Pelo contrário, alguns gramáticos recomendam inclusivamente que, numa enumeração de substantivos, se for utilizado o artigo definido antes do primeiro, devem ser utilizados artigos definidos antes dos restantes substantivos (cf. CUNHA e CINTRA, Nova Gramática do Português Contemporâneo, Lisboa: João Sá da Costa, 14ª ed., 1998, p.235). Isto aplica-se nesta frase, pois pelo/pela são contracções da preposição por com os artigos definidos o/a.
pub

Palavra do dia

bra·gal bra·gal


(braga + -al)
nome masculino

1. [Antigo]   [Antigo]  Tecido grosseiro, cuja trama é de cordão.

2. [Antigo]   [Antigo]  Porção dessa fazenda (7 ou 8 varas), que servia de unidade de preço, em determinados contratos.

3. [Por extensão]   [Por extensão]  Conjunto da roupa branca de uma casa.

4. [Antigo]   [Antigo]  Conjunto de bragas e grilhões usado para impedir a fuga dos forçados ou condenados.

pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/mija-manso [consultado em 02-12-2022]