Dicionário Priberam Online de Português Contemporâneo
Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub
pub

mija-fogo

mija-fogomija-fogo | n. f.
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

mi·ja·-fo·go |ô|mi·ja·-fo·go |ô|


(forma do verbo mijar + fogo)
nome feminino

[Brasil]   [Brasil]   [Entomologia]   [Entomologia]  Espécie de abelha silvestre.

Plural: mija-fogos |ó|.Plural: mija-fogos |ó|.
pub

Parecidas

Esta palavra no dicionário

Ver mais

Esta palavra em blogues

Ver mais

A cabeça de vaca da minha tia mais velha repousa em guerra lenta no cemitério maior. Rói-lhe o bicho das contas a fímbria da orelha. Rói-lhe o rato da raiva as narinas sem cor. Repousa em paz Raposa que na toca fareja a galinhola e o fricassé. Já não mija mas cheira já não vive mas ousa ser a santa

Em O Cheiro da Ilha

.” POR QUE TÃO QUIETO O cão levanta a perna para mijar na sarça; mija ; e das moitas e espinhos voa uma mariposa fantasma, duas delas, três, movendo-se como um abandonado porém ainda persuasivo, ainda inconstante argumento, até que, como de costume, elas se movem como se movem, mesmo na borda do campo o

Em Viva a Poesia

A cabeça de vaca da minha tia mais velha repousa em guerra lenta no cemitério maior. Rói-lhe o bicho das contas a fímbria da orelha. Rói-lhe o rato da raiva as narinas sem cor. Repousa em paz Raposa que na toca fareja a galinhola e o fricassé. Já não mija mas cheira já não vive mas ousa ser a santa

Em #poesia

é). Talvez se "safem" os norte-coreanos com mísseis nucleares apontados à Coreia do Sul, Japão e bases gringas. Não morrerão sozinhos sob o fogo nuclear. E os iranianos que ganhem juízo metam-se a fazer ogivas nucleares antes que seja tarde demais. Até porque com ou sem programa nuclear pacífico

Em pensamentosnomadas.org

em Dezembro. Nada como as licoreiras antigas para fazer renascer as imagens, cheiros e sabores dos tempos da meminiçe, que eram vivenciadas na época natalícia, especialmente na mesa destinada aos amigos que viam a casa dos avós ao " Menino Mija ". A reposição do feriado 5 de Outubro, foi brindado com

Em saoloira
Blogues do SAPO

Dúvidas linguísticas


A palavra secção nos novos dicionários de várias editoras sofre alteração e passa a ser seção depois de aplicado o Acordo Ortográfico e não tem as duas grafias. No vosso conversor, secção não é convertida para seção. De qualquer maneira não faz nenhum sentido retirar o c à palavra secção e confunde-se com a palavra sessão na expressão oral, só se conseguindo distinguir na escrita. Como é que se pode explicar isto? Este acordo ortográfico não faz sentido nenhum nem sequer consigo entender como ninguém faz mais nada.
Como previsto pelo texto do Acordo Ortográfico de 1990, as duplas grafias são aceites pelo corrector ortográfico em casos em que a chamada "norma culta" hesita entre a prolação e o emudecimento das consoantes c e p. A "norma culta", que o texto legal tantas vezes invoca como critério para aproximar a grafia da pronúncia, é difícil de aferir, pelo que, para as opções do corrector ortográfico, a Priberam levou em consideração a transcrição fonética ou as indicações de ortoépia registadas em dicionários e vocabulários.

A grafia da palavra secção não sofre alteração com a aplicação do Acordo Ortográfico de 1990, uma vez que, na norma europeia do português, o -c- é pronunciado, como poderá verificar pela consulta de dicionários ou vocabulários com transcrição fonética ou ortoépica, nomeadamente no Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea da Academia das Ciências de Lisboa ou no Dicionário Priberam da Língua Portuguesa. Este caso é semelhante a outros em que a consoante é pronunciada (ex.: adaptar, facto, intelectual, pacto) e que, consequentemente, não sofrem alteração no português europeu com a aplicação do Acordo Ortográfico de 1990.

A pronúncia se[s]ão não corresponde a uma articulação usual no português europeu, mas sim no português do Brasil, onde a grafia seção é a mais usual e coexiste com a grafia secção, correspondendo cada grafia a uma pronúncia diferente.

Estas diferenças de pronúncia entre a norma europeia do português e a norma brasileira originam que, mesmo com a aplicação do Acordo Ortográfico, sejam privilegiadas grafias diferentes em cada uma das normas (ex.: académico, facto e receção, na norma europeia; acadêmico, fato e recepção, na norma brasileira).




Não sei como acrescentar palavras neste dicionário de vocês, por isso envio-lhes este email sobre malgrado: neste saite surge mal-grado; no Aurélio consta: malgrado, prep, Apesar de, não obstante.
Antes da entrada em vigor do Acordo Ortográfico de 1990, a grafia mal-grado era a forma consagrada na lexicografia portuguesa, constituindo uma diferença relativamente à lexicografia brasileira. Com a aplicação do novo Acordo Ortográfico, essa diferença foi anulada, passando malgrado a ser a ortografia comum a ambas as normas do português.

Note-se que o registo da forma hifenizada nos dicionários portugueses decorria apenas de uma tradição lexicográfica e não do estipulado no Acordo Ortográfico de 1945, uma vez que este especifica que os compostos formados pelo prefixo mal- apenas se hifenizam quando o segundo elemento começa por vogal ou pela letra h.

pub

Palavra do dia

bra·gal bra·gal


(braga + -al)
nome masculino

1. [Antigo]   [Antigo]  Tecido grosseiro, cuja trama é de cordão.

2. [Antigo]   [Antigo]  Porção dessa fazenda (7 ou 8 varas), que servia de unidade de preço, em determinados contratos.

3. [Por extensão]   [Por extensão]  Conjunto da roupa branca de uma casa.

4. [Antigo]   [Antigo]  Conjunto de bragas e grilhões usado para impedir a fuga dos forçados ou condenados.

pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/mija-fogo [consultado em 02-12-2022]