Dicionário Priberam Online de Português Contemporâneo
Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub
pub

libongo

libongolibongo | n. m.
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

li·bon·go li·bon·go


nome masculino

1. Moeda africana.

2. Espécie de pano com que os europeus traficavam na costa da África.

pub

Parecidas

Esta palavra no dicionário

Ver mais

Esta palavra em blogues

Ver mais

...era eu que controlava suas makutas em substituição ds N´Zimbos, dos Kaurins e panos libongo ..

Em Kimbo Lagoa

Isto a propósito de substituir o uso do libongo como dinheiro nas regiões do Sumbe e Dombe Grande;;

Em Kimbo Lagoa

Libongo recorde-se aqui eram os panos de troca como pagamento de salário ou tarefa em...

Em Kimbo Lagoa

mandar emissário levei-lhe fazendas de libongo , dois arcabuzes e pólvora, machados e catanas de abrir mato, muitas missangas, um...

Em Kimbo Lagoa

M´bica: - escravo, Trabalhador de roça contratado nos tempos do libongo (panos/dinheiro);;

Em Kimbo Lagoa
Blogues do SAPO

Dúvidas linguísticas


A utilização de aspas dentro de aspas é correta, como quando, por exemplo, se realça uma palavra dentro de uma citação, ou se cita algo dentro de outra citação? Exemplo: "Nos casos do art. 41 há referência aos "casos expressos em lei" (palavras realçadas). Um deles está bem perto, que é o do art. 42, § 1.º" (fim de citação). Outras dúvidas relacionadas: O que fazer quando a palavra realçada for a última da citação, fazendo com que as aspas de uma e outra coincidam? Utilizam-se uma ou duas aspas no final da frase? Exemplo: "Nos casos do art. 41 há referência aos "casos expressos em lei". ou "Nos casos do art. 41 há referência aos "casos expressos em lei"". As aspas vêm antes ou depois do ponto final numa citação? Exemplo: "Eu adoro chocolate". ou "Eu adoro chocolate."
Nos exemplos citados, as aspas estão a ser usadas para identificar uma citação e para destacar uma parte do texto. Estes são dois usos possíveis para as aspas, mas o seu emprego simultâneo pode gerar confusão no leitor, que poderá considerar que se trata de uma citação dentro de uma citação. Por este motivo, para tornar mais claro um destaque dentro de uma citação, será aconselhável recorrer a outra maneira de dar destaque gráfico, como o itálico (ex.: "Nos casos do art. 41 há referência aos casos expressos em lei"), o sublinhado (ex.: "Nos casos do art. 41 há referência aos casos expressos em lei"), o negro (ex.: "Nos casos do art. 41 há referência aos casos expressos em lei") ou a combinação de dois ou mais destes destaques gráficos (ex.: "Nos casos do art. 41 há referência aos casos expressos em lei").

Não é, no entanto, incorrecta a utilização de aspas dentro de aspas, devendo haver o cuidado de fechar cada um dos conjuntos de aspas, mesmo que isso origine sinais repetidos (ex.: "Nos casos do art. 41 há referência aos "casos expressos em lei""); nestes casos, poderá optar pelo uso de aspas diferentes (ex.: "Nos casos do art. 41 há referência aos «casos expressos em lei»").





Gostaria de saber se há, em Português, algum termo que signifique as alterações tóxicas induzidas sobre o ADN celular. Sei que, em espanhol, usam o termo "genotóxico", mas não conheço este termo em Português, nem consegui saber se, de facto, existe.
Apesar de não se encontrar registada em nenhum dos dicionários de língua portuguesa à nossa disposição, a palavra genotóxico tem algumas ocorrências em motores de pesquisa da internet e em corpora de língua portuguesa, nomeadamente em sítios de institutos oficiais e relacionados com a indústria farmacêutica, o que parece indicar que o seu uso é corrente nesta área. Esta palavra encontra-se correctamente formada, a partir do elemento de formação geno- (derivado do grego génos, que significa “raça, origem, classe, nascimento”) e do adjectivo tóxico, pelo que a ausência de registo em obras lexicográficas não compromete de todo o seu uso.
pub

Palavra do dia

reu·chli·ni·a·no reu·chli·ni·a·no


([Johannes] Reuchlin, antropónimo + -iano)
adjectivo
adjetivo

[Linguística]   [Lingüística]   [Linguística]  Relativo à pronúncia do grego clássico que segue a do grego moderno, defendida por Johann Reuchlin (1455-1522), humanista e filólogo alemão.ERASMIANO

pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/libongo [consultado em 30-06-2022]