PT
BR
Pesquisar
Definições



letra

A forma letrapode ser [segunda pessoa singular do imperativo de letrarletrar], [terceira pessoa singular do presente do indicativo de letrarletrar], [nome feminino plural] ou [nome feminino].

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
letraletra
|ê| |ê|
( le·tra

le·tra

)


nome feminino

1. Carácter escrito, impresso ou gravado do alfabeto.

2. Forma que se dá à letra escrita.

3. Som representativo de uma letra.

4. O que está escrito; texto; sentido.

5. Tipo de caracteres de imprensa.

6. Poesia que acompanha música.

7. Parte literária de uma ópera.

8. Emblema, divisa, mote.

9. Letreiro, inscrição.

10. Documento representativo de dinheiro que consiste num título de crédito em que um credor ou sacador ordena a um devedor ou sacado que lhe pague a si ou a um terceiro uma certa importância em determinada data (ex.: endossar uma letra; letra de comércio). = LETRA DE CÂMBIO

letras


nome feminino plural

11. Literatura.

12. Carreira ou profissão literária.

13. Epístola, diploma.


à letra

Palavra por palavra, sem ter em conta o sentido de expressões ou fraseologias (ex.: tradução à letra; traduzir à letra). = AO PÉ DA LETRA

No sentido mais literal da palavra ou expressão (ex.: interpretação à letra; interpretar à letra). = AO PÉ DA LETRA

de letra

[Futebol] [Futebol]  Que é feito passando a perna por trás do pé de apoio (ex.: golo de letra; passe de letra; remate de letra).

letra corrida

Letra fluente, traçada com firmeza e rapidamente.

letra de câmbio

Documento representativo de dinheiro que consiste num título de crédito em que um credor ou sacador ordena a um devedor ou sacado que lhe pague a si ou a um terceiro uma certa importância em determinada data.

letra de mão

Letra manuscrita.

letra de médico

Caligrafia de leitura difícil ou impossível.

letra de molde

Letra impressa.

letra dominical

Letra que, no calendário eclesiástico, designa o domingo.

letra redonda

Letra de molde; letra de imprensa.

letras humanas

Designação dada especialmente à gramática, à poesia e à literatura. = BELAS-LETRAS, HUMANIDADES

letras nundinárias

As oito primeiras letras do alfabeto.

primeiras letras

Ensino primário elementar.

sagradas letras

Escritura Sagrada.

tirar de letra

[Brasil, Informal] [Brasil, Informal] Fazer algo facilmente.

etimologiaOrigem etimológica:latim littera, -ae.
Colectivo:Coletivo:Coletivo:abc, á-bê-cê, abecê, abecedário, alfabeto.
letrarletrar
( le·trar

le·trar

)
Conjugação:regular.
Particípio:regular.


verbo transitivo e pronominal

1. Tornar(-se) letrado, culto.

2. [Música] [Música] Compor letra para uma música.

etimologiaOrigem etimológica:letra + -ar.

Auxiliares de tradução

Traduzir "letra" para: Espanhol Francês Inglês


Dúvidas linguísticas



Na frase "...o nariz afilado do Sabino. (...) Fareja, fareja, hesita..." (Miguel Torga - conto "Fronteira") em que Sabino é um homem e não um animal, deve considerar-se que figura de estilo? Não é personificação, será animismo? No mesmo conto encontrei a expressão "em seco e peco". O que quer dizer?
Relativamente à primeira dúvida, se retomarmos o contexto dos extractos que refere do conto “Fronteira” (Miguel Torga, Novos Contos da Montanha, 7ª ed., Coimbra: ed. de autor, s. d., pp. 25-36), verificamos que é o próprio Sabino que fareja. Estamos assim perante uma animalização, isto é, perante a atribuição de um verbo usualmente associado a um sujeito animal (farejar) a uma pessoa (Sabino). Este recurso é muito utilizado por Miguel Torga neste conto para transmitir o instinto de sobrevivência, quase animal, comum às gentes de Fronteira, maioritariamente contrabandistas, como se pode ver por outras instâncias de animalização: “vão deslizando da toca” (op. cit., p. 25), “E aquelas casas na extrema pureza de uma toca humana” (op. cit., p. 29), “a sua ladradela de mastim zeloso” (op. cit., p. 30), “instinto de castro-laboreiro” (op. cit., p. 31), “o seu ouvido de cão da noite” (op. cit., p. 33).

Quanto à segunda dúvida, mais uma vez é preciso retomar o contexto: “Já com Isabel fechada na pobreza da tarimba, esperou ainda o milagre de a sua obstinação acabar em tecidos, em seco e peco contrabando posto a nu” (op. cit. p.35). Trata-se de uma coocorrência privilegiada, resultante de um jogo estilístico fonético (a par do que acontece com velho e relho), que corresponde a uma dupla adjectivação pré-nominal, em que o adjectivo seco e o adjectivo peco qualificam o substantivo contrabando, como se verifica pela seguinte inversão: em contrabando seco e peco posto a nu. O que se pretende dizer é que o contrabando, composto de tecidos, seria murcho e enfezado.




Existe a palavra ressuspender? Se não, qual seria a palavra mais representativa?
Apesar de não se encontrar registado em nenhum dos dicionários por nós consultados, o verbo ressuspender segue as regras de boa formação do português, pela aposição do prefixo re-, que indica repetição, ao verbo suspender, com duplicação da consoante s, para que se mantenha o som [s] (caso contrário, teria de ser pronunciada [z]). Se não quiser utilizar este verbo, poderá optar por uma expressão que indique a mesma noção de repetição (ex.: suspender novamente).