Dicionário Priberam Online de Português Contemporâneo
Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub
pub

flor-da-castidade

flor-da-castidadeflor-da-castidade | n. f.
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

flor-da-castidade flor-da-castidade


nome feminino

(A definição desta palavra estará disponível brevemente. Envie comentários ou sugestões para dicionario@priberam.pt)
pub

Auxiliares de tradução

Traduzir "flor-da-castidade" para: Espanhol | Francês | Inglês

Parecidas

Esta palavra no dicionário

Ver mais

Esta palavra em blogues

Ver mais

suspensos na bainha inferior. A que é usada na parte superior da perna é um acorde de couro vermelho que guarda um par de chaves (talvez para um cinto de castidade ?). Suas greaves consistem em 3 partes que se sobrepõem ligeiramente. Os 2 rotadores inferiores (canela e tornozelo) mostram o desenho de arco

Em confrariadearton.blogspot.com

dar-lhe uma ideia e encher o centro que falta . (Não grifado no original.) Os únicos dois versos que o poeta compôs resumem bem as “duas pontas da vida” do narrador: “Oh! flor do céu! oh! flor cândida e pura!”, o primeiro verso, e a “chave de ouro” do pretenso soneto: “Perde-se a vida, ganha-se a

Em O Dragão de São Jorge

problema pessoal, mas também um problema geral, até universal para todas as mulheres. É um problema da humanidade ."* POQUE ESTÁ A MULHER FORA DO CONTACTO COM O SEU FEMININO? A fragmentação da mulher é uma realidade vivida à flor da pele por todas as mulheres dos nossos dias e isso remonta ao mais recuado

Em MULHERES & DEUSAS

-a a mãe em castidade , a terra recebeu-a virgem, e sem mácula foi deposta na sepultura. Ai de mi, desgraçado, que perdi flor tão rara que mal fizera quinze anos! Ai de mim, desgraçado, que até recobrar alegria viverei entretanto desolado e por grande mágoa ferido por tua causa! Por isso eu, Calandronio

Em avenida da salúquia 34

, para sempre, a melhor noite de todos os seus dias. Hernando, porém, com as hormonas à flor da pele, ardia de desejos fisiológicos e imediatos. Despiu as mãos das luvas cor de morcela e começou a acariciá-la. As mãos grossas e viris percorriam o corpo de Aurora, a lhe causarem uma sensação desconhecida

Em CHAVES
Blogues do SAPO

Dúvidas linguísticas


É com espanto que vejo que na conjugação do verbo haver aparecer a forma houveram. Sempre aprendi que a 3.ª pessoa do plural do pretérito perfeito não existe. Podem-me explicar se é moda nova?!
A flexão do verbo haver varia consoante o seu emprego. Assim, quando este é empregue como verbo principal, com os sentidos de “existir” (em 1.a), de "ter decorrido" (em 2.a) e de “acontecer” (em 3.a), ele é impessoal, i.e., utiliza-se apenas na 3.ª pessoa do singular. Daí a má formação das frases 1.b), 2.b) e 3.b), assinaladas com asterisco (*):

1. a) Houve muitos deputados investigados.
b) * Houveram muitos deputados investigados.

2. a) Havia duas horas que estava à espera.
b) * Haviam duas horas que estava à espera.

3. a) Na semana passada houve muitos acidentes.
b) * Na semana passada houveram muitos acidentes.

Quando é empregue como verbo principal com outros sentidos que não os de "existir", "ter decorrido" ou "acontecer", é flexionado em todas as pessoas:

4. a) Os organizadores do colóquio houveram por bem encomendar uma sondagem. [achar, considerar]
b) E que bem se houveram os portugueses no confronto! [avir-se]

O verbo haver emprega-se ainda como auxiliar em tempos compostos, sendo também flexionado em todas as pessoas:

5. As encomendas haviam sido entregues.

Como se pode ver pelas frases 4-5, a 3.ª pessoa do plural do pretérito perfeito do verbo haver existe, pelo que o conjugador deve incluí-la, não podendo é ser utilizada nos casos em que o verbo é impessoal.




Venho por este meio para me tirarem uma dúvida que é a seguinte: Quando uma pessoa muda de uma região para a outra, mas dentro do próprio país, como se diz? Emigrar ou Imigrar? E quando uma pessoa vai para outro país para trabalhar e para viver?
Os verbos emigrar e imigrar têm em comum o significado de migrar, e apenas diferem no ponto de vista, isto é, emigrar é "sair, temporária ou definitivamente, do seu país ou região" e imigrar é "entrar e fixar-se, periódica ou definitivamente, num outro país ou região" (o mesmo se aplica aos respectivos derivados, como emigrante/imigrante, emigração/imigração). Esta diferença deve-se ao facto de o verbo emigrar conter, já em latim, um elemento e- ou ex-, que deriva da preposição latina ex e que indica "movimento para fora", da mesma forma que o verbo imigrar contém um elemento i- ou in-, que deriva da preposição latina in e que indica "movimento para dentro".

Assim, pode dizer-se, por exemplo, que um português que vai trabalhar para o estrangeiro emigra, relativamente a Portugal (ex.: o pai dele emigrou aos 17 anos; estava a pensar emigrar para a Austrália), e imigra, relativamente ao país de acolhimento (ex.: a família imigrou e já vive neste país há uma década); da mesma forma, um estrangeiro que veio trabalhar para Portugal é imigrante neste país (ex.: os imigrantes permitem rejuvenescer a população envelhecida) e emigrante no seu país de origem (ex.: todos os meses, o emigrante envia dinheiro à família).

Como foi dito acima, qualquer um destes verbos (e ainda o verbo migrar) pode ser usado tanto para uma acção de mudança de país como de região (ex.: abandonaram o cultivo dos campos e emigraram para a cidade; imigrara vinte anos antes, vindo dos Açores).

pub

Palavra do dia

ar·ven·se ar·ven·se


(latim arvensis, -e)
adjectivo de dois géneros
adjetivo de dois géneros

1. Que cresce em terras cultivadas (ex.: espécie arvense).

2. Que produz grão ou forragem (ex.: cultura arvense; produções arvenses).

pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/flor-da-castidade [consultado em 01-07-2022]