Dicionário Priberam Online de Português Contemporâneo
Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub
pub

feitorizar

feitorizarfeitorizar | v. tr.
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

fei·to·ri·zar fei·to·ri·zar


(feitor + -izar)
verbo transitivo

1. Gerir ou dirigir como feitor. = FEITORAR, FEITORIAR

2. Usar ou aproveitar alguma coisa. = USUFRUIR

3. Fabricar (vinho).

pub

Parecidas

Esta palavra em blogues

Ver mais

...bens da viúva reclusa nas Ursulinas, introduziram em Calvados um capelão também encarregado de feitorizar as

Em linguagista.blogs.sapo.pt

feitorizar a Capella e dar os guizamentos ou aprestos para o Santo Sacrificio das Mifsas,...

Em Castelo Branco - O ALBICASTRENSE
Blogues do SAPO

Dúvidas linguísticas


A utilização de aspas dentro de aspas é correta, como quando, por exemplo, se realça uma palavra dentro de uma citação, ou se cita algo dentro de outra citação? Exemplo: "Nos casos do art. 41 há referência aos "casos expressos em lei" (palavras realçadas). Um deles está bem perto, que é o do art. 42, § 1.º" (fim de citação). Outras dúvidas relacionadas: O que fazer quando a palavra realçada for a última da citação, fazendo com que as aspas de uma e outra coincidam? Utilizam-se uma ou duas aspas no final da frase? Exemplo: "Nos casos do art. 41 há referência aos "casos expressos em lei". ou "Nos casos do art. 41 há referência aos "casos expressos em lei"". As aspas vêm antes ou depois do ponto final numa citação? Exemplo: "Eu adoro chocolate". ou "Eu adoro chocolate."
Nos exemplos citados, as aspas estão a ser usadas para identificar uma citação e para destacar uma parte do texto. Estes são dois usos possíveis para as aspas, mas o seu emprego simultâneo pode gerar confusão no leitor, que poderá considerar que se trata de uma citação dentro de uma citação. Por este motivo, para tornar mais claro um destaque dentro de uma citação, será aconselhável recorrer a outra maneira de dar destaque gráfico, como o itálico (ex.: "Nos casos do art. 41 há referência aos casos expressos em lei"), o sublinhado (ex.: "Nos casos do art. 41 há referência aos casos expressos em lei"), o negro (ex.: "Nos casos do art. 41 há referência aos casos expressos em lei") ou a combinação de dois ou mais destes destaques gráficos (ex.: "Nos casos do art. 41 há referência aos casos expressos em lei").

Não é, no entanto, incorrecta a utilização de aspas dentro de aspas, devendo haver o cuidado de fechar cada um dos conjuntos de aspas, mesmo que isso origine sinais repetidos (ex.: "Nos casos do art. 41 há referência aos "casos expressos em lei""); nestes casos, poderá optar pelo uso de aspas diferentes (ex.: "Nos casos do art. 41 há referência aos «casos expressos em lei»").





Qual o correto uso do particípio passado do verbo salvar quando vier na seguinte frase: "ainda bem que eu já tinha... (salvo ou salvado) os arquivos"?
O verbo salvar, como poderá verificar no conjugador de verbos do FLiP, apresenta duplo particípio passado: salvado e salvo.

Nos verbos em que este fenómeno acontece, o particípio regular (ex.: salvado) é geralmente usado com os auxiliares ter e haver para formar tempos compostos (ex.: a equipa já tinha salvado todos os náufragos) e as formas do particípio irregular (ex.: salvo, salvos, salva, salvas) são usadas maioritariamente com os auxiliares ser e estar para formar a voz passiva (ex.: os montanhistas foram salvos de helicóptero).
Citando Lindley Cintra e Celso Cunha, "de regra, a forma regular emprega-se na constituição dos tempos compostos da VOZ ACTIVA, isto é, acompanhada dos auxiliares ter ou haver; a irregular usa-se, de preferência, na formação dos tempos da VOZ PASSIVA, ou seja acompanhada do auxiliar ser."

Estas são considerações da gramática tradicional, que muitas vezes contrariam os usos mais habituais dos falantes, pois quer no português de Portugal, quer no português do Brasil, por exemplo, são muito usuais construções como tinha salvo, sem que isso seja entendico como erro ou construção desviante. Evanildo Bechara, por seu lado, faz observação semelhante à de Lindley Cintra e Celso Cunha, mas inclui o verbo salvar no conjunto de "outros particípios, regulares ou irregulares, que se usam indiferentemente na voz ativa (auxiliares ter ou haver) ou passiva (auxiliares ser, estar ou ficar) [...]".

Tendo em consideração o que acima ficou exposto, na frase que refere qualquer dos particípios poderá ser usado, embora se possa considerar que o uso da forma do particípio regular (ainda bem que eu já tinha salvado os arquivos) segue a regra mais geral.

pub

Palavra do dia

reu·chli·ni·a·no reu·chli·ni·a·no


([Johannes] Reuchlin, antropónimo + -iano)
adjectivo
adjetivo

[Linguística]   [Lingüística]   [Linguística]  Relativo à pronúncia do grego clássico que segue a do grego moderno, defendida por Johann Reuchlin (1455-1522), humanista e filólogo alemão.ERASMIANO

pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/feitorizar [consultado em 30-06-2022]