Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub

pub

fade

1ª pess. sing. pres. conj. de fadarfadar
3ª pess. sing. imp. de fadarfadar
3ª pess. sing. pres. conj. de fadarfadar
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

fa·dar fa·dar

- ConjugarConjugar

verbo transitivo

1. Predestinar.

2. Determinar a sorte de.

3. Dotar.

4. Vaticinar.

pub

Auxiliares de tradução

Traduzir "fade" para: Espanhol | Francês | Inglês

Parecidas

Palavras vizinhas

Anagramas

Esta palavra em blogues

Ver mais

Williams, a former wrestler who said he was trained in mixed martial arts including chokeholds, testified Monday that he thought Derek Chauvin used a shimmying motion several times to increase the pressure on Floyd. He said he yelled to the officer that he was cutting off Floyd's blood supply .

Em CRITICA DE MUSICA

...Get You Out Of My Head 02-Twin Transistors - Foggy Notion 03-Sweet Nico - Fade Into You 04-More Republica Masonica - Roads 05-Sequin - Physical 06-Minta & Book Trout...

Em MOUCO

São três canções: primeiro, uma versão de Fade Into You , do álbum So Tonight That I Might

Em sound + vision

in Parkers Prairie, MN – Heavy Table Irish Independent - Fade Street Social Michigan's Best Neighborhood Bar: Our Top 10 list, plus honorable mentions and...

Em Luiz Martins

É a mesma sombra que se avista em Criminal ou em The Fade Out - Crepúsculo em Hollywood, mas com

Em As Leituras do Corvo
Blogues do SAPO

Dúvidas linguísticas


Gostaria de saber se a palavra secalhar existe, como sinónimo de provavelmente. Há quem use em separado (Como está a chover, se calhar hoje não há ensaio), mas a versão Como está a chover, secalhar hoje não há ensaio é correcta?
A locução se calhar pode, de facto, ser sinónimo de provavelmente, mas sempre como duas palavras separadas, pois trata-se da conjunção condicional se e do verbo calhar. Se estiver numa só palavra, trata-se de um erro ortográfico.



Agradecia que me dessem a vossa opinião quanto à classificação sintáctica da oração e não sei quem é que se encontra nos seguintes versos pessoanos: "É curioso que toda a vida do indivíduo que ali mora, e não sei quem é, atrai-me só por essa luz visitada de longe".
De acordo com o espólio do heterónimo pessoano Alberto Caeiro, disponibilizado on-line pela Biblioteca Nacional, o verso do poema "É noite" é ligeiramente diferente: "É curioso que toda a vida do indivíduo que ali mora, e que não sei quem é, // Atrai-me só por essa luz visitada de longe". Na expressão e que não sei quem é estão contidas duas orações: a primeira é uma oração subordinante (e que não sei) cujo verbo (saber) necessita de um complemento directo obrigatório que corresponde à segunda oração (quem é), que pode ser classificada como subordinada substantiva completiva.

A frase é complexa e a oração subordinante (e que não sei) deste pequeno excerto da frase, no âmbito dos versos transcritos (É curioso que toda a vida do indivíduo que ali mora, e que não sei quem é, atrai-me só por essa luz visitada de longe), é também uma oração subordinada relativa restritiva coordenada a outra da mesma natureza.

Para clarificar a divisão de orações, procedemos em seguida à classificação de todas as orações contidas nos dois versos de Alberto Caeiro e respectivas funções sintácticas (é de sublinhar que uma oração subordinada pode conter várias orações e dentro dela pode haver uma oração subordinante em relação às que dela dependem):
1. [É curioso] oração subordinante.
2. [que toda a vida do indivíduo que ali mora, e que não sei quem é, atrai-me só por essa luz visitada de longe] oração subordinada completiva com função de sujeito (este sujeito frásico não é muito evidente, mas pode ser testado com a concordância verbal; ex.: isso é curioso; essas coisas são curiosas).

2.1 [que toda a vida do indivíduo atrai-me só por essa luz visitada de longe] oração subordinante (relativamente às orações que dela dependem).
2.1.1 [que ali mora] oração subordinada relativa restritiva (isto é, fornece informação que restringe o antecedente indivíduo).
2.1.2 [e que não sei quem é] oração subordinada relativa explicativa (isto é, fornece informação adicional sobre o antecedente indivíduo) coordenada à oração relativa restritiva.
2.1.2.1 [e que não sei] oração subordinante (relativamente à oração que dela depende).
2.1.2.2 [quem é] oração subordinada completiva com função de complemento directo.

pub

Palavra do dia

ru·be·ta |ê|ru·be·ta |ê|


(latim rubeta, -ae)
nome feminino

[Zoologia]   [Zoologia]  Anfíbio anuro, geralmente de corpo verde e ventre branco, que pode ser encontrado na Europa e em África. = RÃ-DAS-MOITAS, RELA, RAINETA, REINETA

pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/fade [consultado em 28-07-2021]