Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub

pub
curingacuringa | s. m. | s. f.
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

cu·rin·ga cu·rin·ga
(quimbundo kuringa, fingir ou matar)
substantivo masculino

1. [Brasil]   [Brasil]   [Jogos]   [Jogos]  No jogo do póquer, carta que muda de valor, segundo a combinação que o jogador tem na mão.

2. [Brasil]   [Brasil]   [Jogos]   [Jogos]  Carta com um valor especial convencionado.

3. [Brasil]   [Brasil]  Pessoa polivalente.

4. [Brasil]   [Brasil]   [Informática]   [Informática]  Carácter, geralmente um asterisco (*), que pode representar qualquer outro carácter (ex.: pode fazer uma busca usando curingas).

5. [Brasil, Depreciativo]   [Brasil, Depreciativo]  Indivíduo magro ou raquítico.

6. [Brasil]   [Brasil]  Moço de barcaça.

substantivo feminino

7. [Brasil]   [Brasil]  Vela triangular.


SinónimoSinônimo Geral: CORINGA

pub

Parecidas

Palavras vizinhas

Esta palavra em blogues

Ver mais
Blogues do SAPO

Esta palavra no Twitter

Dúvidas linguísticas


Será que os senhores poderiam explicar porque no português europeu a locução verbal haver de + infinitivo não traz hífen (havemos de ...)?
No português europeu, por convenção e conforme o disposto na Base XXXI do Acordo Ortográfico de 1945, o verbo haver só deve ser ligado por hífen à preposição de nas suas formas monossilábicas, isto é, nas formas que têm apenas uma sílaba (hei-de, hás-de, há-de, hão-de). As restantes formas (em que se inclui havemos) não deverão ser ligadas por hífen.

Esta situação altera-se apenas com a entrada em vigor do Acordo Ortográfico de 1990, pois a Base XVII prevê a eliminação do hífen nas formas monossilábicas do verbo haver seguidas da preposição de (hei de, hás de, há de, hão de).




...para um dia ser de vossa utilidade. Gostaria de saber se na frase acima o emprego do pronome vossa é errado.
Se não analisarmos o contexto, não há nenhuma incorrecção no fragmento frásico que nos apresenta, pois o pronome pessoal vossa pode dizer respeito à segunda pessoa do plural (vós), inferindo-se que essa é a forma de tratamento utilizada (ex.: Aprendei [vós] esta lição, para um dia ser de vossa utilidade).

Deduzimos, no entanto, que a dúvida diz respeito à utilização do pronome de segunda pessoa vosso no contexto de um tratamento por vocês, que corresponde a uma terceira pessoa gramatical.

Esta utilização é muito comum e está a ser cada vez mais aceite, apesar de ser desaconselhada por alguns gramáticos, que aconselhariam o uso do pronome seu, sua no mesmo contexto (ex.: Aprendam [vocês] esta lição, para um dia ser de sua utilidade).

O Dicionário da Língua Portuguesa da Academia das Ciências de Lisboa, por exemplo, apesar de registar no verbete vosso que este pronome é usado no tratamento por vós e no tratamento por vocês observa que "no uso mais purista da língua, aconselha-se seu, sua em vez de vosso, vossa para o tratamento por vocês".

pub

Palavra do dia

dúl·ci·do dúl·ci·do
(redução de dulcidão)
adjectivo
adjetivo

Que mostra doçura, afecto ou meiguice (ex.: dúlcidas palavras). = BRANDO, DOCE, MEIGO

pub

Mais pesquisadas do dia

Siga-nos



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, https://dicionario.priberam.org/curinga [consultado em 22-08-2019]