Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub

pub

coutente

co-utentecoutenteco-utentecoutente | adj. 2 g. n. 2 g.
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

co·-u·ten·te |o-u|co·u·ten·te |o-u|co·-u·ten·te |o-u|co·u·ten·te |o-u|


(co- + utente)
adjectivo de dois géneros e nome de dois géneros
adjetivo de dois géneros e nome de dois géneros

Diz-se de ou indivíduo que usa ou usufrui de algo em simultâneo com outro(s). = CO-USUÁRIO, CO-UTILIZADOR


• Grafia alterada pelo Acordo Ortográfico de 1990: coutente.
• Grafia anterior ao Acordo Ortográfico de 1990: co-utente.


• Grafia alterada pelo Acordo Ortográfico de 1990: coutente.
• Grafia anterior ao Acordo Ortográfico de 1990: co-utente

pub

Parecidas

Palavras vizinhas

Esta palavra no dicionário

Ver mais

Esta palavra em blogues

Ver mais

...como “ cocolateral ”, “ cocomandante ”, “ conavegante ”, “ corréu ”, “ coutente ”, “ semirreta” ..

Em olugardalinguaportuguesa.blogs.sapo.pt

”, “ semirreta”, “ conavegante ”, “ corréu ”, “ coutente ”..

Em De Rerum Natura

Dicionário, Vimos, por este meio, protestar por ter palavras como coutente e semirreta que não

Em Amorizade
Blogues do SAPO

Dúvidas linguísticas


Existe algum substantivo que designe o ato de lecionar ou ministrar?
O acto de leccionar ou ministrar pode ser designado pelos substantivos deverbais regulares formados pela aposição do sufixo -ção aos respectivos verbos, isto é, leccionação e ministração. Adicionalmente, e consoante os contextos, poderão ser utilizadas outras palavras como magistério ou ensino (ou outros vocábulos da mesma família, como ensinação, ensinamento ou ensinança).



Está errado dizer: Eu vi ninguém, Eu comi nada? Por que está incorreto (se acaso for)?
Os pronomes indefinidos ninguém e nada possuem significado negativo inerente; por esse motivo só podem integrar orações que sejam negativas. Ora as frases *Eu vi ninguém e *Eu comi nada são afirmativas, razão pela qual são consideradas gramaticalmente incorrectas, como indica o asterisco (*). Assim sendo, a negação com recurso aos pronomes indefinidos ninguém e nada na posição de complemento directo exige o advérbio de negação não antes do verbo: Eu não vi ninguém e Eu não comi nada. A esta construção, comum a outras línguas românicas, dá-se o nome de “dupla negação”.

Em posição de sujeito, no entanto, e dado que exprimem negação, os pronomes indefinidos ninguém e nada dispensam o advérbio não e precedem o verbo (ex.: ninguém veio à festa; nada o impede de concorrer às eleições), sendo consideradas agramaticais as construções em que o não está presente (ex.: *ninguém não veio à festa; *nada não o impede de concorrer às eleições).

pub

Palavra do dia

mo·to·ci·clís·ti·co mo·to·ci·clís·ti·co


(motociclista + -ico)
adjectivo
adjetivo

Relativo a motociclista ou a motociclismo (ex.: capacete motociclístico; época motociclística; passeio motociclístico; pilotagem motociclística).

pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/coutente [consultado em 27-07-2021]