PT
BR
Pesquisar
Definições



comida

A forma comidapode ser [feminino singular de comidocomido], [feminino singular particípio passado de comercomer] ou [nome feminino].

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
comidacomida
( co·mi·da

co·mi·da

)


nome feminino

1. O que se come ou serve para comer.

2. Acto de comer.

3. Culinária, gastronomia (ex.: a comida francesa é mundialmente famosa).

4. [Brasil, Informal] [Brasil, Informal] Pessoa com quem se tem relações sexuais.

etimologiaOrigem etimológica:feminino de comido.
comercomer
|ê| |ê|
( co·mer

co·mer

)
Conjugação:regular.
Particípio:regular.


verbo transitivo

1. Mastigar e engolir.

2. Dissipar.

3. Lograr.

4. Defraudar, enganar.

5. Gastar.


verbo transitivo e pronominal

6. [Informal] [Informal] Ter relações sexuais com. = PAPAR


verbo intransitivo

7. Tomar alimento.

8. Ter comichão.

9. Causar comichão.

10. Tirar proveito.

11. Roubar.


verbo pronominal

12. Amofinar-se, consumir-se.


nome masculino

13. Acto ou efeito de ingerir alimentos (ex.: a dentição pode perturbar o comer).

14. Aquilo que se come ou que pode ser comido (ex.: o comer está na mesa). = ALIMENTO, COMIDA

15. Refeição (ex.: a que horas é o comer?).


comer e calar

[Informal] [Informal] Aceitar, sem lamentos ou protestos (ex.: não é mulher para comer e calar). = RESIGNAR-SE

etimologiaOrigem etimológica:latim comedo, -ere.
Ver também resposta à dúvida: verbo comer usado como substantivo.
comidocomido
( co·mi·do

co·mi·do

)


adjectivoadjetivo

1. Que foi ingerido; que se comeu.

2. Gasto, carcomido, corroído (ex.: a capa do livro está comida).

3. Que se gastou ou dissipou (ex.: fortuna comida pelos herdeiros). = GASTO

4. Que se suprimiu ou eliminou.

5. Que se saltou ou omitiu.

6. [Jogos] [Jogos] Que se ganhou ou conquistou (ex.: contou as peças comidas).

7. [Informal, Figurado] [Informal, Figurado] Que foi enganado; que caiu num logro.

8. [Informal] [Informal] Que foi possuído sexualmente.

etimologiaOrigem etimológica:particípio de comer.

Auxiliares de tradução

Traduzir "comida" para: Espanhol Francês Inglês


Dúvidas linguísticas



Gostaria de saber se escrever ou dizer o termo deve de ser é correcto? Eu penso que não é correcto, uma vez que neste caso deverá dizer-se ou escrever deverá ser... Vejo muitas pessoas a usarem este tipo de linguagem no seu dia-a-dia e penso que isto seja uma espécie de calão, mas já com grande influência no vocabulário dos portugueses em geral.
Na questão que nos coloca, o verbo dever comporta-se como um verbo modal, pois serve para exprimir necessidade ou obrigação, e como verbo semiauxiliar, pois corresponde apenas a alguns dos critérios de auxiliaridade geralmente atribuídos a verbos auxiliares puros como o ser ou o estar (sobre estes critérios, poderá consultar a Gramática da Língua Portuguesa, de Maria Helena Mira Mateus, Ana Maria Brito, Inês Duarte e Isabel Hub Faria, pp. 303-305). Neste contexto, o verbo dever pode ser utilizado com ou sem preposição antes do verbo principal (ex.: ele deve ser rico = ele deve de ser rico). Há ainda autores (como Francisco Fernandes, no Dicionário de Verbos e Regimes, p. 240, ou Evanildo Bechara, na sua Moderna Gramática Portuguesa, p. 232) que consideram existir uma ligeira diferença semântica entre as construções com e sem a preposição, exprimindo as primeiras uma maior precisão (ex.: deve haver muita gente na praia) e as segundas apenas uma probabilidade (ex.: deve de haver muita gente na praia). O uso actual não leva em conta esta distinção, dando preferência à estrutura que prescinde da preposição (dever + infinitivo).



Qual o plural para a expressão alerta ou em alerta? As orações Eles permanecem alertas e Eles permanecem em alerta estão corretas?
Nenhuma das expressões referidas pode ser considerada incorrecta.

A palavra alerta pode ser usada como advérbio, como adjectivo, como substantivo ou como interjeição.

Como advérbio mantém-se sempre invariável (ex.: ela permanece alerta; eles permanecem alerta).

Como adjectivo é uniforme, flexiona em número e concorda com o nome que qualifica (ex.: as pessoas permanecem alertas; a presa alerta conseguiu escapar do leão).

Como interjeição, pode ser usada, de forma invariável, para avisar ou solicitar atenção ou cuidado (ex.: alerta, camaradas!).

A palavra alerta pode ainda ser usada como substantivo masculino, admitindo apenas flexão em número (ex.: o guarda deu o alerta quando um dos prisioneiros se pôs em fuga; não prestaram atenção aos alertas dados pelo guarda).

A locução adverbial em alerta está correcta (neste caso, alerta assume a classificação de substantivo) e também se mantém invariável em qualquer dos contextos usados (ex.: ele permanece em alerta; eles permanecem em alerta).